Dirigir na Espanha: orientações para turistas e residentes

Quem quer ou precisa dirigir na Espanha deve assegurar-se de ter a permissão correta, que varia de acordo com a situação.
Muitos turistas optam por alugar carro para percorrer vários destinos no país, e para eles o processo é mais simples.

Os que se mudam para a Espanha precisam fazer o procedimento de canje, que demora um pouco, mas não há outro jeito.

Existe, ainda, a possibilidade da habilitação internacional, que é útil para aqueles que viajam bastante ao exterior ou ficarão mais de 3 meses na Espanha.

Neste texto explicarei cada possibilidade para que você verifique em qual caso se encaixa.

Turistas que vão dirigir na Espanha

A pessoa que passa até 3 meses no país é considerada turista (no caso de brasileiros, nem é preciso pedir visto para estar esse tempo em território europeu). Durante esses mesmos 3 meses, você pode dirigir usando sua carteira de habilitação brasileira.
Portanto, quem vai para ficar pouco tempo não precisa se preocupar em fazer algum procedimento, a única exigência é que a habilitação esteja dentro da validade e seja apresentada junto com o passaporte quando solicitada (pelo passaporte o policial verificará sua data de entrada no país e saberá que você realmente tem o status de turista).

Residentes no país

Quem se muda para a Espanha e tem residência legal terá que fazer um procedimento chamado de “canje” (troca), que consiste em, de fato, trocar a carteira de motorista do Brasil pelo “carnet de conducir” espanhol. Até 6 meses após sua chegada, você pode usar sua habilitação brasileira. Após esse tempo, você precisará do carnet espanhol para não ter problemas.

Esse é um procedimento chatinho e demorado, mas é a única alternativa para quem veio para ficar. Para realizá-lo, é necessário apresentar-se na sede da DGT (Dirección General de Tráfico) da cidade ou região em que você vive; antes, você deve fazer um agendamento (“cita prévia”) neste site.

As datas para atendimento costumam ser bem distantes da data em que você entra no site, e isso ocorre porque, ao agendar a cita, você já informa os seus dados e o número da CNH, os técnicos espanhóis entram em contato com o Brasil e precisam esperar pela confirmação brasileira para que, no dia agendado, eles já possam autorizar seu canje.

No dia marcado para ir ao DGT você terá que levar (com cópias):

  • sua CNH (que será devolvida ao Brasil)
  • seu documento de identidade e um documento que comprove sua situação legal no país (DNI, se tiver nacionalidade, e podem pedir
  • sua baixa consular para verificar que você deixou o Brasil para ir viver na Espanha; quem não tem nacionalidade deve levar o
  • documento de identificação de estrangeiro e a permissão de residência);
  • foto tamanho carnet (em qualquer máquina ou loja de fotografia dá para tirá-la)
  • exame psicoténico (deve ser feito a parte em algum consultório especializado; o valor médio costuma ser uns 50 euros)
  • formulário de solicitação (clique aqui para acessá-lo)

Quem tem CNH de categoria A, B ou A/B não precisa fazer mais nada. Mas quem possui categorias superiores terá que fazer, também, uma prova prática (não sei detalhes, pois não foi o meu caso).

No dia agendado você deve pagar uma taxa que custa menos de 30 euros – no DGT em que fui só aceitavam pagamento com cartão, mas parece que alguns aceitam em dinheiro vivo também.

Em um prazo de até 3 meses seu carnet chega na sua – nesse tempo de espera, você já pode dirigir, pois te entregam um documento que comprova que você fez o canje (sempre leve esse documento até que seu carnet chegue).

É importante frisar que, ao fazer o canje, você deixa de ter a carteira de habilitação do Brasil, e se algum dia for visitar o país (e ficar menos de 3 meses), poderá usar o carnet espanhol para dirigir por lá. Se você decide voltar a viver no Brasil, terá que fazer o procedimento de troca novamente, mas dessa vez em território brasileiro.

Quem está no país temporariamente

Quem vem para uma temporada superior a 3 meses, mas tem data certa para voltar ao Brasil, encontra na PID (Permissão Internacional para Dirigir) a melhor opção para poder dirigir na Espanha. A solicitação deve ser feita no Brasil mesmo, por meio do Detran.

O procedimento é facilitado, pois pode ser feito pela internet. A PID terá a mesma validade da sua habilitação brasileira, e poderá ser usada em qualquer país que a aceite. Portanto, quem viaja com frequência e gosta de alugar carro, também pode investir nessa opção. Importante saber que, quando for viajar, você deve levar também a CNH, pois a PID só será válida acompanhada dela.

Para solicitá-la via internet, você deve acessar o site do Detran do estado em que sua habilitação foi expedida. No estado de São Paulo, por exemplo, o site é este, e há também a opção de fazer o procedimento presencialmente em alguma sede do Detran ou no Poupa Tempo. O custo é de R$275,77.

Este conteúdo é de total responsabilidade do autor da coluna Gabriela Morandini. Acompanhe também o trabalho da Gabriela.

Veja também:

Atenção: Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas? e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Seguro Viagem

Booking.com