País de cultura milenar influenciada pelos Maias e Astecas, ainda hoje é possível deparar com resquícios destes impérios. Morar no México é também conhecer uma cultura fortemente influenciada pelos EUA e, ao mesmo tempo, regada de tradições (inclusive de adoração à morte, com as famosas caveiras mexicanas).

De cenários de pobreza a centros econômicos modernos, a economia mexicana é hoje impulsionada pelos setores industriais (principalmente o automobilístico) e o de serviços. De acordo com o Quality of Life Index 2016 (Numbeo), as principais cidades de destaque são: Monterrey (27ª) e Cidade do México (115). Em comparação, as cidades brasileiras de destaque são: Brasília (83ª); Curitiba (89ª); Porto Alegre (116ª); São Paulo (129ª) e Rio de Janeiro (137ª).

Como morar no México

Brasileiros não precisam de visto dentro do período de seis meses (180 dias). Mas, apesar de não exigir esta autorização, caso deseje trabalhar ou estudar mesmo que por um período inferior, você deverá dar entrada no processo normalmente.

A Embaixada Mexicana está localizada em Brasília, na SES Avenida das Nações, Qd. 805, Lote 18 e o horário de atendimento é de segunda à sexta, de 9h às 18h e, os contatos são: consulmexbsb@uol.com.br e (61) 3204-5254 / 55. Mas atenção, assim como os demais consulados gerais, cada um é responsável por outras jurisdições:

Embaixada de Brasília: DF/GO/TO/PA/AP/RR/AM

Consulado Geral do Rio de Janeiro: RJ/ES/MG/BA/SE/AL/PE/PB/RN/CE/PI/MA

Consulado Geral de São Paulo: SP/PR/SC/RS/MT/MS/RO/AC

O horário de atendimento em SP é de 8h30 às 11h30 e o telefone é o (11) 3576-5400. O do RJ é de 9h às 13h, o email é o consulado.mexicorj@consulmexrio.com.br e o telefone para contato é o (21) 3262-3211.

Para todo e qualquer visto haverá um formulário básico que deve ser preenchido e assinado para dar entrada no processo. De acordo com as informações do site é preciso agendar a entrevista para pedido de visto, caso contrário, nenhum procedimento é realizado. O valor da taxa, para quem não exerce atividade lucrativa (por exemplo o de estudante) é de R$ 36. Para aqueles que irão exercer uma atividade lucrativa (trabalho) é acrescido o valor de R$ 210 (total de R$ 246). O pagamento deve ser feito em reais e num banco autorizado pelo consulado/embaixada, depois da entrevista.

Atenção! É premissa básica fazer um pré cadastro no site do respectivo consulado ou embaixada, para que então seja enviado as instruções relacionadas ao requerimento do visto para morar no México.

Trabalhar no México

Existem dois tipos básicos de visto para quem deseja trabalhar no México, sendo eles o de prestação de serviços não remunerados ou remunerados. O primeiro deles exige os respectivos documentos:

  • Formulário preenchido, assinado e com fotografia tipo passe à cores
  • Original e cópia do passaporte válido
  • Carta Convite da empresa especificando que trata-se de um trabalho não remunerado;
  • Certificado de Habilidade (comprovativo da experiência para desenvolver a tal atividade profissional em questão);
  • Meios de Subsistência (extrato bancário dos últimos 12 meses).

Para aqueles que desejam realizar atividades remuneradas precisam, antes de mais, solicitar o Número Único de Trâmite, através do Instituto Nacional de Imigração. Estes serão os responsáveis, a uma primeira vista, autorizar ou não o pedido de visto. Os demais documentos são:

  • Formulário preenchido, assinado e com fotografia tipo passe à cores;
  • Original e cópia do passaporte válido;
  • Carta Convite da empresa especificando que trata-se de um trabalho remunerado e o valor a ser recebido;
  • Certificado de Habilidade (comprovativo da experiência para desenvolver a tal atividade profissional em questão);
  • Documento que certifique que a empresa é registrada.

Estudar no México

Pode não parecer (ainda), mas o México vem se tornando um destino muito procurado pelos estudantes que desejam fazer intercâmbio no país, principalmente frente à desvalorização do real. Com R$ 1 você consegue, na cotação de fevereiro de 2016, Mex$ 4,69. Veja a lista dos documentos necessários:

  • Formulário preenchido, assinado e com fotografia tipo passe à cores;
  • Original e cópia do passaporte válido;
  • Carta de Aceite na Instituição em questão;
  • Comprovante de subsistência (extrato bancário dos últimos três meses)* ou da Bolsa de Estudos concedida.

* Em casos de estudantes maiores de 25 anos, a carta de subsistência em nome dos pais não é aceita (assim como o extrato bancário dos mesmos).

Para aqueles que vão Morar no México com o intuito de cursar uma universidade (não apenas um curso de idiomas) pode ser necessário realizar um teste de admissão e proficiência da língua espanhola.

 Custo de vida no México

O senso comum diz que viver no México é barato, porém, não há qualidade de vida. A primeira informação está correta e, comparado com São Paulo, a Cidade do México é entre 15% e 18% mais barata. Comparado ainda, com um país Europeu, Portugal (que possui um custo de vida baixo em relação aos demais), o México ainda leva a melhor com 34%.

O salário mínimo fixado no país em 2016 é de Mex$ 74,03 diários (em um mês com 20 dias úteis o total será de Mex$ 1.460,80). E, se você for um trabalhador qualificado pode chegar a média salarial do país (de acordo com o site Numbeo) de Mex$ 11.500.

Vale a pena viver no México?

Considerando que o país está na lista dos 20 que mais investem em educação (com excelentes universidades) e é uma das 20 maiores economias mundiais, pode sim valer muito a pena morar no México. Para além disso, de acordo com o Ranking do The Economist 2015, a capital mexicana está entre as 50 mais seguras do mundo.

Não é possível excluir cenários de pobreza no país, mas é possível viver com uma qualidade de vida e infraestrutura descente. Não é o melhor do mundo, mas também não está na lista dos piores. Para além disso, o clima, as pessoas e o próprio estilo de vida mexicano por norma agradam aos brasileiros que moram ou já moraram no país.

Veja também:

Facebook      Nosso grupo      Twitter    Youtube

Atenção Atenção
Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.

Sobre o Autor

Redação

O Já Fez as Malas? é feito para brasileiros que querem cruzar fronteiras e superar os próprios limites. Para quem é apaixonado por conhecer outras culturas, viajar e sonha em morar fora para estudar, trabalhar, ou simplesmente pela experiência de vida.

Artigos Relacionados