Para visitar a terra do canguru, aborígenes e do bumerangue, os brasileiros precisam de visto mesmo que o objetivo seja uma curta temporada como turista. Portanto, uma das primeiras coisas que é preciso fazer antes de planejar a viagem para Austrália e adquirir as passagens aéreas é solicitar (e conseguir) o visto australiano.

Como tirar o visto australiano

Há diversos mitos sobre esse processo que, ao contrário do que muitos pensam, não é difícil de se obter (não tanto quanto para os Estados Unidos, por exemplo). O que não significa que não seja dispendioso.

O primeiro passo é definir e entender qual será o seu tipo de visto. Existem alguns mais específicos e outros conhecidos como de múltiplas entradas (que permite estudar por até três meses, mas não trabalhar). O próximo passo é conferir se o seu passaporte está válido. Lembre-se que para viagens internacionais é preciso tê-los com validade mínima de seis meses.

Por serem diversos é preciso avaliá-los com calma para que, durante a estadia no país não seja preciso recorrer a serviços burocráticos. Vamos explicar os três tipos básicos e quais os processos e documentos para adquiri-los.

Visto de turista

Este tipo de visto australiano se aplica a pessoas que desejam entrar no país e permanecer por um tempo máximo de 12 semanas, a subclass 600.

  • Turismo
  • Férias
  • Negócios
  • Atividades Recreativas / Sociais
  • Visita a amigos / parentes
  • Pacotes de Viagens (como cruzeiros)
  • Estudo de línguas (inglês)

A taxa básica para solicitação deste tipo de visto pode variar entre $ 135 e $ 340 (dólares australianos). Todo o processo pode ser feito online a começar pelo preenchimento obrigatório do formulário 1419 (que possui nada mais nada menos que 17 páginas).

Para submeter o formulário é preciso preenchê-lo, pagar a taxa correspondente, anexar uma fotografia recente e assinar o documento. A página online para dar início ao pedido é esta aqui e você deverá realizar o cadastro e, ao final, anexar todos os documentos solicitados. Caso tenha alguma dificuldade devido à língua, este documento em português poderá te auxiliar na hora de preencher os campos e anexar as cópias da documentação solicitada para o visto australiano de turismo:

  • Passaporte válido
  • Carta do empregador informando cargo, tempo de serviço, salário e férias
  • Comprovante de matrícula da escola ou universidade em questão´
  • Cópia do itinerário ou da reserva de passagens (não compre, apenas reserve)
  • Carta convite de um familiar ou amigo (neste formato)
  • Disponibilidade financeira (três últimos contracheques, estrato bancário ou do cartão de crédito dos últimos três meses ou investimento de renda fixa dos últimos três meses)
  • Seguro internacional de saúde e exame médico (veja as clínicas autorizadas e os tipos de exames específicos de acordo com a estadia no país)

Em alguns casos pode ser solicitado o envio de alguns extras ou até mesmo envio de determinados documentos originais.

Visto de estudante

Este tipo de visto australiano é concedido àqueles que desejam participar de um curso em tempo integral e que seja registrado pelo governo do país. Confira aqui se a instituição pretendida está classificada no Commonwealth Register of Institutions and Courses for Overseas Students.

Para todo e qualquer tipo de visto de estudos na Austrália há um procedimento diferenciado para submissão online e/ou envio de documentação. Para submissão é preciso preencher e enviar o formulário 157A (que possui 28 páginas) junto à plataforma IMMI. São seis tipos diferentes:

  • Higher Education Student Visa
  • Vocational Training Student Visa
  • School Student Visa
  • English Language Study Visa
  • Postgraduate Student Visa
  • Non-Award Student Visa

Os vistos australianos abrangem desde estudos em escolas primárias, cursos de inglês, ensino superior (graduação, pós, mestrado e doutorado) a cursos que não emitem certificado australiano de estudo. Para saber qual é a subclasse específica para o seu estudo consulte a versão em português ou em inglês.

Os documentos básicos que devem ser providenciados para esse tipo de visto são:

  • Documento de confirmação de matrícula emitido pela instituição de ensino na Austrália e o Departamento de Educação
  • Seguro Obrigatório de Saúde (OSHC) para todo período de estadia (consulte aqui as seguradoras
    que oferecem esse tipo de documento)
  • Cópia autenticada do histórico escolar e respectivos diplomas de conclusão de cursos
  • Comprovante de acesso (bolsas) e/ou recursos financeiros (extratos bancários, contas de poupança ou fundos de investimento financeiros dos últimos três meses)

O valor para solicitação do visto pode variar entre $ 550 e $ 1.095 (dólares australianos). Confira aqui a tabela de taxas e encargos específicas para o seu tipo de estudo. A embaixada aconselha, que o visto não seja solicitado com mais de três meses de antecedência com relação ao início das aulas.

Visto de trabalho

Também são vários os tipos de vistos australianos emitidos para trabalho. Dentre eles, os mais comuns são o de Trabalho Temporário de Curta Estadia (subclass 400) e o de Residência Permanente para Trabalhadores Qualificados.

Trabalho Temporário de Curta Estadia – entre 3 a no máximo 6 meses

O primeiro passo é o preenchimento do formulário 1400 para que o mesmo seja submetido à plataforma da Embaixada para concessão. Em caso de dúvidas consulte o passo a passo em português para preenchimento online de solicitação de visto australiano de trabalho.

Este tipo de visto é concedido às pessoas que desejam realizar trabalho não-contínuo nas seguintes áreas: altamente especializado; atividades culturais/sociais; através de convite de uma organização australiana; em circunstâncias limitadas para exercer uma atividade ou trabalho de interesse do país.

Toda a documentação e solicitação do visto deve ser realizado antes de chegar em solo australiano. O custo para emissão do documento é de $ 310 (dólares australianos). Confira os documentos básicos:

  • Passaporte
  • Documento Nacional de Identificação
  • Carta Convite da organização
  • Carta Oferta de emprego
  • Foto 3×4
  • Preenchimento e assinatura de Declaração Legal

Residência Permanente para Trabalhadores Qualificados

Também é necessário o preenchimento, neste caso, do formulário 186 (este formulário é mais simples, porém exige mais documentos comprovativos), seguido da submissão junto à plataforma mencionado no tópico acima. O custo para solicitação desta modalidade de visto australiano é de $ 540 (dólares australianos). Os documentos necessários são:

  • Passaporte
  • Documento Nacional de Identificação / Certidão de Nascimento
  • Documento emitido pelo tribunal para confirmar a identidade
  • Documentos dos familiares (conjugue e filhos)
  • Certificado de Antecedentes Criminais recente
  • Prova das habilidades (trabalho qualificado)
  • Curriculum Vitae
  • Cópias autenticadas das referências de emprego (experiência de trabalho)
  • Registro, Licenciamento ou Associação profissional
  • Carta Oferta de emprego com informações detalhadas do cargo/salário

Um dos pré-requisitos para aquisição deste tipo de visto australiano é ter menos de 50 anos de idade; habilidades linguísticas comprovadas através de testes como IELTS, TOFEL ou OET. Em alguns casos é possível provar que você possui o inglês funcional (veja aqui). Confira os detalhes de todos os documentos solicitados aqui.

Para encontrar o visto correto

Uma dica para quem tem dificuldades em identificar qual o melhor tipo de visto australiano para atividade que vai exercer no país, consulte o site da Embaixada do país na aba Visa Finder. Esta página está em inglês e, se você não domina, com a ajuda do Google Tradutor você conseguirá preencher cada lacuna de acordo com o que você deseja fazer na Austrália e, ao final do procedimento, ele apresentará quais são os tipos de vistos que se encaixam o perfil descrito.

É importante lembrar que, caso realize a submissão via correio, não se deve encaminhar os documentos originais (salvo em caso de solicitação), apenas as cópias autenticadas, pois os mesmos não serão devolvidos.

Cartão Internacional de Vacinação

Um dos documentos solicitados aos viajantes brasileiros que vão para a Austrália é a carteira internacional de vacinação. Ela é gratuita e pode ser emitida no aeroporto internacional da sua cidade, junto à Polícia Federal. É preciso levar o seu documento de identificação e cartão de vacina. Lembre-se que também é preciso estar com a vacina de Febre Amarela em dia. Em caso de dúvidas, confira o informativo da Embaixada.

Os sites para toda e qualquer informação sobre o visto australiano são:

  • www.brazil.embassy.gov.au (em português)
  • http://www.immi.gov.au (em inglês)

Valor do visto australiano

A Embaixada disponibiliza, em seu site, um recurso de estimativa de custo do visto. Caso queira consultar, o link é este. Basta inserir qual será o visto australiano solicitado e quando irá fazer a aplicação (pedido), para que o site diga qual será a média de preço do investimento.

 

Veja também:

 

Facebook   Nosso grupo   Twitter   LinkedIn Youtube

Atenção Atenção
Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.
Comentários do Facebook

Sobre o Autor

Redação

O Já Fez as Malas? é feito para brasileiros que querem cruzar fronteiras e superar os próprios limites. Para quem é apaixonado por conhecer outras culturas, viajar e sonha em morar fora para estudar, trabalhar, ou simplesmente pela experiência de vida.

Artigos Relacionados