Morar na Irlanda: estudar, trabalhar e custo de vida

Morar na Irlanda é ter a oportunidade de deslumbrar de um local rico em paisagens naturais, castelos medievais, músicas e cultura tradicionais que se misturam à modernidade atual.

O país tem quase sua totalidade constituída pela religião Católica que, em época, foi introduzida pelo São Patrício, padroeiro do país. A celebração do santo e as tradições que o acompanham são tão fortes que chegaram a ser reconhecidas internacionalmente, como Saint Patrick’s Day (comemorado inclusive no Brasil).

Como morar na Irlanda

Se você pretende ser mais um dentre os mais de 15 mil brasileiros que optaram por morar na Irlanda, essencialmente em Dublin (capital), deve seguir algumas recomendações antes de seguir viagem. A primeira dela é o pedido do Visto de Longa Duração (mais de três meses), seja para estudar ou trabalhar no país. Nestes casos é preciso dar entrada ao visto e à autorização de residência.

Para os cidadãos non-EEE (não fazem parte da zona do Euro), a taxa cobrada para a Autorização de Residência é de 300€. Para além disto é preciso registrar-se em um dos postos da Garda National Immigration Bureau (GNIB) local, de forma a garantir o controle daqueles que vão para morar na Irlanda. Para além destes documentos e registros é preciso ter em mãos:

  • Formulário preenchido e assinado;
  • Duas fotografias tipo passe;
  • Passaporte válido (por 12 meses);
  • Carta de aplicação assinada;*
  • Evidência do nível de inglês (se não for realizar curso de línguas);
  • Meios de subsistência durante o período pretendido;
  • 3 mil euros comprovados em entrado em conta irlandesa;
  • Recusas de vistos (se for o caso, apresentar os detalhes).

* A Carta de Aplicação deve conter o motivo pelo qual deseja morar na Irlanda, conter detalhes sobre possíveis familiares residentes europeus (se for o caso), um termo de compromisso sobre os direitos e deveres do visto e informações sobre o curso pretendido.

Em caso de dúvidas há um guia completo com as informações sobre como preencher e solicitar o pedido de visto online. As taxas aplicáveis para visto são de 60€ para entrada única e 100€ para múltiplas entradas. O pagamento é realizado via boleto bancário, emitido pela própria Embaixada / Consulado, após o processo de envio / entrega da documentação.

A Embaixada da Irlanda fica em Brasília, na SHIS QL 12, Conjunto 5, Casa 9, Lago Sul. O telefone para contato é o (61) 3248-8800, o email é o [email protected] e os horários de atendimento são de segunda à quinta, das 9h às 16h30 e sexta das 9h às 13h. Já o Consulado Geral da Irlanda fica localizado em São Paulo, na Avenida Paulista, 1079, 7º andar. O telefone para contato é o (11) 2787-6459, o email é o [email protected] e o horário de atendimento é feito apenas com hora marcada.

Trabalhar na Irlanda

Um fato interessante para quem deseja trabalhar e morar na Irlanda é que, para conseguir o visto, o candidato deve ter em mãos uma oferta de trabalho e, o visto só é aprovado para aqueles cargos que paguem um salário acima de 30 mil euros anuais (2.500 euros mensais). A duração inicial do visto para estes casos é de 2 anos, podendo ser renovado. Após cinco anos, assim como em qualquer outro estado membro da União Europeia é permitido solicitar a residência permanente (e não necessitará mais de visto).

Para além dos documentos citados acima é preciso:

  • Contrato de Trabalho;
  • Carta do Empregador (com informações sobre cargo, salário e alojamento);
  • Comprovativo de Habilidades / Títulos, formações e experiência;
  • Seguro de Viagem
  • Work Permit / Permissão de trabalho*

* Confira mais informações sobre a permissão de trabalho aqui, que é uma autorização concedido a non-EEE que possuem qualificações relevantes para assumir um cargo no país, desde que cumpra as leis de trabalho do país.

Apesar de ser um país estrategicamente próximo às grades potências europeias, a Irlanda não acompanhou este ritmo de crescimento. O que movimenta o país atualmente são as indústrias de alta tecnologia e serviços. Pode-se dizer que a Irlanda é um país dependente do investimento internacional, porém, várias multinacionais acabam por se instalar devido a mão de obra qualificada e baixas taxas de impostos.

Trabalhar e estudar

A grande vantagem, para estudantes, que desejam morar na Irlanda é que há a permissão para trabalhar durante 20 horas semanais durante o período de estudos e 40 horas semanais durante o período de férias. Acaba por ser uma ajuda de grande valia e, a oferta de emprego em regimes part-time para estudantes é boa.

Estudar na Irlanda

Para quem deseja morar na Irlanda para estudar recomenda-se que, antes de solicitar o visto e programar toda a viagem, leia atentamente as diretrizes de estudantes disponibilizadas no site da Embaixada. Nestes documentos estão contidos as informações, direitos e deveres daqueles que pretendem estudar, tanto a tempo integral como parcial, seja cursos de línguas ou graduação.

Vale ressaltar que, ao solicitar o visto para estudar na Irlanda é preciso optar por uma das opções (curso de línguas, graduação ou transferência, por exemplo) para que então seja possível preencher o formulário correto. Neste link você poderá conferir quais são as opções, fazer download do formulário e a aplicação online.

Os documentos básicos para quem deseja estudar na Irlanda são, para além dos citados acima:

  • Passaporte válido com pelo menos 12 meses após a data prevista de chegada;
  • Carta de Aceitação (com detalhes da matricula, pagamento, duração e seguro);**
  • Evidências sobre período de estudos e trabalho (se for o caso);
  • Recibo de pagamento do curso;
  • Provas de capacidade acadêmica (qualificações para seguir o curso);

** Em casos de cursos em que o valor seja inferior a 6.000€ o valor deve ser pago integralmente.

Custo de vida

O interessante de quem vai morar na Irlanda é que, dependendo de onde você escolher morar e o seu estilo de vida, dá para bancar os custos (moradia, contas básicas, mercado e lazer) com um salário de estudante. Por exemplo, o salário mínimo estipulado no país é de 9,15€ por hora. Ou seja, em regime de part-time é possível ganhar entre 700€ e 730€ dependendo do mês. Já um trabalhador normal, pode ganhar o dobro, entre 1.400€ e 1.460€ mensais. A média nacional, com referência a capital e os dados computados pelo Numbeo é de 2.462€.

É claro que, 700€ para um estudante é diferente do mesmo valor para um trabalhador que deseja criar raízes no país. É claro que este é um bom começo para quem deseja morar na Irlanda, mas os padrões de vida são bem diferentes. Se comparar a capital paulista com a irlandesa, é bem mais caro, chegando a ter a proporção de R$ 9.100 em SP para R$ 19.650 em Dublin para viver com o mesmo padrão. Porém, por ter um poder de compra mais elevado, dependendo do estilo de vida, acaba por compensar.

Vale a pena?

A Irlanda é referência em cursos internacionais e programas de intercâmbio, tanto de idiomas (neste caso o inglês) quanto o de graduação. Outro ponto positivo é o fato de ser mais em conta que outros países/cidades da região, como por exemplo, Londres, na Inglaterra.

Já para os trabalhadores, apesar de ter um custo de vida mas elevado que o de São Paulo, outros padrões podem ser considerados a favor do país, tais como segurança, oferta de emprego e qualidade de vida. E, caso você consiga um emprego em uma cidade vizinha a capital, o custo-benefício pode ser ainda maior.

Curiosidades

Com fortes tradições ligadas às cervejas e música irlandesa, o Temple Bar é um local histórico de Dublin que reúne essas duas paixões em um ambiente rústico e moderno (ao mesmo tempo). A cerveja mais tradicional do local é a Guinness (que possui fábrica na capital e pode ser visitada).

Outro elemento cultural é o trevo e de três folhas! Chamado de Shamrock, virou símbolo da cultura do país por ter sido utilizado por São Patrício para explicar o que era a Santíssima Trindade. A sua cor, verde, também é um símbolo associado ao país e representa os cristãos da Irlanda.

E uma das lendas mitológicas da Irlanda é a de um duende ruivo conhecido como Leprechaun. Para além de ser um símbolo de sorte, afirma-se que, caso seja capturado, toda a sua fortuna em ouro é “entregue” para que possa ser libertado.

Gostou desse post? Compartilhe e acompanhe mais dicas também no FacebookYouTube

Como fazer intercâmbio na Irlanda (principais cidades)

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30″]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/su_service]


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Seguro Viagem

Booking.com