Estudar para o TOEFL: dicas e sites para se preparar para o exame

Estudar para o TOEFL é um passo necessário para quem está pensando em fazer uma pós-graduação no exterior e/ou concorrer a bolsas de estudo de cursos ministrados em inglês. O exame é um requisito para comprovar o nível de fluência do candidato no idioma e uma boa nota pode abrir muitas portas.

Como funciona o TOEFL

O TOEFL, como é mundialmente conhecido o Test of English as a Foreign Language, é um teste de proficiência amplamente usado no mundo acadêmico. É aceito e reconhecido por mais de 10 mil instituições de ensino em cerca de 130 países. Ele avalia as competências do aluno para saber se conseguirá acompanhar o conteúdo das aulas e adaptar-se à nova realidade. Isso porque geralmente faz parte dos critérios de seleção para cursos no exterior inteiramente em inglês.

O exame é dividido em quatro partes, que são na verdade diferentes habilidades necessárias quando se aprende um novo idioma: listening, writing, speaking e reading, respectivamente escuta, escrita, conversação e leitura. A ideia é que a avaliação seja o mais abrangente possível e consiga transmitir em que nível o candidato está em cada uma dessas competências.

O teste vale 120 pontos, 30 por cada seção. A nota final é válida por 2 anos e pode ser usada em quantos processos seletivos o candidato quiser nesse intervalo de tempo. No edital da bolsa ou curso desejado, geralmente há a pontuação mínima para prosseguir na disputa por uma vaga.

Com duração de 4 horas, a prova é feita inteiramente em ambiente virtual. O candidato tem um tempo específico para responder a cada seção e deve estar familiarizado com termos mais acadêmicos.

Quanto custa e onde fazer

O TOEFL custa atualmente US$ 215 e pode ser feito em qualquer um dos centros credenciados junto ao ETS (Educational Testing Service). No site da organização, é possível consultar a lista com todos os locais de prova e saber quais as próximas datas agendadas para o exame.

O pagamento é feito online e através do perfil criado é possível enviar a pontuação no teste para a instituição em que está participando do processo seletivo. Com o mesmo login também dá para ter acesso ao resultado cerca de 10 dias depois da prova.

Como estudar para o TOEFL

Obter uma boa nota no exame pode fazer toda a diferença na hora de conseguir aquela bolsa de estudo de sonho. Por isso, estudar para o TOEFL e estar bem preparado é fundamental. Existem diversas formas de fazer isso, desde materiais pagos a aulas gratuitas e sites inteiramente dedicados a testar os conhecimentos dos candidatos. Suporte não falta e o estudante só precisa de dedicação e organização para sair-se bem.

Estudar para o TOEFL de graça

Não é preciso gastar dinheiro para estudar para o TOEFL. Felizmente, a internet oferece diversas possibilidades para quem quer estar à altura do exame, mas não tem disponibilidade financeira para investir em cursos ou livros. O Já Fez as Malas organizou uma lista de sites e canais do Youtube ideais para quem está nessa fase preparatória.

ETS: O site da própria entidade responsável pelo TOEFL é uma ótima ferramenta para se preparar para o teste. Isso porque, além de contar com vários tutoriais que explicam a estrutura da prova, tem ainda testes gratuitos e dá acesso às edições anteriores.

TOEFL TV: O canal oficial do TOEFL é uma mão na roda para quem busca dicas certeiras, especialmente para otimizar as competências em reading e listening.

engVID: Aqui o candidato encontrará uma série de aulas completas nos mais diversos níveis. Há tanto vocabulário acadêmico como macetes para redigir boas respostas.

NoteFull TOEFL Mastery: Com mais de 110 mil inscritos, o canal traz uma série de dicas em todas as áreas abrangidas pelo exame. Há videos que auxiliam a ter um melhor vocabulário, otimizar a clareza e até aumentar a velocidade do speaking.

Dictionary.com: É uma ferramenta divertida para quem quer ampliar o vocabulário de uma forma mais descontraída. Ótima para aprender sinônimos e facilitar uma escrita mais fluida, por exemplo.

Purdue Online Writing Lab: O site da Purdue University é focado na escrita e pode auxiliar bastante quem tem dificuldade em organizar as ideias e o vocabulário na hora de produzir um texto.

EduSynch: A plataforma tem uma versão gratuita focada em reading e listening e conta com uma série de questões e testes. Quem quiser ter acesso também aos testes de writing e speaking precisa de uma licença, que pode ser comprada a partir de US$ 5.

Curso Estudar Fora: O Estudar Fora, que já é um site conhecido por quem pretende estudar no exterior, lançou um curso curto preparatório com 6 aulas que podem ser uma mais valia para quem quer estudar para o TOEFL.

Cursos e materiais pagos

Quem tem disponibilidade no orçamento, pode encontrar material certificado para estudar para o TOEFL junto ao próprio ETS. No site, há a possibilidade de comprar cursos específicos para cada habilidade, cursos com testes exclusivos e ainda e-books que dão uma visão profunda do exame. O investimento depende da ferramenta escolhida. O curso preparatório completo, por exemplo, custa US$ 89,99.

Os centros autorizados para realizarem o TOEFL são normalmente escolas de idiomas e também costumam realizar cursos específicos de preparação para o exame. Na Cultura Inglesa, o pacote focado no teste, com materiais, custa entre R$ 1.990 e R$ 3.980, dependendo no número de aulas.

A Kaplan Test Prep, sucursal da conhecida Kaplan Inc., também conta com cursos e materiais inteiramente focados no TOEFL. A partir de US$ 99 é possível estudar sem sair de casa e ter acesso a 450 questões exclusivas, além de e-book exclusivo do curso. Nos mesmos moldes, há também o preparatório da Princeton Review e da Longman.

Dicas de preparação

Estudar para o TOEFL pode ser muito exaustivo e frustrante se o candidato não souber o que lhe espera e nem por onde começar. Cada exame de proficiência tem a sua estrutura e estilo e é fundamental estar por dentro daquele modelo para conseguir o resultado desejado. As dicas abaixo podem ser úteis para quem está focado neste objetivo.

  • O TOEFL tem um organização bastante particular e conhecê-la pode reduzir e muito o nervosismo. Vale a pena visitar o site do ETS, acessar as provas anteriores e se familiarizar com o tipo de prova;
  • Um dos primeiros passos na hora de estudar para o TOEFL é identificar os pontos mais fracos e reforçar exercícios que os estimulem;
  • Organizar um plano de estudos é uma boa ideia, especialmente para quem tem pouco tempo disponível ou dificuldade em lidar com as demandas;
  • Intimidade com o inglês é muito importante, não apenas para o TOEFL, mas para quem quer ser realmente fluente. Vale incluir o idioma na rotina, seja seguindo sites de notícias estrangeiros nas suas redes sociais, assistindo a séries em inglês com legenda em inglês (e depois até sem) ou até mesmo ouvindo músicas;
  • Podcasts de notícias ou temas do cotidiano são uma excelente forma de entrar em contato com um vocabulário mais amplo e saber como se posicionar diante de temas atuais;
  • O exame pode abordar muito mais temas voltados para a academia, por isso é importante ler artigos com uma linguagem mais formal e expressões mais usadas em ambiente acadêmico;
  • A prova é cronometrada. Por isso, fazer a gestão do tempo deve estar presente desde a preparação.

Acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Veja também:

Atenção: Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas? e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos