CouchSurfing: entenda como funciona

Quem gosta de viajar de forma mais aventureira e, muitas vezes, mais econômica, já deve ter ouvido falar em CouchSurfing. Se trata de um site no qual pessoas que procuram um local para ficar por alguns dias em determinada cidade podem entrar em contato com pessoas que possuem um espaço na sala ou um quarto sobrando e querem receber viajantes.

Afinal, como funciona o CouchSurfing

É possível fazer CouchSurfing por meio do site oficial, mas atualmente existem diversas comunidades na internet nas quais os interessados publicam quando precisam de um lugar para ficar e os hosts interessados respondem se conseguem hospedá-los e por quanto tempo.

Mas assim, sem envolver dinheiro? Pelo menos em teoria, não.

Economizar e fazer amigos

Mas porque em plena sanidade alguém se privaria do conforto do seu lar para receber um desconhecido? Essencialmente, para fazer amigos, conhecer pessoas do mundo todo. É como ser dono de um hotel que existe ali, na sua sala. Além disso, você pode receber alguém de Paris hoje e ter interesse em visitar a cidade depois. Para que pagar hotel se você já tem um contato lá e que, provavelmente, pode te retribuir o favor?

Claro, há quem ache mais que uma amizade e acabe por fazer do CouchSurfing uma espécie de Tinder da vida real, aproveitando a estadia para ver se conhece alguém afim de algo mais. Também é válido, desde que ambos estejam de acordo, claro.

Como saber se é confiável se hospedar

Como toda aventura, é importante ficar atento a algumas questões de segurança, e não, isso não quer dizer que “as mulheres devem estar sempre acompanhadas”, que “o viajante nunca deve ir sozinho em certos locais”, como guias estúpidos de viagem indicam para qualquer situação que requer cuidado.

Assim como o trabalho voluntário, no qual você fica hospedado em um local onde a princípio não conhece ninguém e não dá para ter 100% de certeza que vai ser tudo como esperado, pode ser útil ter algum contato na cidade que vai visitar, ter fácil acesso à internet em caso de urgência ou mesmo um plano B, outro lugar para ir – infelizmente há casos de viajantes que relatam nos grupos que alguém tentou assediá-los enquanto estavam fazendo CouchSurfing ou que simplesmente não curtiram a vibe do ambiente. Quando é assim, “pernas, para que te quero?” -.

Há gente louca em qualquer lugar do mundo, mas não se preocupe, a maioria dos casos é de total sucesso! Se ir com algum amigo te deixa mais tranquilo, essa pode ser uma oportunidade de experimentar o CouchSurfing e, além ter a chance de conhecer pessoas interessantes, claro, economizar muito com a hospedagem.

Quem for fazer pelo site oficial também tem a possibilidade de conferir os comentários e avaliações que os hosts já receberam. Talvez seja a forma mais segura de experimentar esse tipo de estadia.

Se você já teve uma experiência fazendo CouchSurfing, aproveite para compartilhar nos comentários.

Gostou desse post? Compartilhe e acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Veja também:

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30"]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/[/su_service]h6>

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos