Antes de tomar qualquer decisão precipitada é preciso planejamento. Mesmo que você já tenha decidido a mudar de país e morar na Austrália, respire fundo e confira se você já organizou toda a sua vida para essa nova etapa.

Quando se escolhe viver em um outro país é preciso ter em mente como será o processo para você (sozinho ou com a sua família), desde as questões do modo e qualidade de vida do país, documentos para solicitação do visto; o custo de vida e como será para trabalhar no país e se sustentar. É preciso pensar e planejar bem (vale até o uso do Excel) para tornar esse processo de ir morar na Austrália mais fácil e possível.

Como morar na Austrália com a família

Para que se torne possível morar na Austrália de forma legal é preciso que você, ou o seu parceiro(a), trabalhe ou seja contratado para trabalhar no país dentro dos moldes de visto de trabalho australiano (iremos explicar no próximo tópico). Somente desta forma é possível incluir membros da família no processo de visto.

Existem alguns pré-requisitos básicos para conseguir solicitar o visto permanente para poder morar na Austrália:

  • Ter menos de 50 anos no momento da solicitação de visto junto ao Governo;
  • Possuir formação superior completo (mínimo de quatro anos de bacharelado);
  • Possuir tempo de trabalho pós graduação universitária, que varia entre 36 e 48 meses (consulte aqui a tabela e entenda melhor abaixo);
  • Possuir nível de inglês avançado, comprovado no exame IELTS com nota mínima de sete pontos em cada módulo.

 

Veja como fazer intercâmbio em Gold Coast, Austrália

 

Trabalhar na Austrália

Agora que já ficou claro que, para morar na Austrália é preciso ter um visto de trabalho (com o seu família), vamos citar quais são os três tipos de vistos que pertencem ao Skilled Migration Program – SkillSelect. Confira aqui quais são os trabalhos/cargos elegíveis para estes vistos qualificados de trabalho, que permitem a residência permanente.

1. Skilled Independent (subclasse 189)

Este visto para morar na Austrália corresponde aos trabalhadores qualificados e que não recebem nenhum tipo de patrocínio, seja de um membro da família ou do próprio empregador (seja ele ou não designado pelo Estado).

Os pré-requisitos para a concessão é ser nomeado para ocupação de um cargo que seja considerado na lista de qualificações relevantes; obter uma avaliação de competência adequada para o cargo; ter pontuação mínima de 60 no teste (veja no link da subclasse) e inglês competente para o cargo.

O valor para solicitação deste visto é de $ 3.600 (individual); $ 5.400 (adicional de um adulto) e $ 6.300 (adicional de um adulto e uma criança abaixo dos 18 anos de idade).

2. Skilled Niminated Visa (subclass 190)

Este visto para trabalhar e morar na Austrália aplica-se àqueles que receberam a designação de um órgão do governo do Estado ou território para atuação.

Os pré-requisitos começam com a apresentação de uma carta convite com a nomeação do cargo de qualificação relevante; avaliação das competências para assumir o cargo; pontuação mínima de 60 no teste (veja no link da subclasse) e inglês competente para o cargo.

O valor para solicitação deste visto é de $ 3.600 (individual); $ 5.400 (adicional de um adulto) e $ 6.300 (adicional de um adulto e uma criança abaixo dos 18 anos de idade).

Documentos necessários (individual e dos familiares se for o caso)

  • Passaporte
  • Documento Nacional de Identificação / Certidão de Nascimento
  • Documento emitido pelo tribunal para confirmar a identidade
  • Certidão de Casamento
  • Certificado de Antecedentes Criminais recente
  • Comprovante de matrícula se houver estudantes – filho ou parceiro (a)
  • Seguro de Saúde
  • Carta de intenção para imigração
  • Comprovativo de passagens aéreas (recomenda-se reservar)
  • Preenchimento e envio do formulário correspondente

Documentos necessários de quem está se candidatando (trabalho)

  • Prova das habilidades do candidato (trabalho qualificado)
  • Curriculum Vitae do candidato
  • Cópias autenticadas das referências de emprego (experiência de trabalho)
  • Registro, Licenciamento ou Associação profissional
  • Carta Oferta de emprego com informações detalhadas do cargo/salário

Não é possível estimar um prazo para concessão do visto, uma vez que há variações do tipo solicitados, a urgência para o trabalho, recolha e processamento de todos os documentos necessários para conclusão. Porém, estima-se que o processo para permanência legal no país pode demorar até dois anos.

Para encontrar o visto correto

Uma dica para quem tem dificuldades em identificar qual o melhor tipo de visto australiano para atividade que vai exercer no país, consulte o site da Embaixada do país na aba Visa Finder. Esta página está em inglês e, se você não domina, com a ajuda do Google Tradutor você conseguirá preencher cada lacuna de acordo com o que você deseja fazer na Austrália e, ao final do procedimento, ele apresentará quais são os tipos de vistos que se encaixam o perfil descrito.

É importante lembrar que, caso realize a submissão via correio, não se deve encaminhar os documentos originais (salvo em caso de solicitação), apenas as cópias autenticadas, pois os mesmos não serão devolvidos.

Para mais informações relacionadas ao visto australiano

Os sites para toda e qualquer informação sobre passear, estudar, trabalhar e morar na Austrália podem ser consultados no site oficial da Embaixada:

  • www.brazil.embassy.gov.au (em português)
  • http://www.immi.gov.au (em inglês)

Morar na Austrália vale a pena?

O primeiro passo é saber se realmente vale a pena largar tudo e investir no sonho australiano. O que é preciso levar em consideração, neste caso, é o seu bem-estar e dos demais envolvidos, caso tenha um parceiro (a) e filhos. Isto deste a qualidade de vida nos quesitos casa, educação, saúde e lazer, até mesmo no bem-estar psicológico, já que você terá que abrir mão de várias coisas. As principais são a família e os amigos. Depois vem a comida e as opções
de lazer que você estava acostumado. Ou seja, a rotina.

A Austrália é um país que permite ter uma vida agitada em suas grandes metrópoles ou mais pacatas em suas cidades interioranas. De acordo com a pesquisa realizada pela InterNations, para o ranking Expat Insider, que estima a qualidade de vida, facilidade de adaptação, emprego, vida familiar, finanças pessoais e custo de vida, a partir da opinião de expatriados (emigrantes), a Austrália encontra-se em décimo lugar.

Quanto custa morar na Austrália

Comprovado que em questões de infraestrutura o país tem tudo para receber com qualidade você e sua família, agora é preciso saber se, a sua oferta de trabalho (pois é preciso estar trabalhando para solicitar um visto permanente de residência) condiz com uma boa vida no país. O salário mínimo australiano, semanal, é de $ 656,90, o que reflete uma média de $ 2.627,60 mensais (considerando um mês com quatro semanas).

Já o custo de vida médio mensal (para duas pessoas), que pode ser consultado no site Numbeo, é:

  • Aluguel: $ 2.986 (3 quartos no centro) ou $ 1.994 (3 quartos fora do centro)
  • Contas da casa: $ 250 (água, luz, aquecimento, recolha de lixo e internet)
  • Mercado: $ 300
  • Transporte público mensal: $ 260

Total: $ 3.796 (para morar no centro) ou $ 2.804 (para morar fora do centro)

É preciso lembrar ainda que, nestes preços citados acima, não estão incluídos preços de mensalidades escolares (em caso de filhos); opções de lazer e compras no geral (roupas, utensílios e até mesmo remédio). Ou seja, ainda é preciso adicionar um extra para garantir os gastos mensais.

De acordo com o Numbeo, o custo de vida de vida na Austrália chega a ser de 71% mais caro se comparado as cidades de Sidney e São Paulo. Porém, o salário mínimo do país é 752% mais alto do que o brasileiro. E então, diga você, com o salário que irá receber, vale a pena morar na Austrália?

 

Veja também: 

 

Facebook   Nosso grupo   Twitter   LinkedIn Youtube

Atenção Atenção
Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.
Comentários do Facebook

Sobre o Autor

Redação

Equipe do Já Fez as Malas?