10 viagens de trem incríveis que todo mundo deveria fazer

Se nunca pensou em incluir viagens de trem na sua lista de coisas a fazer ainda nessa vida, talvez devesse repensar o assunto. Deslizar sob os trilhos é uma forma cômoda de conhecer o mundo e, de quebra, se encantar com paisagens que passam despercebidas de avião ou são inacessíveis de ônibus.

Viagens de trem: 10 rotas inesquecíveis

Com a popularização das companhias aéreas baratas, há quem nem cogite em fazer viagens de trem. Existe a ideia de que são muito mais demoradas ou até mesmo o desconhecimento das rotas. Na Europa, por exemplo, é possível circular por praticamente todo o continente com um tipo de passe mais econômico. Outras linhas são históricas e vão muito além de uma forma de se deslocar.

Conheça abaixo 10 viagens de trem que você precisa colocar na sua lista e se planejar para fazer pelo menos uma vez na vida.

Trem A Las Nubes (Argentina)

Para quem tem medo de altura, essa provavelmente não é a melhor opção. Ou talvez seja, tudo depende do ponto de vista. O nome da rota não é por acaso: o Trem A Las Nubes chega mesmo quase às nuvens, circulando em alguns trechos a cerca de 4.200 metros de altura.

O trem parte de San Antonio de Los Cobres, o povoado mais alto do território argentino, e segue até Puna. O trajeto de 217 quilômetros é cheio de curvas, o que, aliado à altitude, pode render desconfortos. Por esse motivo, a empresa que organiza a viagem recomenda as famosas folhas de coca e uma alimentação equilibrada antes do embarque.

Os preços vão de R$ 215* a R$ 348, variando de acordo com a idade do viajante e se quer fazer um parte do trajeto de ônibus ou apenas de trem. Os bilhetes podem ser comprados online.

The Jacobite (Reino Unido)

Conhecida com a melhor viagem de trem do mundo, a rota que liga Fort William a Mallaig se tornou ainda mais famosa depois de aparecer nos filmes da saga Harry Potter. Sim, The Jacobite é mais conhecido pelos fãs do bruxinho com o Expresso de Hogwarts.

São mais de 135 km de trilhos percorridos e paisagens incríveis pelo caminho, sendo um passeio ideal para fazer em qualquer estação. O ponto de partida fica próximo a Ben Nevis, a montanha mais alta da Grã-Bretanha. Pelo caminho, é possível ainda esbarrar em cenários de outros filmes clássicos como Highlander e Local Hero.

Os bilhetes variam de R$ 87 a R$ 590, sendo que a tarifa para crianças, a mais barata, vale para passageiros com até 12 anos.

The Ghan (Austrália)

Mais do que uma viagem de trem, esse é um verdadeiro combo de experiências em todos os sentidos. O legendário The Ghan cruza a Austrália e é uma oportunidade incrível de explorar o interior do país, muito além das suas cidades mais conhecidas.

A jornada completa dura 54 horas e cobre 2.979 km. A primeira viagem, saindo de Adelaide, aconteceu em 1929, mas só em 2004 o serviço começou a funcionar mais com um propósito turístico. É possível adquirir pacotes que incluem acomodação e outras atividades fora do trem e o preço a pagar por esse “luxo” não é dos mais baratos.

Na baixa temporada, a viagem custa a partir de R$ 2.278 e essa tarifa pode chegar a R$ 11.377 nas épocas de maior fluxo turístico.

Montanhas de Harz (Alemanha)

A melhor forma de conhecer a maior cadeia de montanhas da Alemanha? De trem a vapor, claro. O incrível percurso da Harzer Schmalspur Bahnen tem cerca de 140 quilômetros e pode ser feito a qualquer dia da semana e em qualquer estação do ano: a paisagem é sempre de tirar o fôlego.

O viajante pode escolher embarcar em qualquer uma das 48 estações e existem 25 locomotivas que fazem o trajeto algumas temáticas, inclusive. O preço varia de acordo com o trecho percorrido e parte dos R$ 52 para adultos. Crianças e grupos pagam uma taxa diferenciada.

TranzAlpine (Nova Zelândia)

A rota entre Christchurch e Greymouth é absolutamente impressionante e uma mostra mais da inquestionável beleza natural da Nova Zelândia. A TranzAlpine percorre 223 km, apenas em um sentido, e a incrível viagem dura menos de cinco horas.

O trem sai todos os dias às 8h15 e só não está em operação no dia de Natal. É possível descer em qualquer uma das estações para explorar o entorno. Uma das localidades mais populares é Arthur’s Pass, perfeita para trilhas e longas caminhadas em contato com a natureza.

Os bilhetes podem ser comprados online no site The Great Journeys of New Zealand e custam a partir de R$ 453.

Marrakesh Express (Marrocos)

Uma viagem de trem pelo deserto pode ser exatamente aquilo que está faltando na sua lista de desejos para essa vida. A rota entre Marrakesh e Tânger, feita pelo Marrakesh Express, é considerada uma experiência única pelos viajantes que já a fizeram. Apesar de ser noturna, há quem diga que tudo o que não se faz é dormir de tão fascinante que é a paisagem.

O viajante pode escolher entre primeira ou segunda classe, sendo que o conforto pode fazer uma grande diferença no roteiro de mais de 11 horas. A venda online é realizada pela ONCF e as passagens saem a partir de R$ 84.

Belmond Andean Explorer (Peru)

Atravessar os Andes Peruanos com estilo é possível. Basta embarcar no primeiro trem de luxo da América do Sul, o Belmond Andean Explorer, e pagar por esse requintado passeio. Ao todo, a viagem de Cusco até o Lago Titicaca e Arequipa é feita em 3 dias e 2 noites, com desembarques para tours especiais por algumas localidades.

Existem ainda rotas mais curtas, como a Spirit of The Andes, que vai de Puno a Cusco e dura apenas 1 dia e 1 noite, especialmente indicada para quem não tem tanto tempo disponível. Para esse roteiro, por exemplo, um lugar na cabine mais simples custa R$ 4.125.

Nariz Del Diablo (Equador)

Apesar do nome pouco simpático, essa é uma das viagens de trem mais inacreditáveis que existe. A denominação alarmante refere-se à montanha bastante inclinada localizada no percurso entre Alausí e Sibambe. Para que o caminho pudesse ser completado, a ferrovia foi construída em forma de zigue-zague .

Fazer esse roteiro é uma oportunidade única de conhecer as verdadeiras origens e tradições equatorianas, além de pode apreciar uma bela fatia da sua riqueza natural.

Por a partir de R$ 122 é possível fazer a rota Nariz Del Diablo em qualquer dia da semana, exceto segunda-feira. Crianças, idosos e pessoas com deficiência pagam mais barato.

Bernina Express (Suíça)

Essa é uma das rotas mais famosas da Europa e, muito provavelmente, a mais “instagramada”. O percurso entre a Itália e a Suíça é nada menos do que deslumbrante. Pelo caminho, há 55 pontes e 196 pontes e viadutos que ornam perfeitamente com a paisagem dos Alpes Suíços. Um visual ainda mais impactante visto do único trem panorâmico que faz esse roteiro.

Os 122 km de trilhos são percorridos em 4 horas. A linha conta com 25 paradas, em ambos os sentidos. No inverno, o entorno fica completamente branco de neve e com lagos congelados, mas a viagem é recomendada para qualquer época.

Quem tem o passe EuRail, consegue viajar no Bernina Express pagando apenas a taxa de reserva, que vai de R$ 39 a R$ 50, dependendo da estação do ano.

The Flam Railway (Noruega)

E que tal percorrer alguns dos maiores fiordes noruegueses e, logo a seguir, conhecer as belezas dessa terra ao nível do mar? A viagem no The Flam Railway proporciona tudo isso durante o percurso de 20 km. Parece pouco, mas é mais do que suficiente para conhecer alguns dos encantos do país nórdico.

A rota tem esse nome porque cruza o vale de mesmo nome até chegar na estação de Myrdal. A duração da viagem não chega a 1 hora e o bilhete, que pode ser comprado online, custa cerca de R$ 252.

* O preço dos bilhetes foi convertido em uma cotação feita no dia 31 de julho de 2018

Acompanhe mais dicas no Facebook, Instagram e YouTube

Veja também:

Atenção: Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas? e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Seguro Viagem

Booking.com