O que ver na Espanha durante o verão

Estamos em pleno verão Europeu e, mesmo que a Espanha tenha um território menor que Minas Gerais, há muita diferença entre as regiões desse país. Existe a possibilidade de passar o verão com muito calor, sem chuva e praias com um visual mais seco. Assim como também curtir temperaturas mais amenas e em uma paisagem mais verde e úmida. O certo é que nos meses de mais calor quase todo mundo viaja e muitas cidades ficam um deserto.

Aqui, uma boa parte das empresas fecha no mês de agosto inteiro e todo mundo é obrigado a tirar férias nessa época. Bom para quem tem filhos e pode aproveitar as férias escolares, ruim para quem não tem filho e gostaria de aproveitar para descansar em algum período mais tranquilo. Portanto, a alta temporada aqui é de julho até o começo de setembro, mais ou menos.

Uma das vantagens de viajar nessa época é a duração do dia. Existe muita diferença de horas de luz durante o inverno e verão devido a latitude. No verão, o sol sai umas 7 horas da manhã e se põe às 21 horas.

Claro que a cada ano pode mudar muito a situação, mas nesse texto eu vou tentar resumir bem as características de cada região espanhola para que você possa escolher o destino que mais se adapte com o seu estilo de viagem.

Centro

Basicamente, nessa época do ano, as pessoas daqui fogem do centro do país para estar no litoral ou montanhas. O Centro da península, e isso inclui Madri, são extremamente quentes e secos. Inclusive, não é difícil que tenham que fechar o centro da capital para o trânsito nesse período por causa dos níveis altos de poluição que ficam parados ali pela falta de vento e chuva.

Viajar nesse “meio” pode ser bem complicado. As temperaturas alcançam níveis altos, muitas vezes acima dos 35°, e como os dias são muito longos e escurece tarde, demora para o tempo ficar mais ameno.

Os passeios podem não ser muito agradáveis. porque o sol é forte. Quando eu saio nas horas de mais calor, por exemplo, parece que estou fritando. Digo isso por experiência própria, já que vivo no centro e sou uma pessoa que gosta de calor.

Se mesmo assim você decidir visitar essa região, meu conselho é que aproveite muito o período da manhã. Acorde muito cedo. As temperaturas, quase sempre, caem muito durante a noite em algumas cidades e pode ser necessário ter que usar um casaco leve no início da manhã. Então, não exclua esse item da sua mala.

Nas horas de mais calor, você pode descansar e dormir uma “siesta” (afinal, você está na Espanha, né?) e saia de novo mais tarde. Você vai ver que todo mundo aproveita até tarde na rua para aproveitar as horas de temperatura mais amenas.

Sul

O Sul da Espanha é um dos destinos mais procurados por aqui. Praias bonitas, areia branca e muito sol. O que isso também significa? O de sempre de qualquer lugar concorrido: preços mais caros e massificação. Eu amo o Sul, mas confesso que nunca tive coragem de ir no verão. Sei como é pelos comentários que escuto e por ver as imagens das praias pelo noticiário.

As temperaturas também são altas, mas aguentar o calor na praia sempre é melhor , né? Além disso, nessa região, principalmente perto de Tarifa, venta muito. Devido a geografia da região e proximidade com a África, ali forma um “túnel de vento”, que algumas vezes por ser inclusive incômodo.

Também é conhecido pela região dos “pueblos blancos”, que são povoados formados de casinhas brancas e bem bonitos.

Norte

Com apenas 9 horas de carro, é possível mudar completamente a paisagem. O Norte também é cheio no verão, mas não se compara ao Sul. Isso acontece, porque ali as temperaturas são mais amenas e existe uma maior possibilidade de chuva. Então, as pessoas preferem apostar os seus dias de férias na certeza de ter sol.

Nós, particularmente, amamos o Norte. Por ser mais chuvoso, a paisagem é muito mais verde e úmida. Também gostamos pelo fato de não ser tão cheio e por algumas praias terem montanhas. As temperaturas costumam estar ao redor dos 25°, o que faz ser uma ótima escolha para quem não curte um calorão. Mas vale o alerta: o mar é sempre frio nessa região.

Existem praias grandes, mas a grande maioria são pequenas e estão como em pequenos “penhascos”. Isso quer dizer que temos que descer para aceder a elas. Nem todas são de areia branca, algumas são de pedra e outras de areia escura. Às vezes encontramos até mesmo “mini-praias” desertas e podemos estar tranquilos com o nosso cachorro.

Há povoados lindos nessa região, com uma arquitetura mais de montanha, já que neva por aqui no inverno. Além disso, também existe a possibilidade de passear por lugares mais montanhosos se você se cansar da praia e quiser mudar um pouco a paisagem.

Este

O litoral Este da Espanha é banhado pelo mar Mediterrâneo. Depende um pouco do lugar que você escolher, mas também é um destino bastante procurado. Alguns lugares, como Benidorm, ficam bem lotados e são cheios de prédios. Uma combinação que eu, pessoalmente, não acho que caia bem.

Porém, também é possível encontrar povoados nessa região e lugares mais tranquilos. Uma vantagem é que a água do Mediterrâneo não é tão fria.

Nesse lado também encontramos cidades mais conhecidas como Barcelona e Valência. É uma zona que faz calor e não costuma chover. Por isso, a paisagem também é bastante seca. Porém, dá para aproveitar as altas temperaturas nas piscinas naturais localizadas a poucos quilômetros da costa.

Informação geral

É difícil falar da Espanha de forma geral. Confesso que me surpreendi e ainda me surpreendo com a variedade de paisagens e possibilidades em um país relativamente pequeno. Quis resumir alguns pontos da Espanha porque eu não tinha ideia de tudo isso antes de morar aqui. Ainda existem muitas coisas para contar, mas vou tentando passar através dos meus textos por aqui.

O turismo na Espanha tem crescido muito e isso traz consequências boas e ruins. O país tem uma boa estrutura para receber turistas, mas, na minha opinião, tem que melhorar em muitos aspectos. Falta alguma organização nos destinos menos conhecidos, mas nada que possa estragar a experiência de ninguém.

Espero que você possa aproveitar o verão nesse lugar tão lindo. Se tiver alguma dúvida específica, pode me procurar através da minha página Tempo de Migrar.

Este conteúdo é de total responsabilidade do autor da coluna Julia Queiroz. Siga também o blog da Julia.

Acompanhe mais dicas no Facebook, Instagram e YouTube

Veja também:

Atenção: Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas? e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Seguro Viagem

Booking.com