Quanto custa estudar inglês nos Estados Unidos em 2018

Foi-se o tempo onde crianças e jovens passavam muitos anos de suas vidas dentro de uma sala de aula para aprender um idioma – e jamais chegavam à fluência. Atualmente, com uma menor burocracia e parcerias bilaterais, estudar inglês nos Estados Unidos se tornou mais fácil.

Conversação 24/7, imersão total na cultura e um curso prazo de tempo, veja como conquistar a tão sonhada da fluência através desse procedimento no exterior.

Preço médio para estudar inglês nos EUA em 2018

Não somente uma conquista pessoal, mas um largo passo para a vida profissional, estudar inglês nos Estados Unidos pode ser possível em diversas modalidades, durações, direcionamentos e claro, custos.

Entre as opções que o aluno poderá escolher estão os cursos de inglês para negócios; preparatórios para os exames IELS, Cambrigde ou TOEFL; cursos de longa duração; e alternativas mais flexíveis, de acordo com a sua disponibilidade.

Com tais informações, veja a seguir algumas opções em pacotes e cursos que podem ser a chance de dar uma reviravolta em sua vida. As cotações foram feitas através da agência Descubra o Mundo Intercâmbio*.

Converse San Francisco

Localizada na cidade de San Francisco, a Converse funciona desde 1972 e é considerada uma escola de excelência. Também conta com um centro em San Diego. Veja alguns detalhes de pacote para fazer seu curso de inglês nesta escola.

Tipo de Curso: Standart
Carga Horária: 20 aulas semanais
Duração: 4 semanas
Escola: R$ 5.866,92 + R$ 409,32 de taxa de matrícula
Material didático:
Acomodação: R$ 4.638,96 + R$ 255,82 de taxa de acomodação em quarto individual em casa de família com café da manhã e jantar incluídos
Taxa da agência: R$ 299
Total: R$ 11.470,02

Sprachcaffe Language Plus

Cotada para Nova York, a escola oferece uma série de possibilidades ao aluno. A seguir, listamos as características para um curso Standart.

Tipo de Curso: Standart
Carga Horária: 20 aulas por semana (15 horas por semana)
Duração: 4 semanas
Material Didático: R$ 262,37
Acomodação: R$ 4.766,40 + R$ 680,92 de taxa em quarto individual com meia pensão incluída.
Escola: R$ 4.357,88 + R$ 374,50 de taxa de matrícula.
Taxa da agência: R$ 299
Seguro:

Total: R$ 10.741,07

Kaplan International Colleges

Com vaga para a cidade de Miami através da agência Central de Intercâmbio, a escola Kaplan oferece qualidade e um preço mais em conta. A seguir, listamos as características para um curso Elementar.

Tipo de Curso: Geral
Carga Horária: 27 aulas semanais com 45 minutos cada
Duração: 4 semanas
Material Didático: –
Acomodação: R$ 3.336,48 em quarto duplo em casa de família, banheiro compartilhado, com meia pensão incluída + R$ 170,23 de taxa de acomodação
Escola: R$ 5.120,41 + R$ 629,85 de taxa de matrícula.
Taxa da agência: R$ 299
Seguro:

Total: R$ 9.556,07

OHC New York

Situada em Nova York, a escola se enquadra na categoria “Smart”, de acordo com a agência Descubra o Mundo Intercâmbio, e oferece opções com melhor custo benefício. Veja os custos.

Tipo de Curso: General
Carga Horária: 19 aulas semanais
Duração: 4 semanas
Material Didático: –
Acomodação: R$ 3.888,52 em quarto individual em casa de família, com meia pensão incluída + taxa de R$ 562,81.
Escola: R$ 3.069,90 + R$ 460,48 de taxa de matrícula.
Taxa da agência: R$ 299
Seguro:

Total: R$ 8.587,70

Demais custos

Além dos custos estimados listados acima, o estudante precisa ter ciência de que essas não serão suas únicas preocupações e gastos, considerando principalmente que os pacotes não incluem passagens aéreas e muitas vezes não oferecem a possibilidade de contratar seguro viagem, tratar de burocracias como visto ou providenciar três refeições diárias. Já no local de destino, considere gastos com seu próprio lazer e reservas emergenciais.

Lembrando ainda que brasileiros com visto válido de turista podem ainda aplicar para estudar inglês nos Estados Unidos gratuitamente através dos programas English as Second Language (ESL) e English for Speakers of Other Languages (ESOL).

As aulas são divididas entre níveis básicos, intermediários e avançados onde o aprendizado acontece perante dinâmicas em grupo e exercícios individuais. Para ingressar, será necessário realizar uma prova de nivelamento e pagar uma taxa entre US$ 10 e US$ 30 para começar.

Os cursos são ofertados por Comunnity Colleges e algumas igrejas locais que podem ser consultados diretamente no site oficial da cidade ou condado onde pretende ficar. A inscrição só poderá ser feita pessoalmente e turistas poderão estudar somente o máximo de 18 horas semanais.

Pode estudar e trabalhar?

Além de todas as modalidades já apresentadas, existem programas que permitem ao interessado em estudar inglês nos Estados Unidos também a possibilidade de trabalhar. Entretanto, essa possibilidade é concedida somente a cursos universitários ou estágios profissionais.

Atualmente no país a única maneira de entrar legalmente e começar a trabalhar é através do programa Work and Travel ou Work Experience, dependendo da agência que fornece essa oportunidade. Nessa modalidade, o indivíduo viaja com a única finalidade de trabalhar durante um período temporário e ser remunerado por isso.

Work and Travel

Geralmente os programas de Work and Travel exigem ainda que o candidato esteja matriculado em um curso superior e possua níveis de inglês entre intermediário a avançado, podendo este trabalhar entre períodos de 3 a 4 meses ou durante as férias.

Por regra, estudantes com os vistos F-1 e J-1 são permitidos em algumas ocasiões a exercer algumas funções dentro do campus e até mesmo trabalhar em determinada carga horária, geralmente em tarefa relacionada à sua área de formação acadêmica.

Por outro lado, estudantes com o visto M-1 não poderão trabalhar sob nenhuma circunstância, apenas aplicando a um Work Permit alegando dificuldades financeiras.

Durante um curso de idiomas, o mais próximo de trabalho que o aluno poderá chegar é uma espécie de estágio que algumas escolas oferecem ao final do curso de inglês para negócios, através de aulas práticas em empresas conveniadas à instituição. Informe-se junto à agência de intercâmbio ou escola onde pretende se matricular.

Que tipo de visto pedir

Durante o processo para estudar inglês nos Estados Unidos o aluno deverá solicitar junto à escola um formulário I-20, para visto F-1, ou DS-2019 para aplicar ao visto J-1. Em geral, nesses casos costuma-se solicitar o formulário para aplicação ao visto F-1, caracterizando quem deseja ingressar uma universidade ou curso de inglês em escola ou faculdade credenciada.

Sobre os dois demais vistos de estudante, o J-1 é direcionado aos candidatos que participarão de intercâmbio cultural ou educacional; já o M-1 fica restrito aos que se matricularam em quaisquer programas não acadêmicos ou de cunho profissionalizante (como no caso do Work and Travel).

*Cotações realizadas no dia 19 de março de 2018 com o dólar a R$ 3,28

Acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Veja também:

Atenção: Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas? e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Seguro Viagem