Morar na Croácia: trabalhar, estudar, custo de vida

Recentemente incluída como membro da União Europeia, a Croácia não oferece apenas cenários cinematográficos de tirar o fôlego em suas mais de mil ilhas no mediterrâneo. Eleita pela International Living como o 18º destino com melhor qualidade de vida, o país tem atraído estrangeiros em busca de melhor educação e de um custo de vida mais justo. Se está pensando em morar na Croácia, veja mais detalhes abaixo.

Como morar na Croácia

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatísticas da Croácia, em 2015 eram cerca de 4.190.699 habitantes no país.

Oprimeiro grande desafio de quem quer morar na Croácia é aprender o idioma local, o croata, composto por diversos dialetos. O país ainda não faz parte do Espaço Schengen, mas é possível visitá-lo sem a necessidade de visto com estadia pelo período máximo de 90 dias. Após esse prazo, é preciso solicitar uma permissão de residência temporária – caso o estrangeiro não tenha nenhum visto de residente em nenhum outro país da Europa.

A Croácia concede a autorização de residência temporária para estrangeiros do terceiro mundo que possuem parentes ou cônjuges, que irão estudar, trabalhar, fazer pesquisas, trabalhos voluntários ou trabalhar em uma empresa instalada no país.

Por que “Chasing a Croatian Girl” vai ajudar você que mora na Croácia

Aviso de chegada

Como em muitos outros países, o brasileiro que chega na Croácia e irá ficar em casa de amigos ou familiares tem 3 dias para se dirigir ao departamento de estrangeiros na Polícia Croata para registrar sua residência. A não comunicação deste pode culminar no pagamento de uma multa. O documento emitido será semelhante a este.

Registro de Residência na Croácia

Quem vai se hospedar em um hotel ou hostel não precisa se preocupar, pois este processo já é feito automaticamente na hora do seu check-in.

Pedido de resdiência

O pedido de residência deve ser feito no consulado no país de origem da pessoa ou na Croácia. É preciso preencher este formulário e entregar os seguintes documentos:

  • Foto 3×4 colorida
  • Cópia do passaporte
  • Atestado médico
  • Comprovante de renda suficiente para a estadia
  • Comprovante do motivo da estadia (certidão de casamento, carta da universidade, da empresa contratante, etc.)
  • Seguro saúde com cobertura mínima de 30 mil euros (é possível adquirir no local pelo valor mensal de 55€ – 400 Kunas)
  • Comprovante de pagamento da taxa de 460 kunas (moeda oficial do país)

Estrangeiros que tenham ficado por 5 anos ininterruptos com a residência temporária podem conseguir a autorização permanente para morar na Croácia. Estudantes que tenham obtido a residência temporária para fins universitários somente terão metade da estadia considerada dentro desse período.

Trabalhar na Croácia

Introduzindo alguns números sobre a realidade atual do país, a taxa de desemprego no país ronda os 15%, o salário mínimo é de 3,276.00 kunas e o salário médio bruto é de 7.911 kunas (líquido cai para 5.895 kunas).

O Governo da República da Croácia tem um número específico de cotas para conceder permissão de trabalho para estrangeiros, considerando os vistos já emitidos e também os empregos sazonais. Essa cota define as atividades e profissões elegíveis para estrangeiros conseguirem um trabalho e o número de permissões para cada uma dessas funções. Quem deve solicitar a permissão para que o imigrante possa exercer atividade remunerada no país é o próprio empregador.

Profissionais brasileiros altamente qualificados para vagas com alta demanda no país podem conseguir permissão de residência com o chamado Blue Card (Cartão Azul) da União Europeia. Além de preencher todos os requisitos determinados no Artigo 54 da Lei para Estrangeiros, o funcionário deve ter um contrato de trabalho para atuar em uma função altamente qualificada por pelo menos um ano e também deve comprovar estudos na área.

Caso o estrangeiro consiga uma oportunidade no país, ele precisará entregar os documentos citados acima junto com os comprovantes da companhia que o contratou.

Estudantes participantes de algum programa de intercâmbio, pessoas que ofereçam serviços de turismo, peritos e algumas outras categorias de atividades específicas de estrangeiros podem trabalhar pelo período máximo de 90 dias sem a necessidade de uma permissão de trabalho. É necessário, no entanto, um certificado de registro de trabalho.

Estudar na Croácia

Caso o curso escolhido ultrapasse os 90 dias permitidos para turismo na Croácia, o estudante precisará solicitar a permissão de residência temporária para regularizar sua situação. Essa autorização pode ter a duração de um ano ou até que o curso termine.

Os documentos abaixo devem ser providenciados:

  • Foto 3×4 colorida
  • Passaporte válido e cópia
  • Comprovante de residência (carta atestando que o aluno terá acomodação durante sua estadia)
  • Seguro saúde (cartão de seguro europeu – EHIC – ou documento de seguro válido para o Fundo de Seguro de Saúde croata)
  • Comprovante de renda para o período de estadia do estudante de pelo menos 1 mil kunas por mês por um ano (recibos financeiros ou certificado de concessão de bolsa de estudos)
  • Carta de aceitação de uma instituição de educação da Croácia em croata

A taxa da permissão de residência para estudos custa 520 kunas – somente os alunos internacionais que recebem subsídio do Ministério de Ciência, Educação e Esportes para Programas de Mobilidade da UE são isentos dessa taxa, mas precisam pagar 240 kunas referentes à emissão do cartão de residência mais 20 kunas em impostos. Para mais informações, acesse o site Study in Croatia.

Custo de vida

Comparado com outros países da Europa, a Croácia não tem um custo de vida tão caro quanto o Brasil. De acordo com um levantamento do site Numbeo, os custos no país são 22,84% mais caros que nas cidades brasileiras.

A moeda que circula ali é a kuna. O salário mínimo vigente é de 3.276,00 kunas. Segundo o Numbeo, o aluguel para um apartamento com um dormitório no centro da cidade custa em média 2.110 kunas. O transporte mensal fica em média 360 kunas, mas para quem é estudante apenas 100 kunas mensais. No entanto, as contas domésticas é que são mais caras, podendo chegar a 1.600 kunas.

Veja o o custo de vida nas principais cidades da Croácia

Vale a pena ir para a Croácia?

Depende muito. Aprender o idioma pode ser algo complicado para alguns estrangeiros e, comparado com outros destinos da Europa, o custo de vida pode não ser tão baixo para quem está juntando as economias para estudar em uma boa universidade.

Curiosidades

Apesar de ser um país pequeno, com cerca de 56 mil metros quadrados, a Croácia possui mais de mil ilhas em seu litoral, sendo que apenas uma centena delas é realmente habitada.

O país tem a menor cidade do mundo reconhecida pelo Guinness Book. Chamado Hum, o município tem uma população com menos de 20 moradores.

A Croácia ainda é recente na União Europeia. Ela só entrou para o bloco em 2013 como o 28º membro, isso depois de ter um histórico de muitos anos de guerras sangrentas para conseguir sua independência. Nada mal para o país cenário da famosa série Game of Thrones.

Obs: artigo publicado originalmente em 09 de novembro de 2018 e atualizado em maio de 2018

Acompanhe mais dicas no Facebook, Instagram e YouTube

Veja também:

Atenção: Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas? e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Seguro Viagem

Booking.com