Foi noticiado neste domingo, 02, pelo Ministério da Educação (MEC), o término do programa Ciência Sem Fronteiras na modalidade graduação no exterior.

Apesar de ainda haver cerca de 4 mil estudantes mantidos com bolsas do programa, já não havia novas inscrições para a modalidade graduação desde 2014. A justificativa para a interrupção definitiva do CSF, apenas sendo mantida agora a categoria pós-graduação (mestrado, doutorado, pós-doutorado e atração de jovens cientistas), seria o alto custo e pouco retorno da iniciativa. “Eram 35 mil bolsistas de graduação a um custo médio no exterior de R$ 100 mil por ano, enquanto o custo anual da merenda escolar, por aluno, é de R$ 94″, alega o Ministério.

O programa foi criado ainda no governo de Dilma Rousseff. Ao todo foram cerca de 93 mil os estudantes beneficiados ao longo dos anos de CSF. O MEC reforça também que não houve alterações nas bolsas concedidas pela CAPES.

Gostou deste artigo? Acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Veja também:

Atenção Atenção
Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.
Os comentários não representam a opinião do site e nem nos comprometemos em respondê-los; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Sobre o Autor

Redação

O Já Fez as Malas? é feito por e para brasileiros apaixonados por conhecer outras culturas, viagem, gastronomia e para quem sonha em morar fora.

Artigos Relacionados