Morar na Suécia: veja como trabalhar no país

Morar na Suécia, seja para estudar ou para trabalhar é uma grande oportunidade para construir uma carreira de sucesso, principalmente para aqueles que desejam trabalhar em grandes indústrias. Apesar da língua oficial ser o sueco, muitas instituições de ensino ou empreendedoras utilizam o inglês como língua padrão para estabelecer a comunicação.

A principal força econômica do país está na exportação, ou seja, no comércio exterior. Os principais elementos estão relacionados com eletrônicos e de telecomunicação, automóveis, indústria do papel e de medicamentos, ferro e aço. O país é um polo de grandes indústrias reconhecidas mundialmente como a Volvo, Electrolux, Sony, Scania, dentre outros famosos também na Europa.

Como morar na Suécia

Quem deseja trabalhar ou estudar na Suécia terá que solicitar a autorização de residência para as respectivas atividades. Para tal é necessário dar entrada no processo online, no próprio site da Embaixada da Suécia no Brasil, que está localizada em Brasília, na Avenida das Nações, quadra 807, lote 29. Os contatos são (61) 3442-5200 e [email protected] . Os demais endereços dos consulados podem ser consultados no site do Itamaraty.

O valor cobrado pela emissão dos vistos é emitido após o processo de solicitação online e deve ser pago via internet, por meio de cartões de crédito. Para trabalhadores o valor é de 2.000 SEK e para estudantes, 1.000 SEK (moeda local – Coroa Sueca). Mais informações podem ser consultadas no site oficial da Imigração Sueca.

Sonho para quem ama chocolate e frio: veja como é morar na Suíça

Trabalhar na Suécia

Para aqueles que desejam trabalhar e morar na Suécia o primeiro passo é fazer a solicitação online de Work Permit, anexar todos os documentos e realizar o pagamento via cartão de crédito. Vale ressaltar que a concessão do visto pode demorar de três a nove meses. Os documentos necessários são:

* Os documentos solicitados são CPF, Antecedentes Criminais, Passaporte, Carta Oferta de Trabalho e Recibo do pagamento das taxas consulares. No link citado acima é possível apontar quantas cópias de cada é necessário.

Neste site você também poderá consultar mais informações sobre como trabalhar na Suécia.

Estudar na Suécia

A Embaixada da Suécia também indica um site em específico para quem deseja estudar e morar na Suécia, em que é possível consultar as universidades, programas e informações de como se candidatar a bolsas de estudos para o país

O processo para solicitação do visto também é online e realizado pelo departamento de imigração, através deste link. E os documentos necessários são:

* Estes documentos são Passaporte, Carta de Aceitação, Seguro de Saúde, Comprovante de Sustento (bolsa de estudos, subsídio de educação ou extrato bancário) e Recibo de pagamento da taxa consular.

Custo de vida

A primeira impressão de quem deseja morar na Suécia e faz a cotação da moeda é que o real vale muito e, portanto, é mais barato viver neste país. Quando comparado com a moeda brasileira, R$ 1 equivale a SEK 2,26. Ou seja, um pouco mais que o dobro.

Porém, quando avaliamos o custo de vida na capital, Estocolmo, e comparamos com São Paulo, é possível perceber que a vantagem da moeda cai por terra. Segundo o site Numbeo, na capital paulista é preciso cerca de R$ 9.100 mensais para manter um determinado padrão de qualidade de vida, sendo que esse mesmo padrão custaria cerca de R$ 17.207 na capital sueca.

O salário mínimo no país é de SEK 164,20 por hora trabalhada. Em um regime de 40 horas semanais, o valor sobe para SEK 6.568 semanais que, em um mês com quatro semanas, representam cerca de SEK 26.272. Já no site Numbeo, a média salarial praticada na capital chega a ser de SEK 28.000. Uma diferença pequena quando comparado com o mínimo.

Vale a pena?

Atualmente, o número de brasileiros que fizeram as malas e foram morar na Suécia é de mais de 8 mil (legalmente), concentrados na capital do país. Para os estudantes, passar uma temporada no país pode ser bastante vantajoso graças a qualidade dos estudos e dos programas oferecidos pelo governo. As universidades são monitoradas e existem diversas plataformas para receber estrangeiros, com aulas em inglês e aperfeiçoamento na língua local.

Para aqueles que buscam por uma oferta de trabalho, vale ressaltar que a preferência, inicialmente são para os moradores do país, em seguida da União Europeia e então para as demais nações. Normalmente, aqueles que conseguem trabalhar no país estão em um posto de alta qualificação, o que por si só já representa uma vantagem, tendo em vista que o salário será, na grande maioria, acima da média.

Levando em consideração à segurança e a qualidade de vida, com certeza vale a pena morar na Suécia. Porém, não é tão fácil assim conseguir a autorização para permanecer no país, principalmente para aqueles que estão em busca do trabalho ideal. Mas não custa nada tentar.

Curiosidade

A educação e descrição do povo sueco é bem diferente do brasileiro. Abraçar e dar os famosos beijinhos no rosto quando se conhece uma pessoa é extremamente íntimo e não se faz com aqueles que acabam de conhecer. No país, manter a descrição é o mais importante e as demonstrações de afeto não são propriamente como as dos brasileiros.

O que não significa que o povo não seja educado ou receptivo. Muito pelo contrário, e este é um aspecto bastante elogiado por aqueles que já tiveram a oportunidade de morar na Suécia.

Veja também:

Facebook      Nosso grupo      Twitter    Youtube

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30"]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/[/su_service]h6>

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com