Frankfurt: o que fazer na cidade e arredores

A cidade de Frankfurt am Main é um grande centro financeiro da região. A vida noturna é agitada e, com os muitos estrangeiros morando por lá, praticamente todo mundo fala inglês. O trem é a melhor forma de locomoção, inclusive, chegando ao Aeroporto Internacional de Frankfurt (Flughafen Frankfurt am Main), o ideal é ir até a estação de trem, que é praticamente dentro do aeroporto. Uma coisa que estrangeiros podem se atrapalhar são os horários dos trens, pois são extremamente pontuais. Se seu trem está marcado pra sair ás 11:39, não chegue 11:40, pois ele já vai saído. Pra se manter atualizado, vale baixar o aplicativo para celular, chamado “DB Navigator”, e você consegue ver horários, locais, qual trem precisa pegar pra ir pra determinados lugares, etc.

Frankfurt: o que fazer durante a visita

O que torna a viagem ainda mais interessante são as descobertas de lugares um pouco mais afastados do centro, as pequenas cidades ao longo do Rio Reno ou Meno. Explorar esses pequenos locais torna a experiência ainda mais rica e, por serem bem menores que Frankfurt, dão um gostinho de Alemanha antiga. O ideal é tentar explorar uma combinação dos dois, tanto os pontos imperdíveis na cidade de Frankfurt, quanto em seus arredores.

Römer Platz

Definitivamente um dos pontos imperdíveis da cidade de Frankfurt. Uma praça espaçosa rodeada por casinhas antigas, que foram construídas entre os séculos XV e XVIII, com detalhes de madeirame e bem coladas umas nas outras no estilo da arquitetura tradicional alemã. Esse tipo de construção chama-se Ostzeile e a praça é um ponto importantíssimo do centro velho de Frankfurt, tanto que, depois da Segunda Guerra Mundial, as casas foram reconstruídas.

Além de ser linda, tem vários restaurantes e bares que espalham as mesas pela praça. É legal pra curtir uma refeição ou uma cervejinha num clima bem alemão.

Deutsches Filmmuseum

Em qualquer viagem vale a pena visitar pelo menos um museu, seja de arte, arquitetura ou história natural. Em Frankfurt existem muitos museus legais, pois como uma cidade grande, antiga e extremamente cultural, opções não faltam. Numa primeira visita à cidade, todo mundo vai direto para os museus de arte tradicionais, porém, devemos lembrar que a Alemanha se destaca por conhecimentos de design, grafite e cinema, por isso um dos museus mais legais em Frankfurt é o Deutsches Filmmuseum (Museu Alemão de Cinema).

Ele fica no prédio do Deutsches Filminstitut (Instituto de Cinema), onde oferece workshops, possui biblioteca, funciona como centro de distribuição e recebe festivais. Além disso, tem uma sala de cinema em que exibe filmes clássicos e cult. A parte da exposição fica no primeiro e segundo andar e é separada por duas categorias: o acervo permanente e o temporário. O permanente, além de ter muita coisa interessante pra ver e aprender sobre a história do cinema, narrativas cinematográficas, processos de gravação e objetos cenográficos, possui uma parte interativa, permitindo que o visitante tenha experiência com som, luz e noções básicas de edição. O acervo temporário varia de tempos em tempos, recebendo exposições temáticas especiais.

Vale do Rio Reno

Quem vai pra Alemanha pela primeira vez precisa conhecer pelo menos um castelo. Uma das visitações mais populares é a “Rota dos Castelos” (ou “Rota Romântica”), em que você pode alugar um carro, uma bicicleta, ou fazer passeio de barco. São cerca de 1.200 km de rodovia, com aproximadamente 70 castelos pra ver e várias cidades charmosas.

Mas, já logo aviso: depois do terceiro castelo, são todos meio parecidos e o que acaba valendo a pena mesmo são as paisagens gerais, a vista do Reno, dos vinhedos, a experiência do passeio pelo rio, as cidadezinhas ao longo do caminho, e claro, ouvir o mito da Loreleye.

[su_tab title=”Curiosidade”]Todos os nomes de cidades na região de Frankfurt vêm acompanhado de “am Main” ou “am Rhein”, isso significa que ficam nas margens dos rios Meno ou Reno, respectivamente.[/su_tab]

Rüdesheim am Rhein

Uma cidadezinha pequena e medieval, que está no roteiro da Rota dos Castelos, Rüdesheim também é acessível de trem e tem várias opções de restaurantes bem tradicionais alemães, com decoração de época e comida típica. É tão tradicional, que a maioria das ruas são bem apertadas e cheias de lojinhas de bugigangas.

Vale a pena subir de teleférico até a Estátua Germania (Niederwalddenkmal) e observar os vinhedos. O único ponto de atenção é que esse passeio fica fechado em Dezembro e Janeiro, e possui horários diferenciados de acordo com a época do ano.

Para procurar

A última vez que fui pra lá, com a minha irmã, encontramos sem querer um museu da tortura da Idade Média, o Mittelalterliches Foltermuseum. Era uma porta muito pequena em uma dessas ruas apertadas, que por dentro parecia um grande porão escuro com equipamentos e imagens medievais em exposição. Na época custou uns 5 euros pra entrar, e foi uma experiência muito legal e macabra, pra quem gosta desse lado sombrio da história. Vale observar bem os detalhes pela cidade.

 

Veja também: 

Facebook   Nosso grupo   Twitter   LinkedIn Youtube

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30″]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/su_service]


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Seguro Viagem