Nos próximos meses, as regras vão mudar no que diz respeito ao fluxo turístico em Machu Picchu. A maior atração turística do Peru está sujeita às consequências da visitação excessiva e, como forma de preservá-la, o órgão responsável pela mesma decidiu alterar a política de entrada. A medida vai entrar em vigor justamente na época em que o local tem a maior procura.

A Dirección Desconcentrada de Cultura de Cuzco ficou especialmente preocupada com a situação do sítio arqueológico depois que, em 2016, foram batidos todos os recordes de visitação. Machu Picchu recebeu quase 1,5 milhões de visitantes, um aumento de 11% em relação ao ano anterior. Com uma nova alta prevista para 2017, foram necessárias intervenções que não comprometessem a capacidade turística do local e, ao mesmo tempo, protegessem uma das Sete Maravilhas do Mundo.

O que vai mudar

As novas diretrizes vão ser colocadas em prática a partir do dia 1º de julho, mês em que Machu Picchu apresenta o maior fluxo de turistas durante o ano. Se você tem uma viagem agendada para a Cidade Perdida dos Incas em breve, é melhor ficar de olho no que vai mudar. Os bilhetes de acesso ao local, que antes poderiam ser válidos para o dia todo, passarão a ter uma limitação horária. Os visitantes agora terão que escolher entre ter acesso das 6h às 12h ou das 12h às 17h30.

A mudança pretende controlar um pouco mais a presença humana no sítio arqueológico que, atualmente, recebe 2.500 visitas diárias. O bilhete de entrada mais básico dá direito a visitar a Zona Agrícola, Main Plaza, Templo das Três Janelas, Templo do Sol e o Templo de Condor custa R$220, mas estudantes pagam apenas R$130. As outras opções de entrada podem combinar também visitação ao Museu Manuel Chavez Ballon ou a subida das montanhas Huayana Picchu ou Machu Picchu, também chamada de Montanha Velha.

Gostou deste artigo? Acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Veja também:

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30″]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/su_service]

Sobre o Autor

Redação

O Já Fez as Malas? é feito por e para brasileiros apaixonados por conhecer outras culturas, viagem, gastronomia e para quem sonha em morar fora.

Artigos Relacionados