Se você vai viajar nos próximos tempos, atenção: a lista de países que exigem que os turistas brasileiros sejam vacinados contra febre amarela aumentou. Depois do surto confirmado no país pelo governo e autoridades sanitárias, o receio de contaminação aumentou e medidas de proteção já foram tomadas.

De acordo com as informações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Cuba, Panamá, Venezuela, Costa Rica, Nicarágua e Equador adotaram a exigência. É possível que a listagem aumente se o número de casos crescer no Brasil também. A vacina deve ser dada a todos os viajantes acima de 9 meses e até mesmo quem fizer uma conexão de mais de 12 horas nesses países.

Como provar que está vacinado?

O documento que comprova a vacinação para este efeito é o CIVP (Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia). Quem já estiver vacinado, deve comparecer a um dos Centros de Orientação para a Saúde do Viajantes da Anvisa ou em unidades credenciadas do SUS com o cartão de vacinas e os documentos pessoais. Os dados referentes à dose contra febre amarela devem estar completos e indicar data da toma, lote da vacina, assinatura legível do profissional de saúde que aplicou e a identificação do posto de saúde onde ocorreu. O certificado é emitido na hora e gratuitamente.

Perdeu o seu cartão de vacinas ou a informação não está completa nele? Fique sabendo que terá que ser imunizado novamente contra a febre amarela para a emissão do CIVP. Vale ressaltar que a vacina deve ser administrada no mínimo 10 dias antes da viagem. O viajante que não apresentar o seu certificado tem grandes chances de ser impedido de embarcar.

A exigência da vacinação contra febre amarela não é “privilégio” apenas dos países citados no início do texto. Austrália e Bolívia, por exemplo, destinos de eleição dos brasileiros, já figuravam na lista antes do surto deste ano. Vai para a Europa? Provavelmente não precisa se preocupar com isso, pois a maioria esmagadora dos locais não impõe a obrigatoriedade. Em todo caso, sempre que tiver uma viagem marcada, informe-se sobre os documentos que precisa apresentar. A falta do CIVP pode ser tão importante quanto a ausência de visto para alguns países.

Foto: Reprodução

Gostou deste artigo? Acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Veja também:

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30″]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/su_service]

Sobre o Autor

Redação

O Já Fez as Malas? é feito por e para brasileiros apaixonados por conhecer outras culturas, viagem, gastronomia e para quem sonha em morar fora.

Artigos Relacionados