Como tirar visto americano: passo a passo

O tipo de visto para entrar nos Estados Unidos varia de acordo com a razão da viagem, que pode ser motivada por turismo, estudo, negócios, tratamento médico, trabalho ou mesmo por quem vai casar com um cidadão americano. Veja abaixo como tirar visto americano de acordo com a finalidade da sua estadia nos Estados Unidos e o passo a passo do procedimento.

[su_highlight background=”#f8db2d”]Como tirar o visto americano de turismo (B2)[/su_highlight]

Custo: US$160 (valor em dólares pago pela solicitação do visto – MRV)

Opções de pagamento aceitas: cartão de crédito, boleto bancário, via telefone.

O brasileiro que quer viajar a turismo para os Estados Unidos deve ter o visto americano temporário denominado B2. O visto americano de turista permite que você viaje para os EUA de avião, navio, carro, etc., mas ele não é garantia de entrada no país. Quem decide se você poderá entrar ou não nos Estados Unidos na hora da chegada no país será um funcionário do Serviço de Alfândega e Proteção de Fronteiras do Departamento de Segurança Interna (DHS).

Siga o passo a passo para solicitar o seu:

Documentos necessários para o visto americano de turismo

  • Passaporte válido por no mínimo mais 6 meses, com no mínimo uma página em branco.
  • Formulário online DS-160 preenchido.
  • Foto de acordo com as exigências do Departamento de EUA (veja as dicas sobre fotos no final deste artigo).

Você pode preencher o formulário aqui. Se tiver dúvida sobre o preenchimento veja esta página.

Para tirar o visto americano de turismo podem ser exigidos também documentos que comprovem que você tem recursos suficientes para cobrir as despesas relativas a viagem e estadia nos Estados Unidos, prova de residência no seu país de origem, para onde tenha intenção de retornar ao final de sua viagem para os Estados Unidos. Essa prova normalmente é estabelecida através de família, trabalho, propriedades e outros laços ou compromissos para com seu país de origem e que seja(m) suficiente(s) para forçar o solicitante a voltar quando do final de sua viagem.

[su_highlight background=”#0a4807″ color=”#ffffff”];-)[/su_highlight] É importante ressaltar que não é preciso, nem aconselhado pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil ter as passagens aéreas compradas antes do visto ser concedido.

[su_highlight background=”#0a4807″ color=”#ffffff”];-)[/su_highlight]  Solicitantes com idade entre 16 e 65 anos de idade devem comparecer pessoalmente para entrevista com a autoridade consular. Os solicitantes com até 15 anos e os com idade igual ou superior a 66 anos podem tentar submeter sua solicitação por intermédio de um representante.

VEJA OUTROS TIPOS DE VISTOS PARA NÃO IMIGRANTES E AS RESPECTIVAS TAXAS

Categoria de Visto
DescriçãoTaxa (dólares)
Visto A-1/A-2Diplomatas & funcionários de governos estrangeirossem taxa
Visto A-3Empregado doméstico de um portador de visto A-1/A-2sem taxa
Visto B-1Visitantes de negóciosempregados domésticos,estudantes acadêmicos e pesquisadores $160,00
Visto B-2Férias, turismo ou tratamento médico$160,00
Visto C-1Trânsito pelos Estados Unidos$160,00
Visto C-1/D VisaTripulantes de aeronaves ou embarcações marítimas$160,00
Visto F-1Estudantes: acadêmicos e vocacionais$160,00
Visto G-1/G-4Funcionários de organismo internacionalsem taxa
Visto G-5Empregado doméstico de um portador de visto G-1/G-4
sem taxa
Visto HTrabalhadores temporários incluindo o estagiário (H-3)
$190,00
Visto IJornalistas e membros da mídia$160,00
Visto J-1Intercambistas, Acadêmicos, Au-PairsEstagiários$160,00
Visto Ltrabalhadores temporários (transferência na mesma empresa)$190,00
Visto Ltrabalhadores temporários (transferência na mesma empresa) (múltiplos estrangeiros)$190,00
Visto MEstudantes vocacionais$160,00
Visto O or PPessoas com habilidades extraordinárias em Ciências, Artes, Educação, Negócios ou Atletismo$190,00
Visto QIntercâmbio cultural internacional$190,00
Visto RTrabalhadores religiosos$190,00

* Veja as taxas na fonte oficial

[su_highlight background=”#f8db2d”]Como tirar o visto americano de trabalho[/su_highlight]

Custo: US$580 (valor em dólares pago pela solicitação do visto)

Opções de pagamento aceitas: cartão de crédito, boleto bancário, via telefone.

O visto americano para motivo de trabalho é concedido anualmente em cotas e existem algumas categorias principais.

  • Quem vai solicitar o visto americano para trabalho deverá preencher o Requerimento I-140, que deverá ser aprovado pelo USCIS (U.S. Citizenship and Immigration Services) nos EUA.

Veja o Requerimento I-140 aqui e também as instruções de preenchimento (em inglês).  

NOTA 1: Trabalhadores prioritários podem entrar com o requerimento em seu próprio nome no USCIS. Para os demais trabalhadores, a petição deve ser feita pelo futuro empregador.

NOTA 2: Antes de entrar com o pedido, os solicitantes de petições com base em emprego, como profissionais liberais, trabalhadores qualificados e não qualificados, precisam obter certificados do Departamento do Trabalho atestando que não há trabalhadores qualificados disponíveis nos EUA para o emprego proposto.

Veja abaixo as informações oficiais da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil.

TIPOS DE VISTOS DE TRABALHO: 

  1. Trabalhadores prioritários (E1): visto para pessoas com capacitação extraordinária em ciências, artes, educação, negócios ou esportes; professores e pesquisadores excepcionais; e determinados executivos e gerentes de multinacionais.
  2. Membros de categorias profissionais (E2): visto para profissionais com títulos acadêmicos avançados, e pessoas com extraordinária capacitação em ciências, artes e negócios.
  3. Profissionais liberais, trabalhadores qualificados e não qualificados (E3/EW): E3 (visto para profissionais com diploma de bacharelado, trabalhadores qualificados com pelo menos dois anos de experiência, e outros trabalhadores cujas aptidões estão em falta nos EUA). EW (trabalhadores não qualificados constituem uma subcategoria desta classe de vistos).
  4. Imigrantes especiais (E4): visto para determinados trabalhadores e ministros religiosos e determinados funcionários de organizações internacionais do governo dos EUA. A maioria dos Imigrantes especiais devem ter um Formulário I-360 preenchido em seu nome.
  5. Investidores (I5): visto para pessoas que criem empregos para pelo menos dez cidadãos americanos que não sejam seus parentes, ao investir capital em uma nova empresa comercial nos EUA. O capital mínimo exigido é entre  US$ 500 mil e US$ 1 milhão, dependendo da taxa de emprego na área geográfica. Um investidor precisa dar entrada em um Formulário I-526 no escritório mais próximo do USCIS nos EUA.
  6. Criação de empregos de forma geral (C5): visto para pessoas investindo pelo menos US$1 milhão para abrir um nova empresa que empregará pelo menos dez cidadãos americanos ou LPRs. Tal investimento poderá ser feito em qualquer lugar dos EUA fora de uma área alvo.
  7. Criação de empregos em áreas alvo (T5): visto para pessoas investindo pelo menos US$ 500 mil para abrir uma nova empresa que empregará ao menos dez cidadãos americanos ou LPRs em uma área alvo para criação de empregos. Áreas alvo para criação de empregos são definidas como áreas rurais ou áreas com altas taxas de desemprego (pelo menos 150% da taxa média nacional). Estatísticas do Censo e do Departamento do Trabalho dos EUA são usadas para determinar se um local particular se enquadra na definição de área alvo para criação de empregos.

Veja aqui as Instruções, Formulários e Documentos para Trabalhar nos Estados Unidos

[su_highlight background=”#f8db2d”]Obter o visto americano para candidatos a imigrantes (K1/K2/K3)[/su_highlight]

Custo: US$240 (valor em dólares pago pela solicitação do visto)

Opções de pagamento aceitas: cartão de crédito, boleto bancário, via telefone.

Abaixo seguem as características do visto de imigrante para quem está noivo de cidadão americano e vai quer morar nos Estados Unidos ou para cônjuge de cidadão americano. As instruções para preenchimento dos formulários podem ser vistas aqui.

Atenção: Segundo informado no site da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, todas as entrevistas de vistos de imigrantes são realizadas no Consulado dos EUA no Rio de Janeiro, independente do estado brasileiro em que os solicitantes residam.

  1. Cônjuge de cidadão americano (K-3): É importante observar que essa solicitação de visto de não imigrante para cônjuge (K-3) que tenha se casado com cidadão americano deve ser processada e o visto emitido no país onde o casamento foi realizado. Depois que o processo de visto for concluído e o visto for emitido, o cônjuge poderá viajar aos Estados Unidos para aguardar a conclusão do processo de imigração. O cidadão americano deverá entrar com duas petições em nome do solicitante junto ao USCIS, nos EUA: A petição para Parente Estrangeiro (através do Formulário I-130) e a petição para Noivo(a) Estrangeiro(a) (através do Formulário I-129F). Informações gerais e procedimentos para solicitar vistos K3 estão disponíveis aqui.
  2. Noivo(a) de cidadão americano (K1/K2): visto para noivo(a) de cidadão americano, para que possa viajar para os Estados Unidos com a finalidade de se casar e morar naquele país. O cidadão americano (peticionario) deverá entrar com uma petição em nome do solicitante junto ao USCIS, nos EUA. Informações gerais e procedimentos para solicitar vistos K1/K2 estão disponíveis aqui

Fotografia e Exame Médico para o visto americano

fotografia visto americano de imigrante

Veja aqui as instruções para a realização do exame médico para solicitar o visto americano de imigrante.

Veja aqui as instruções para as fotografias dos vistos de imigrantes.

 

[su_highlight background=”#f8db2d”]Embaixada e Consulados dos Estados Unidos no Brasil [/su_highlight]

Embaixada dos Estados Unidos em Brasília
(para os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins)

Fone:  (61) 3312-7000 durante o horário consular (8:00 às 17:00 horas)
Fone: (61) 3312-7400 fora do expediente
Fax: (61) 3312-7651
E-mail: [email protected]

Consulado dos Estados Unidos em Recife
(para os estados de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte)

Fone: (81) 3461-3050 durante o horário consular (8:00 às 17:00 horas)
Fone: (81) 3416-3060 fora do expediente
Fax: (81) 3231-1906

Consulado Geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro
(para os estados da Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Sergipe)

Fone: (21) 3823-2000 durante o horário consular (8:00 às 17:00 horas)
Fone: (21) 3823-2029 fora do expediente
E-mail: [email protected]

Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo
(para os estados do Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo)

Fone: (11) 5186-7000 durante o horário consular (8:00 às 17:00 horas)
Fone: (11) 5186-7373 fora do expediente
E-mail: [email protected]

 

[su_highlight background=”#f8041d” color=”#ffffff”]o.O Atenção![/su_highlight]

  • Segundo informado pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por razões de segurança, os solicitantes de vistos e cidadãos americanos não podem entrar nos Consulados ou na Embaixada com volumes (exceto uma bolsa pequena), telefones celulares ou outros equipamentos eletrônicos.
  • No próprio site do Consulado dos Estados Unidos em São Paulo há um alerta de que o local não é coberto, por isso dependendo das condições climáticas, pode ser que seja necessário esperar na chuva ou sob calor intenso.
  • Segundo informado no site da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, todas as entrevistas de vistos de imigrantes são realizadas no Consulado dos EUA no Rio de Janeiro, independente do estado brasileiro em que os solicitantes residam. Antes da entrevista, o beneficiário receberá um pacote com instruções enviado pelo Centro Nacional de Vistos dos EUA (NVC), ou pelo Consulado dos EUA no Rio de Janeiro (somente em casos excepcionais). Esse pacote irá informar a data da entrevista, além de fornecer instruções detalhadas sobre os documentos que devem ser apresentados.

[su_highlight background=”#41a015″ color=”#ffffff”];-) Dica[/su_highlight]

 

Veja também:

Facebook   Nosso grupo   Twitter   LinkedIn Youtube

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30″]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/su_service]


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Seguro Viagem