Talvez Chicago não esteja no roteiro de viagem de quem vai aos Estados Unidos pela primeira vez, mas há inúmeras razões que fazem a “cidade do vento” um dos destinos mais impressionantes e únicos do país. Algumas delas? Arquitetura, arte, parques, a comida local, esportes…

Além disso, se trata de uma cidade com vida noturna, ruas perfeitas para compras e o lago Michigan sempre convidativo a um passeio à sua beira.

Visitar Chicago em quantos dias?

Para conhecer a essência de Chicago, o ideal é separar entre três e quatro dias inteiros. A cidade em si possui 606.1 km², mas os principais pontos turísticos estão localizados no centro, conhecido como Loop. Quem tiver mais tempo disponível pode esticar até outras áreas interessantes e menos exploradas e ainda aproveitar para participar de eventos que são a cara da cidade.

Quando ir

Dezembro, janeiro e fevereiro são meses nos quais as temperaturas vão abaixo de zero e podem ser bem desconfortáveis para quem não está acostumado, mas para quem aguenta, ver Chicago coberta de neve pode ser encantador.

De maio a setembro as temperaturas são mais amenas e confortáveis, sendo também o período ideal para aproveitar muitos eventos que acontecem ao ar livre nesse período. Já quem optar pelos meses de outubro e novembro aproveita para ver a cidade mudar de cores com a chegada do outono.

Principais atrações de Chicago: o que ver?

Chicago não se resume a prédios, mas há muito deles para conhecer – pelo menos de fora. Uma vez chegando no centro, transporte é quase sempre indispensável. Por isso, o bom é abusar dos sapatos confortáveis, mas sem perder o estilo (que a cidade tem de sobra)!

Skyline

Às vezes é preciso ter cuidado ao andar com a cabeça nas alturas, mas quando em Chicago, o melhor está sempre no alto!

chicagoVista do Loop para o Lago Michigan

Alguns dos principais símbolos arquitetônicos da cidade:

No Loop

Willis Tower (233 S. Wacker Dr.)
Rookery Building (209 S. LaSalle St.)
Monadnock Block (53 W. Jackson Blvd.)
Wrigley Building (225 N. Columbus Dr.)

Na Magnificent Mile

John Hancock Center (875 N. Michigan Ave.)
Wrigley Building (400 N. Michigan Ave.)
Tribune Tower (435 N. Michigan Avenue)
Historic Water Tower (806 N. Michigan Ave.)

No norte do rio Chicago

Marina City (300 N. State St.)
Trump Tower Chicago (401 N. Wabash Ave.)
330 N. Wabash (aka IBM Plaza and AMA Plaza)
Merchandise Mart (222 N. Merchandise Mart Plaza)

Cruzeiros

Para quem quiser ter a experiência de fazer um passeio pelo rio Chicago, o cruzeiro arquitetônico organizado pela Chicago’s First Lady dura uma hora e meia, com ingressos a partir de US$46. Já para quem quer passear de barco pelo lago Michigan, há o roteiro de 30 minutos com o speedboat (adulto a partir de US$23,95) que sai do Navy Pier.

Chicago do alto

Ir até o topo de um prédio para conferir a vista do alto é algo válido para qualquer destino e não podia ser diferente em uma das cidades mais arquitetônicas do mundo! Algumas das melhores opções são o Chicago360 (adulto US$20,50), que possui uma plataforma reclinável (US$7 adicionais) para quem quiser ver a cidade de uma forma quase que exclusiva; e no topo da Willis Tower há o Skydeck (adulto US$$23) e o Ledge, famosa plataforma de vidro onde os turistas costumam registrar sua visita à cidade.

vista do 360º, em chicagoVista do topo do 360 Chicago

Chicago River Walk

Se o tempo estiver agradável, passear às margens do rio Chicago é uma das melhores formas de apreciar a arquitetura da cidade. Durante a noite pode ser ainda melhor, pois é quando os pontos turísticos esvaziam, as luzes se acendem e é possível ter partes da cidade só para si (pelo menos durante alguns minutos).

Navy Pier

Ao norte da cidade fica o famoso Pier, construído em 1916 e local mais visitado em Chicago. Quem por ali passa pode dar uma volta na roda gigante (US$6 a US$15), fazer um cruzeiro para conhecer melhor a cidade pelo lago Michigan e experimentar o cardápio de uma série de restaurantes. No verão há também queima de fogos às quartas-feiras (19:30) e sábados (22:15).

The Magnificent Mile 

Nenhuma passagem por Chicago está completa sem conhecer – e por que não, se render às compras – na Magnificent Mile! Uma espécie de paraíso de lojas localizado na Michigan Avenue. Ali encontra-se lojas como Gap, Bloomingdale’s, TJMaxx, Mac, Channel e mais.

Maginificent Mile, em chicagoMagnificent Mile

Grant Park e Buckingham Fountain

Conhecido como quintal de Chicago, o Grant Park está localizado no centro financeiro da cidade. É ali que ficam localizados alguns dos principais museus da cidade, além da bela fonte Buckingham. Durante o verão, o espaço é palco de diversos shows, incluindo o Lollapalooza.

Buckingham Fountain em chicagoBuckingham Fountain

Millenium Park e The Bean

O Millenium Park faz parte do Grant Park e apesar de ainda não ter muito mais que uma década desde sua abertura, já é uma das partes mais simbólicas de Chicago, sendo a segunda atração turística mais visitada no estado de Illinois.

Muitas pessoas não conhecem de nome, mas com certeza já viram imagens do famoso Bean, localizado dentro do parque. A escultura é, na verdade, chamada Cloud Gate e é obra do artista Anish Kapoor. Desde 2006, a peça é parada obrigatória dos turistas que visitam a cidade – senão o ponto mais desejado para selfies. A Crown Fountain, do artista Jaume Plensa, também é outro ponto muito conhecido e visitado dentro do parque.

chicago beanCloud Gate à noite, famoso “Bean”

No Millenium também é possível conhecer e até mesmo participar de concertos no pavilhão Jay Pritzker. Se trata também de mais uma obra de arte com placas de aço curvas com capacidade para 11.000 pessoas.

The Art Institute of Chicago, The Field Museum…

Para quem gosta de arte, o Chicago Art Institute (adulto US$20) possui a terceira maior coleção de arte dos Estados Unidos, com mais de 300.000 obras.

Instute of art chicagoEntrada do The Art Institute of Chicago

O The Field Museum (adulto US$22) é um museu de história natural com mais de 24 milhões de objetos em exposição, com destaque especial para a secção do Egito Antigo, Dinossauros, Native Americans e mais.

Fugindo do básico

Faça como os locais…

Ver um jogo de beisebol ou futebol americano?

Chicago é berço de atletas como Michael Jordan e, como não podia deixar de ser, se trata de uma cidade repleta de fãs de esporte. Casa dos Bears (Soldier Field), Bulls (Chicago Stadium), White Sox (Guaranteed Rate Field), Cubs (Wrigley Field) e Blackhawks (United Center), é possível assistir desde jogos de beisebol e hóquei no gelo a futebol americano.

Jogo de beisebol em chicagoJogo de beisebol no estádio dos White Sox

Para quem quiser ver um jogo durante a visita à cidade, o ideal é conferir antes se a temporada do time favorito coincide com a data da viagem.

Praias

Chicago tem 26 praias areadas! Apesar de não ser conhecida como um destino para este tipo de atividade, por que não aproveitar para colocar o bronzeado em dia se o tempo estiver bom?

praia em chicago

Chicago com crianças

O Zoológico localizado no Lincoln Park é uma das mais de 30 atrações gratuitas para se fazer em Chicago. Além de ser um passeio agradável, acaba sendo um convite para conhecer outras áreas mais residências da cidade.

O Shedd Aquarium (adulto US$39,95, crianças de 3 a 11 US$29,95) abriga mais de 32.000 animais, dentre tubarões, tartaguras marinhas, pinguins, arrais e outros.

Já o Planetário Adler (adulto US$12, criança US$8) pode ser a atração ideal para aqueles que gostam de ciência ou que querem descobrir um pouco mais sobre o Universo.

Chicago à noite

Do melancólico blues até o som das conversas e bater das taças nos rooftops…

chicago à noite

Blues & Jazz

Chicago é uma cidade que respira música! Em particular, o blues e o jazz são a cara do local. Para quem tem vontade de ver uma apresentação de blues ao vivo, o Buddy Guy’s Legends tem o que procura. Já para quem preferir jazz, há o Green Mill Jazz Club e uma série de eventos que ocorrem ao longo do ano na cidade.

Espetáculos

Nova York não é a única cidade a ter uma Broadway cheia de espetáculos! Chicago também possui um vasto catálogo de shows para os mais diversos gostos e bolsos (começando em US$24). Oriental Theatre, Cadillac Palace Theatre, CIBC Theatre e a Broadway Playhouse são alguns dos principais teatros. É possível ver os espetáculos que estarão em cartaz durante a sua visita aqui.

Para quem procura outro tipo de entretenimento, outro bom exemplo é o show do Blue Man Group (a partir de US$49,75).

Rooftop Bars

Alguns nomes para conferir são: Cindy’s, GreenRiver, London House Chicago, Raised, Joy District…

Clubes

Smart Bar (house, tecno, eletrônica em geral), Primary (house, eletrônica, dubstep, disco e indie)…

Onde ficar

As principais atrações turísticas e restaurantes da cidade ficam a uma curta caminhada de distância do centro financeiro, também conhecido como Loop. Por isso, esta é sem dúvida a melhor região para se hospedar, economizando assim também no transporte.

Luxuoso

No Loop também é possível encontrar grande parte dos hotéis mais bem conceituados de Chicago, como o The Peninsula, London House, Trump International, Sheraton e outros.

Econômico

Hyatt Regency Chicago é um bom exemplo de hotel mais econômico na cidade, sem deixar de ser quatro estrelas, assim como o Comfort Suites Michigan Avenue.

Aventureiro

Para quem prefere economizar ainda mais com acomodação, há mais hostels nos arredores da cidade, como o Chicago Getaway Hostel, próximo ao Lincoln Park.

O que comer

Não passe pela cidade do vento sem provar a pizza feita à maneira de Chicago. Se trata mais de uma torta com espessura larga e diversos recheios, sendo o tradicional uma combinação de queijo, peperoni, pimentões e cogumelos. O prato sai por cerca de US$25.

Dentre os melhores lugares para experimentar a famosa pizza de Chicago estão Pizzeria Uno (onde a receita foi originada), Giordano’s, Gino’s East, Lou Malnati’s e Pequod’s Pizza.

pizza em chicag' stylePizza no estilo de Chicago do Giordano’s

Uma visita a Chicago não está completa sem experimentar também um (ou mais) cachorros-quentes no estilo da cidade (cerca de US$8). Procure por locais com o símbolo “Viena Beef” para ter certeza que é da forma que os locais recomendam. Além deste tipo de salsicha, o tradicional leva também picles, cebola e mostarda – sem ketchup! Alguns dos melhores lugares para saborear o lanche são Gene & Jude’sDowntown Dogs, Portillo’sThe Wieners Circle.

O mix de pipoca de caramelo com queijo também é um must! O melhor lugar para encontrar a iguaria é em um dos pontos de venda da Garrett Popcorn.

A cerveja artesanal tem ganho cada vez mais espaço também na cidade. Basta escolher em qual da região da cidade gostaria de visitar uma (ou duas!).

Transporte

Chicago possui trem (US$2,50 o bilhete) e ônibus circulando 24h (a partir de US$2). Quem preferir circular de bicicleta, a diária começa em US$9,95.

Do aeroporto O’hare há ônibus por US$5 até o centro. Uber e Lyft também funcionam bem na cidade.

Dica dos editores

Enquanto os outros turistas aproveitam a noite para jantar ou relaxar no hotel, aproveite para visitar os monumentos. Desta forma é possível tanto apreciar sem grandes filas e garantir as melhores fotografias para recordar a viagem.

Mais infos para a sua viagem

Site oficial da cidade de Chicago: www.choosechicago.com



Booking.com

Sobre o Autor

Redação

O Já Fez as Malas? é feito por e para brasileiros apaixonados por conhecer outras culturas, viagem, gastronomia e para quem sonha em morar fora.

Artigos Relacionados