Desde a Copa do Mundo de 2010, o continente africano teve um crescimento econômico relevante. Com a melhoria na qualidade de vida e a prosperidade nos negócios, muitos brasileiros decidiram morar na África do Sul. A estimativa gira em torno dos 1900 brasileiros vivendo legalmente no país.

Com uma diversidade cultural enorme, a África do Sul oferece muitos atrativos, como belas praias, clima seco e quente, belezas naturais, custo de vida bastante acessível, reservas de vida selvagem e mata nativa e grandes universidade.

Como morar na África do Sul

Para entrar na África do Sul, não é preciso visto, os brasileiros tem 90 dias para permanecer como turistas, depois é preciso entrar em contato com as autoridades locais caso deseje permanecer. Para ir a estudos, você deve procurar a Embaixada (em Brasília) ou o Consulado Geral Sul-africano (em São Paulo) para dar entrada no processo de visto adequado.

Estudar

Para quem procura estudar fora, a África do Sul pode ser uma excelente opção. A Universidade da Cidade do Cabo, a Universidade de Witwatersrand e a Stellenbosch University são as três melhores do continente e com destaque e renome mundial.

Quem pretende estudar por um período maior que três meses, vai precisar pedir um visto com antecedência. Os documentos necessários são os seguintes:

  • Formulário DHA-1738 preenchido com caneta PRETA;
  • Passaporte original e válido pelo período da estadia;
  • 1 foto 3×4 recente;
  • Carta ou e-mail oficial da aprovação da escola ou aceite da universidade que pretende estudar;
  • Comprovante de matrícula ou documento equivalente, que contenha o período de estudo;
  • Certificado de vacinação contra Febre Amarela, autenticado;
  • Certificado de antecedentes criminais negativo da Polícia Federal, em inglês ou com tradução juramentada;
  • Exame médico com formulário BI-811 preenchido;
  • Cópia do seguro médico;
  • Comprovante de renda ou rendimentos que mostre que o estudante tem capacidade de se sustentar durante o período. Pode ser a declaração de Imposto de Renda dos pais com cartas de cunho próprio afirmando que a família ajudará a custear a viagem;
  • Cópia das passagens aéreas ou do agendamento das mesmas;
  • Taxa administrativa de R$ 188,00.

Importante: todos os documentos devem estar em inglês originais ou com uma tradução juramentada em anexo.

Trabalhar

Não há contras, a África do Sul melhorou muito na última década, sobretudo em relação a educação e a política. É um excelente lugar para dar início a sua carreira e trajetória profissional. Por causa disso, o turismo na região está em desenvolvimento contínuo, ou seja, há vagas e muitos setores requerem investimentos. Se você é da área do turismo, marketing ou administração, morar na África do Sul se torna ainda mais atrativo.

Para ir trabalhar na África do Sul, existe uma série de vistos específicos conforme área ou atividade pretendida. Os documentos iniciais são os mesmos do visto de estudante, porém variam conforme a sua pretensão. Há muita facilidade para se conseguir um visto de investimento local ou de intercâmbio entre empresas. Abaixo listamos alguns dos vistos mais pedidos.

Business Visa (visto de negócios), para investimentos, importações, entre outros – é o mesmo formulário e procedimento do visto de estudante, porém é preciso comprovar o investimento com pagamentos em dinheiro adiantados em pelo menos um mês, comprovar inscrição nos sistemas de impostos locais e a legalização de possíveis trabalhadores (caso haja funcionários na sua empresa ou pretenda contratar pessoas locais). Este visto é direcionado para empresários das áreas: informação comunicação e tecnologia; indústria têxtil; biotecnologia e químicos; indústrias de refinamento mineral e metais; manufatura automotiva e turismo.

General work Visa (visto geral de trabalho), para pessoas que já possuem um contrato de trabalho ou uma promessa de contrato de alguma empresa sul-africana. Não pode exceder o período de cinco anos. Além dos documentos já citados, é preciso ter um certificado do Departamento Laboral sul-africano, prova de qualificação da SAQA com tradução juramentada, contrato de trabalho ou promessa de contrato assinada por todas as partes, documentos da empresa contratante e todos os demais documentos dos seus dependentes, caso viagem consigo.

Os formulários podem ser encontrados todos aqui.

Custo de Vida na África do Sul

A economia mundial pode estar em crise, mas quando se trata de ir para a África do Sul investir, isso pode ser uma vantagem para você. Atualmente, a moeda oficial do país, o Rand (ZAR) está valendo R$ 0,24, de acordo com o Banco Central do Brasil. Ou seja, a cada um real você tem 4,0539 ZAR.

É a 25ª maior economia global em Paridade do Poder de Compra (PPC), segundo o Banco Mundial, delineando um mercado emergente. O país também participa dos BRICS, ou seja, tem boas relações de comércio com o Brasil, o que facilita importações e exportações ou diversos negócios entre países e continentes.

O custo de vida, se comparado ao Brasil, é atraente. O preço das refeições é quase 12% mais baixo na Cidade do Cabo que em São Paulo, por exemplo, se comparado no Numbeo. Na mesma comparação, os salários sul-africanos são 133% mais altos que os brasileiros.

Ao morar na África do Sul, você aproveita melhor seus rendimentos, conseguindo ter uma maior qualidade de vida e usufruir mais de atividades de lazer e bens duráveis. O salário mínimo mais baixo está em torno de 1412,49 ZAR mensais e o salário mais comum fica cerca de 18 mil ZAR mensais. Os custos variam de cidade para cidade e dependem muito da localização que você escolher, mas no geral são 33% mais em conta que a Europa. Um apartamento pequeno pode ser comprado por 12 mil ZAR.

Os custos com transportes são baixos, no máximo 280 ZAR mensais e a infraestrutura inclui metrô, ônibus, trens, carros, táxis, ciclovias e uma série de outras possibilidades.

Saúde

A África do Sul hoje é uma zona de Febre Amarela controlada, no entanto, é preciso tomar a vacina e levar o comprovante ao viajar. Todos os brasileiros devem se dirigir com a identidade ou outro documento de identificação a um posto de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) para requerer a vacinação. Se você já tem a sua em dia, basta levar consigo a carteirinha de vacinação fornecida no posto SUS no momento da aplicação.

Outras curiosidades sobre o país

Muitas pessoas desconhecem que a África do Sul tem três capitais: uma executiva, Pretória; uma legislativa, Cidade do Cabo; e uma judiciária, Bloemfontein. Joanesburgo é a cidade mais conhecida e com maior núcleo urbano, porém não é a capital da África do Sul.

Foi a terra do grande líder da África Negra, Nelson Mandela, um dos ex-presidentes do país. Falecido em 2013, Mandela ficou reconhecido pela sua luta contra o Apartheid, recebendo o Prêmio Nobel da Paz, em 1993.

Mas afinal, vale a pena morar na África do Sul?

Sim, vale a pena fazer as malas e ir morar na África do Sul se você gosta de praia, natureza e pretende investir em uma economia emergente. Esse é o caminho. Os custos de vida são mínimos, principalmente se comparados à qualidade da vida no país.

Também é um país para se investir em um ano sabático, para aqueles que são fãs dos esportes radicais não faltam opções. Entre safaris e trilhas, a África do Sul oferta muitas alternativas para entrar em contato com a natureza ou fazer o seu “escritório na praia”.

O cenário é favorável e, ao contrário do que muitos pensam, a África do Sul é um local pacífico e com regime político democrático. É conhecida como a “nação arco-íris”, pois tem 11 línguas oficiais, sendo a mais importante o inglês, e uma multiplicidade cultural enorme.

Embaixada e consulados

Em Brasília, todos os Estados brasileiros são atendidos, com a exceção do Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. O endereço da embaixada é Avenida das Nações, lote 6, quadra 801. As dúvidas podem ser resolvidas através do telefone: (61) 3312-9500, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h, ou sempre pelo e-mail ganders@dirco.gov.za.

Os moradores da região sul devem sempre se dirigir ao Consulado em São Paulo. O órgão fica na Avenida Paulista, número 1754, 12º andar. O horário de atendimento é das 9h às 12h, de segunda a sexta-feira. Os contatos podem ser feitos pelo telefone (11) 3265-0449 ou pelos seguintes e-mails: guedesf@dirco.gov.za e nchabeleng@dirco.gov.za.

 

Veja também:

Facebook   Nosso grupo   Twitter   LinkedIn Youtube

Atenção Atenção
Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.
Comentários do Facebook