Tem dentista gratuito em Portugal?

Já se sabe que o sistema de saúde público português consegue ser eficiente, ainda que com alguns problemas e limitações, e que os brasileiros podem ter acesso a ele através do PB4. Mas será que é possível também conseguir dentista gratuito em Portugal?

Descuidar da saúde bucal pode render situações bastante mais graves e dolorosas, onde a solução vai muito além de uma simples limpeza ou obturações. Tratamentos específicos e a utilização de aparelho dentário exigem um investimento que quase nunca sai barato. Por isso, é sempre bom saber com o que se pode contar.

Há dentista gratuito em Portugal?

Consultar um dentista em Portugal de forma particular é possível tanto marcando diretamente a consulta com o médico e pagando o valor integral, como também através dos seguros de saúde. Nesse caso, a seguradora cobre uma parte do valor do atendimento, desde que os serviços de estomatologia estejam incluídos no plano.

Oura possibilidade é através do SNS (Sistema Nacional de Saúde). Quem já pesquisou sobre a saúde pública no país, certamente descobriu que ela não é de graça. As consultas, exames e tratamentos estão sujeitos a taxas moderadoras que saem mais barato do que no particular. No entanto, existem exceções e há grupos específicos que estão isentos do pagamentos das mesmas.

As consultas e tratamentos de Medicina Dentária seguem a mesma lógica: não são gratuitas, exceto para alguns grupos. Grávidas, crianças e jovens até os 18 anos, idosos carenciados e portadores do vírus HIV têm direito a um benefício chamado cheque-dentista. A medida implantada pelo governo em 2009 garante que aqueles que estejam nas condições citadas anteriormente recebam tratamentos gratuitamente no consultório de qualquer dentista conveniado com o programa.

Saúde pública em Portugal: como funciona e quanto custa

Como funciona o cheque-dentista

O cheque-dentista é fornecido pelo médico de família. Portanto, o primeiro passo para consegui-lo, além de fazer parte de um do grupos citados acima, é estar inscrito em um centro de saúde. O profissional vai avaliar a situação do paciente, ouvir as queixas e então repassar o cheque. Para cada caso, a distribuição do benefício é diferente. As grávidas, por exemplo, têm direito a três cheques por gestação que podem ser utilizados até 60 dias depois do parto.

Em posse do cheque, o utente tem total liberdade para escolher o dentista que o irá atender, desde que esse faça parte da rede de aderentes ao Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral. No site da iniciativa, é possível consultar todos os profissionais que fazem parte da lista selecionando o distrito desejado.

Vale ter atenção, no entanto, que o cheque-dentista não contempla todos os tratamentos odontológicos que existem. O programa está voltado para medidas preventivas e curativas tais como:

  • Restaurações;
  • Desvitalizações;
  • Extrações;
  • Destartarização;
  • Alisamentos radiculares.

Logo na primeira consulta, o dentista avalia o caso e informa que intervenções poderá fazer e se serão necessárias outras visitas para resolver a questão. É fundamental que o paciente esteja atento à data de validade do cheque e assine-o para validar o atendimento.

“E se eu não estiver nos grupos vulneráveis e nem dinheiro para um médico particular?”

Uma grande queixa da população é que a Saúde Oral não é muito acessível em Portugal. O governo tem trabalhado para melhorar o acesso dos portugueses e estrangeiros residentes no país a esse tipo de cuidado. Desde 2016, alguns centros de saúde já contam com dentistas para todo os utentes, mesmo aqueles que não estão nos grupos vulneráveis.

Neste momento, são mais de 50 gabinetes em unidades de saúde e a tendência é aumentarem nos próximos anos. A medida facilita a prevenção e intervenção precoce em caso de problemas e garante o acesso a tratamentos, pelo menos de forma mais econômica.

Como dentista gratuito em Portugal infelizmente não é para todos, assim como o dinheiro para investir em consultas particulares, é preciso encontrar outras soluções. Quem necessitar de atendimento, pode recorrer às clínicas das faculdades de Medicina Dentária do país. Lá, os estudantes finalistas exercitam as futuras profissões e garantem, com supervisão, os cuidados que os pacientes necessitam.

Os serviços não são gratuitos, mas saem bem mais em conta que não clínicas privadas. Consultas que normalmente custariam cerca de 40€ sem o apoio de um plano de saúde, saem por a partir de 10€, já incluindo limpeza, radiografia e até alguma obturação necessária. Também vale ressaltar a variedade de tratamentos disponíveis. Até próteses completas podem ser feitas sob medida e não custam mais de 300€, dependendo do caso.

Normalmente, qualquer pessoa pode ser atendida nas clínicas universitárias, não havendo limitação de idade e/ou condição. Para saber mais informações e marcar atendimento, o utente deve entrar em contato diretamente com a clínica universitária mais próxima.

Confira abaixo algumas faculdades que oferecem essa possibilidade:

Acompanhe mais dicas no Facebook, Instagram e YouTube

Veja também: 

Receba e envie dinheiro de Portugal sem conta bancária!
Abra uma conta grátis na TransferWise agora mesmo

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos