Morar na África do Sul em 2019: como trabalhar, estudar e o custo de vida

Desde a Copa do Mundo de 2010, alguns países do continente africano demonstram um crescimento econômico relevante. Com a melhoria na qualidade de vida e a prosperidade nos negócios, muitos brasileiros decidiram morar na África do Sul. O destino também tem sido cada vez mais procurado por turistas.

Com uma diversidade cultural enorme, a África do Sul oferece muitos atrativos, como belas praias, clima seco e quente, belezas naturais, custo de vida bastante acessível, reservas de vida selvagem e mata nativa e grandes universidade.

Como morar na África do Sul

Para entrar na África do Sul, não é preciso visto se o objetivo for visitar ou fazer negócio. Os brasileiros têm 90 dias para permanecer como turistas. Se a intenção for permanecer por mais tempo, é preciso entrar em contacto com as autoridades imigratórias para providenciar um visto adequado ao motivo da estadia.

Dois requisitos sempre solicitados, no entanto, são sempre o passaporte atualizado e o CIV (Certificado Internacional de Vacinação), onde deve constar uma toma da vacina contra febre amarela.

Os processos de visto devem ser iniciados na Embaixada da África do Sul, localizada em Brasília, ou no Consulado Geral, em São Paulo. Os contatos são os seguintes:

Embaixada

SES – Avenida das Nações, Lote 6 – Quadra 801 – Brasília/DF Tel.: (61) 3312-9500

E-mails: [email protected]

Consulado

Avenida Paulista, 1754 – 12o. andar Cerqueira César – São Paulo/SP (próximo ao Masp/ Estação do Metrô Trianon-Masp)

Tel.: (11) 3265-0449

E-mail: [email protected] /[email protected]

Cidades da África do Sul

A África do Sul está localizada no extremo sul do continente africano e é também conhecida como República da África do Sul. Um das suas características mais fortes é a grande diversidade, até mesmo linguística: o país conta com, nada mais nada menos, que 11 línguas oficiais reconhecidas pela Constituição.

Com mais de 58 milhões de habitantes e ainda a sofrer os efeitos colaterais do Apartheid, conta com 36 municípios. Confira abaixo a lista das maiores cidades do país de acordo com a densidade populacional. Os dados populacionais são do Censo 2011, o último realizado na África do Sul.

  • Johanesburgo: 4.434.827 habitantes
  • Cidade do Cabo: 3.740.026 habitantes
  • Durban: 3.442.361 habitantes
  • Germiston: 3.178.470 habitantes
  • Pretória: 2.921.488 habitantes

Trabalhar na África do Sul

A África do Sul é um excelente lugar para dar início à carreira e trajetória profissional. O turismo na região está em desenvolvimento contínuo, ou seja, há vagas e muitos setores requerem investimentos. Para áreas como turismo, marketing ou administração, o país é ainda mais atrativo.

Existe uma série de vistos específicos conforme área ou atividade pretendida para quem pretenda trabalhar na África do Sul. Para vistos de investimento local ou de intercâmbio entre empresas, o processo costuma ser mais desburocratizado. Abaixo listamos alguns dos vistos mais pedidos.

Business Visa (visto de negócios), para investimentos, importações, entre outros: O formulário utilizado e o procedimento são muito semelhantes ao do visto de estudante, porém é preciso comprovar o investimento com pagamentos em dinheiro adiantados em pelo menos um mês, comprovar inscrição nos sistemas de impostos locais e a legalização de possíveis trabalhadores (caso haja funcionários na empresa ou pretenda contratar pessoas locais). Este visto é direcionado para empresários das áreas: informação, comunicação e tecnologia; indústria têxtil; biotecnologia e químicos; indústrias de refinamento mineral e metais; manufatura automotiva e turismo.

General work Visa (visto geral de trabalho): É direcionado para pessoas que já possuem um contrato de trabalho ou uma promessa de contrato de alguma empresa sul-africana e não pode exceder o período de cinco anos. Além dos documentos já citados, é preciso ter um certificado do Departamento Laboral sul-africano, prova de qualificação da SAQA ( South African Qualifications Authority) com tradução juramentada, contrato de trabalho ou promessa de contrato assinada por todas as partes, documentos da empresa contratante e todos os demais documentos dos seus dependentes, caso viagem consigo.

Os formulários podem ser encontrados todos aqui.

Até 2018, não havia salário mínimo instituído por lei na África do Sul, apenas uma recomendação do governo. Após um longo processo de votação, o mínimo nacional foi aprovado e definido no valor de 3.500 randes por mês ou 20 randes por hora.

Como estudar na África do Sul

Para quem procura estudar fora, a África do Sul pode ser uma excelente opção. A Universidade da Cidade do Cabo, a Universidade de Witwatersrand e a Stellenbosch University são as três melhores do continente e com destaque e renome mundial.

Quem pretende estudar por um período maior que três meses, vai precisar pedir um visto com antecedência. Os documentos necessários são os seguintes:

  • Formulário DHA-1738 preenchido com caneta PRETA;
  • Passaporte original e válido pelo período da estadia;
  • 1 foto 3×4 recente;
  • Carta ou e-mail oficial da aprovação da escola ou aceite da universidade que pretende estudar;
  • Comprovante de matrícula ou documento equivalente, que contenha o período de estudo;
  • Certificado de vacinação contra Febre Amarela, autenticado;
  • Certificado de antecedentes criminais negativo da Polícia Federal, em inglês ou com tradução juramentada;
  • Exame médico com formulário BI-811 preenchido;
  • Cópia do seguro médico;
  • Comprovante de renda ou rendimentos que mostre que o estudante tem capacidade de se sustentar durante o período. Pode ser a declaração de Imposto de Renda dos pais com cartas de cunho próprio afirmando que a família ajudará a custear a viagem;
  • Cópia das passagens aéreas ou do agendamento das mesmas;
  • Taxa administrativa de R$ 188,00.

Importante: todos os documentos devem estar em inglês originais ou com uma tradução juramentada em anexo.

Custo de vida

A economia mundial pode estar em crise, mas quando se trata de ir para a África do Sul investir, o cenário pode ser outro. Atualmente, a moeda oficial do país, o rand (ZAR) está valendo R$ 0,27, de acordo com o Banco Central do Brasil. Ou seja, a moeda brasileira leva vantagem na conta.

É a 25ª maior economia global em Paridade do Poder de Compra (PPC), segundo o Banco Mundial, delineando um mercado emergente. O país também participa dos BRICS, ou seja, tem boas relações de comércio com o Brasil, o que facilita importações e exportações ou diversos negócios entre países e continentes.

De uma forma geral, o custo de vida, se comparado ao Brasil, é quase o mesmo. Cidade do Cabo, por exemplo, é 14% mais barata que São Paulo, de acordo com os dados do Expatistan. Na mesma comparação, o poder de compra sul-africanos é quase 120% mais alto que o brasileiro atualmente.

Ao morar na África do Sul,é possível aproveitar melhor os rendimentos, conseguindo ter uma maior qualidade de vida e usufruir mais de atividades de lazer e bens duráveis. O salário médio mensal está em torno de 16.200 randes. Os custos variam de cidade para cidade e dependem muito da localização escolhida, mas, no geral, são cerca de 30% mais em conta que a Europa.

Saúde na África do Sul

A África do Sul hoje é uma zona de Febre Amarela controlada, no entanto, é preciso tomar a vacina e levar o comprovante ao viajar. Todos os brasileiros devem se dirigir com a identidade ou outro documento de identificação a um posto de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) para requerer a vacinação. Se você já tem a sua em dia, basta levar consigo a carteirinha de vacinação fornecida no posto SUS no momento da aplicação.

Outras curiosidades sobre o país

Muitas pessoas desconhecem que a África do Sul tem três capitais: uma executiva, Pretória; uma legislativa, Cidade do Cabo; e uma judiciária, Bloemfontein. Joanesburgo é a cidade mais conhecida e com maior núcleo urbano, porém não é a capital da África do Sul.

Foi a terra do grande líder da África Negra, Nelson Mandela, um dos ex-presidentes do país. Falecido em 2013, Mandela ficou reconhecido pela sua luta contra o Apartheid, recebendo o Prêmio Nobel da Paz, em 1993.

Mas afinal, vale a pena morar na África do Sul?

Vale a pena fazer as malas e ir morar na África do Sul se a intenção for investir em uma economia emergente. Os custos de vida são baixos quando com outros destinos e com a qualidade de vida do país.

Também é o local ideal para se investir em um ano sabático e para os fãs de esportes radicais não faltam opções. Entre safaris e trilhas, a África do Sul oferece muitas alternativas para entrar em contato com a natureza ou fazer o seu “escritório na praia”.

O cenário é favorável e, ao contrário do que muitos pensam, a África do Sul é um local pacífico e com regime político democrático. É conhecida como a “nação arco-íris”, pois tem 11 línguas oficiais, sendo a mais importante o inglês, e uma multiplicidade cultural enorme.

 

Acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Envie dinheiro para o exterior com a melhor taxa de câmbio!
Abra uma conta grátis na TransferWise

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos