Com forte cultura portuguesa e agora território pacificado, a Angola é casa de 30 mil brasileiros, de acordo com o Itamaraty. Já que a língua não é impedimento, morar em Angola pode ser um negócio bem atrativo.

Com praias belíssimas e paradisíacas e uma economia emergente, a Angola é uma espécie de “eldorado” dos brasileiros e dos portugueses. Um dos melhores países para se investir em petróleo e construção civil. A capital, Luanda, é a cidade favorita dos imigrantes e tem muito a oferecer em qualidade de vida, apesar de seu custo mais elevado.

Como morar em Angola

A primeira coisa que se pode destacar sobre a Angola é que em todos os casos você precisará de visto, mesmo como turista. Para entrar no território Angolano, deve-se dirigir as unidades consulares para dar entrada no processo da sua escolha. Além disso, é preciso levar em consideração que independente do visto, você terá de declarar uma conta bancária com valores superiores a 10 mil dólares.

Nenhum visto permite a fixação de residência em território angolano, portanto, tome cuidado em seguir todas as leis e recomendações conforme for orientado(a). O visto de turismo para visitar a Angola pode ser obtido através de um processo semelhante (com os mesmos documentos abaixo, adicionando apenas um termo de responsabilidade e a cópia das passagens), porém é importante destacar que, ao contrário de muitos países, em Angola só tem duração de 60 dias e custa R$ 180,00. A relação com todos os valores e taxas você encontra aqui.

O Consulado Geral da Angola fica na rua Estados Unidos, 1030, em São Paulo. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 15h. Mas atenção, pedidos de visto só serão aceitos segundas, quartas e sextas-feiras pela manhã. O principal telefone de contato é (11) 3087-1000 e o e-mail para esclarecimento de dúvidas é consuladogeraldeangola.sp@gmail.com. O passo a passo de todos os documentos pode ser encontrado no site do Consulado.

A Embaixada Angolana está localizada em Brasília, no endereço: SHIS, QL 6, Conjunto 5, Casa 1. Os telefones de contato são (61) 3248-4489 e (61) 3248-2999 e o e-mail é embaixada.brasil@mirex.gov.ao.

Custo de vida

Em um país que só para entrar, você já tem que comprovar uma conta bancária recheada, você já deve imaginar que o custo de vida é elevado. E você tem toda a razão! Viver na Angola é 135% mais caro que viver em Portugal ou na Espanha.

A moeda local é o Kwanza (AOA), cada R$ 1,00 equivale a 38,03 AOA, de acordo com o Banco Central. Ou seja, é uma moeda bastante desvalorizada em relação ao Real, pode até parecer uma vantagem para nós brasileiros, contudo não é.

As principais indústrias são da agricultura, manufaturas, transportes, extrativismo e comércio. Os salários mínimos ficam entre 15.003,00 e 22.504,50 AOA. Mas um salário normal fica em base mais de 300 mil AOA mensais. A maior desvantagem aqui é o mercado imobiliário, os preços estão ultra saturados e o aluguel pode consumir 60% do seu salário.

No ano passado, a crise econômica afugentou alguns brasileiros que tinham ido morar em Angola. Descontentes com o padrão elevado, muitos abandonaram o país, retornando para o Brasil. O estopim do colapso se deu por causa da queda do valor do petróleo, principal produto de exportação angolano. Segundo a BBC, muitas empresas tiveram que efetuar demissões em massa e isso contribuiu para o problema.

Trabalhar em Angola

Num local onde as oportunidades de trabalho são promissoras para os engenheiros, saber como tirar um visto de trabalho também é importante. Para tal, você precisa saber que o documento só é válido por três anos (36 meses) e deve ser renovado anualmente. Para solicitar este visto, você vai precisar pagar a taxa de R$ 540,00 e levar os seguintes documentos:

  • Carta da entidade contratante com os seus seguintes dados: Nome completo; Nacionalidade; Filiação; Data de nascimento e Profissão e função a exercer.
  • Cópia autenticada do RG, CPF e um comprovante de residência no Brasil;
  • Dois formulários assinados e idênticos, devidamente preenchidos com letra de imprensa e tinta preta;
  • Fotocópia do passaporte, das paginas principais e das que contiverem informações de trânsito (autenticadas);
  • Duas fotografias 3×4;
  • Contrato de trabalho ou documento equivalente.

Para exercício da atividade profissional a nível no setor petrolífero ou mineiro, são os mesmos documentos acima, mais:

  • Parecer do Ministério de tutela;
  • Fotocópias dos diplomas e certificados autenticados;
  • Registro criminal negativo da Polícia Federal e declaração de cunho próprio de comprometimento com as leis angolanas;
  • Atestado médico e teste de HIV com firma reconhecida;

E para estudar em Angola?

Para ir estudar em Angola, o visto de estudante requer os mesmos documentos acima, entretanto, em vez do contrato ou promessa de trabalho, você deve levar a carta de aceite da universidade ou curso que pretende frequentar. Independente do tempo ou da duração, para estudar em Angola é obrigatório ter um visto próprio de estudante.

No ano passado, o Ministério da Educação angolano criou um documento contendo todos os cursos oficiais e regulamentados. É bacana acessar e ver se o seu se encontra na lista, pois, hoje em dia, existe muita fraude escolar e na indústria do intercâmbio.

Vale a pena?

Vale e não vale. Depende da sua pretensão. É um país com um mercado e uma configuração econômica muito específica. Se você está buscando intercâmbios estudantis, não é o mais recomendado, por exemplo. Agora, se você é um engenheiro bioquímico e quer investir na indústria petrolífera, a Angola é o seu lugar ideal.

O custo de vida é bastante elevado, todavia a qualidade também. Assim, você até poderá ter gastos inesperados, entretanto poderão valer a pena.

Curiosidades

O táxi lá é mais barato que o transporte público. Um par de jeans ou uma refeição no Mcdonalds podem custar mais que um salário mínimo. Um apartamento no centro da cidade vale 1 milhão do AOA mais que um fora do centro urbano.

A Angola é independente dos portugueses desde 1975 e vive em regime pacífico desde os anos 90. O sistema político é uma república presidencialista. Apesar de o português ter ficado como herança e língua oficial, os dialetos africanos permanecem entre a população. Se você passar um tempo em Angola, vai aprender uma série de novas expressões como bué, que quer dizer muito.

Apesar de estar virado para o oceano Atlântico, o clima em Angola é árido e seco, existem poucos rios e lagos, por isso é favorável ao extrativismo. Cerca de 25 milhões de pessoas vivem em Angola segundo os dados do último Censo, realizado em 2014.

Nesse mesmo Censo, foi constatado que atualmente existem mais de mil religiões diferentes sendo praticadas em Angola. A multiplicidade cultural em Angola é riquíssima. Da literatura ao cinema, da música a gastronomia, a Angola sustenta uma bandeira da variedade incrível.

Mas ainda é um país muito conservador e por isso é importante lembrar que certos costumes brasileiros podem ser mal interpretados ou mal vistos.

Muitos portugueses nasceram em Angola no período colonial. Por causa disso, são considerados portugueses e não angolanos, como o célebre escritor Valter Hugo Mãe, vencedor do prêmio literário José Saramago, em 2007.

 

Veja também:

Facebook   Nosso grupo   Twitter   LinkedIn Youtube

Atenção Atenção
Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.