Intercâmbio de seis meses: veja o preço nos principais destinos

Fazer um intercâmbio de seis meses pode ser a solução perfeita para quem quer ter uma experiência internacional intensa, mas não pode passar muito tempo fora do país. Apesar de não ser um período tão longo, a opção exige investimento e muito planejamento, uma vez que o foco será apenas estudar e não trabalhar.

Todas as agências oferecem pacotes para intercâmbio de seis meses, mas há também quem prefira tratar de tudo de forma independente. Em qualquer um dos casos, planejar minunciosamente é fundamental. Afinal, os imprevistos podem sempre acontecer e é preciso estar preparado.

Quanto custa um intercâmbio de seis meses em 2019?

Uma parte importante da organização de um intercâmbio de seis meses é saber quanto custará. Para dar uma ideia dos valores, o Já Fez as Malas? fez cotações em três das mais reconhecidas agências do Brasil: CI, STB e Descubra o Mundo. Consideramos intercâmbios para aprender e praticar nos Estados Unidos, Irlanda, Malta e Austrália, idioma e países mais procurados pelos estudantes que querem passar pela experiência. Vale lembrar que nenhum dos pacotes inclui a passagem aérea.

Intercâmbio pela CI

A CI – Intercâmbio e Viagem oferece opções de intercâmbio para os mais diversos destinos. Com o suporte da agência, é possível escolher cursos intensivos, semi-intesivos, com um viés profissional, focado em exames de proficiência ou ainda atrelado a outras atividades. Os pacotes da agência podem incluir ou não acomodação e esta ser durante todo o período do curso ou apenas durante uma fase. A empresa oferece ainda a possibilidade de parcelar o intercâmbio em até 10x. Confira abaixo os valores encontrados para os destinos citados anteriormente.

Estados Unidos: Em uma pequisa no site da agência, o curso mais barato encontrado é um semi-intensivo lecionado pela escola ELS em San Diego. O curso, material, taxa de matrícula e serviço de aconselhamento ficam por R$ 23.900. O alojamento em um quarto duplo em uma residência estudantil, sem direito a refeição, fica por R$ 16.044 durante todo o período das aulas. É possível ainda adicionar ao valor final serviços como envio rápido de documentos e seguro cancelamento de viagem.

Irlanda: Para a Irlanda, o intercâmbio de seis meses mais barato encontrado foi na Atlas Language School, em Dublin. As 24 semanas de estudos totalizam R$ 13.141, incluindo o curso, material, taxa de matrícula e serviço de aconselhamento da agência. A acomodação, por sua vez, fica por a partir de R$ 20.224, sendo um quarto compartilhado em casa de família com meia pensão.

Malta: Um intercâmbio de seis meses em Malta, mais especificamente em Sliema, fica a R$ 9.902 com material e taxa de matrícula incluídos. As opções de alojamento são várias, sendo um quarto duplo privativo em uma residência estudantil a mais barata de todas. Com café da manhã, o valor da estadia durante todo o período do curso fica R$ 24.069.

Austrália: A Austrália também é um destino de eleição para muitos que querem fazer um intercâmbio de seis meses. Em Brisbane, por exemplo, uma das cidades mais procuradas, é possível encontrar cursos de 24 semanas por a partir de R$ 14.569 com 20 horas de aulas semanais na Imagine Education Australia. Quando o assunto é acomodação, os valores partem dos R$ 23.688 para a estadia em casa de família com direito a quanto individual e meia pensão.

Intercâmbio pela Descubra o Mundo

A Descubra o Mundo é a primeira agência de intercâmbio totalmente online do Brasil e uma das melhores também. Bem avaliada e recomendada pelos clientes, oferece a possibilidade de financiar a experiência e compromete-se em oferecer os melhores preços do mercado. O cliente pode ainda optar por comprar as passagens aéreas também através da empresa. Os valores obtidos abaixo não incluem a acomodação.

Estados Unidos: A Descubra o Mundo é conveniada com diversas escolas nos Estados Unidos e o leque de opções é vasto. Um dos melhores preços encontrados para um intercâmbio de seis meses foi na LSI, em San Diego. Para um curso de 24 semanas com 20 aulas por semana, o preço parte dos R$ 20.232.

Irlanda: Para a Irlanda, é possível optar por programas de Estudo e Trabalho que, normalmente, custam mais caro, mas fornecem outras ferramentas aos intercambistas. Quem prefere o curso normal ou não pode investir em outras possibilidades no momento, encontra preços a partir de R$ 11.376 para estudar em Dublin, na Delfin English School. O valor não inclui as passagens e nem taxas com vistos e documentos.

Malta: Malta tem se tornado um destino concorrido nos últimos anos, mas ainda conta com preços melhores que outros lugares da Europa, como a Inglaterra. Pela Descubra o Mundo, é possível encontrar valores a partir de R$ 10.008 por um curso semi-intensivo na Easy School of Languages, em Valetta.

Austrália: Na Austrália também não faltam alternativas de escolas e cursos para se frequentar durante um intercâmbio de seis meses. Em Brisbane, na ILSC, os valores partem dos R$ 10.704 através da Descubra o Mundo. O preço é para um curso semi-intensivo com direito a 15 aulas por semana.

Intercâmbio pela STB

A STB é uma das mais reconhecidas e premiadas agências de intercâmbio do Brasil. Atuando desde 1971, possui cursos para os mais diferentes perfis e até para famílias que querem passar pela experiência juntas. A empresa foca em tornar a possibilidade mais acessível e até oferece a vantagem de se poder fazer parcelamentos em até 12x.

Estados Unidos: A STB tem convênio com diversas escolas de idiomas com cursos que cabem em diferentes orçamentos. Para estudar na Kaplan International English, em San Diego, por seis meses é preciso desembolsar a partir de R$ 27.190. O valor inclui a frequência no curso, taxa de matrícula e material. A acomodação pode ser fechada também com a escola, mas não está incluída nesse preço do pacote. O aluno tem várias opções de alojamento, que vão desde casa de família a apartamentos privados.

Irlanda: Fazer um intercâmbio em Dublin com a STB custa a partir de R$ 14.565 no Apollo Language Centre. O intercambista terá direito a 15 horas de aula por semana e ainda acesso a atividades extra para que possa otimizar a convivência e a conversação. No valor, não está incluída a acomodação e, nesse caso, há duas opções: casa de família ou quarto partilhado em uma residência de estudantes.

Malta: E se a vontade do futuro intercambista for passar um semestre estudando em Malta, o orçamento tem que estar preparado. A STB oferece pacotes para estudar na EC English, em St. Julian’s, por a partir de R$ 19.031. Como nos casos anterior, o valor refere-se apenas aos gastos com o curso, que conta com 20 aulas por semana. As acomodações disponíveis incluem apartamentos compartilhados e casas de família, no padrão standard e conforto.

Austrália: Estudar na Austrália com o suporte da STB custa a partir de R$ 19.049 se o destino no país for a conhecida cidade de Brisbane. O curso é ministrado na Browns English Language School e dá ao estudante 25 horas de aula por semana. A acomodação, adicionada à parte, pode ser em casa de família ou residência estudantil.

Custo-benefício: fazer intercâmbio pela agência ou por conta própria

Nem todas as pessoas que decidem fazer um intercâmbio procuram uma agência para tratar do assunto. Há quem prefira fazer tudo por conta própria tencionando economizar as taxas de serviço e outros possíveis encargos da empresa. A opção pode ser a mais flexível, uma vez que o intercambista não dependerá da programação feita pela agência, mas será a mais barata e segura?

Negociar diretamente com a LSI San Diego, por exemplo, reflete em preços um pouco diferentes dos encontrados nas agências. Para um curso de 24 semanas, o intercambista precisa desembolsar, pelo menos, R$ 26.773 só pelo curso de inglês geral, com 20 aulas por semana. A escola também oferece acomodação com preços a partir dos R$ 18.173. Ou seja, dependendo o caso, o curso realmente pode sair mais barato, mas a diferença é relativamente pouca tendo em conta a comodidade.

Por conta própria, será preciso, além de preocupar-se com documentos, vistos e afins, também assegurar-se de que a escola e a acomodação são locais com boas referências. Qualquer alteração nos planos, há um suporte da agência, algo que não acontece quando se organiza o intercâmbio sozinho. Obviamente há mais flexibilidade para datas e prazos, mas será preciso adicionar mais pormenores à lista do que fazer e planejar.

Destinos mais baratos para fazer intercâmbio em 2019

Um intercâmbio de seis meses provavelmente não será a mais barata das experiências para se ter na vida. No entanto, é possível sempre economizar um pouco escolhendo destinos mais alternativos e que não tenham custos tão elevados. Cidades como Nova York, por exemplo, considerada uma das mais caras do mundo, devem ser retiradas da lista de preferências se a intenção for poupar durante o período de estudos.

Nesse sentido, vale encontrar locais que tenham um custo de vida mais baixo ou que permitam que o estudante trabalhe para conseguir balancear os seus gastos durante a experiência. A Nova Zelândia é uma boa aposta, uma vez que os estudantes podem trabalhar, desde que o curso tenha uma carga horária de pelo menos 20 horas semanais. Além disso, a cotação do dólar neozelandês é muito mais favorável do que o dólar americano ou euro, cerca de R$ 2,50 neste momento (cotação feita em fevereiro de 2019).

O Canadá também pode ser uma boa opção de destino pelos mesmos motivos da Nova Zelândia: é possível trabalhar durante o curso (desde que tenha a carga horária de pelo menos 20 horas semanais) e a cotação da moeda é mais favorável, R$ 2,79 atualmente. O interessado deve ter atenção, no entanto, ao custo de vida na cidade escolhida. Vale ressaltar também que o processo de obtenção de visto nesse caso pode ser um pouco mais exigente.

Acompanhe mais dicas no Facebook, Instagram e YouTube

Veja também:

Quer fazer intercâmbio em 2019?
Faça seu orçamento online agora mesmo!

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos