Morar no Uruguai não é um processo de transição cultural muito diferente, principalmente para os brasileiros que moram no sul do país. Alguns costumes são bem parecidos, tal como o hábito de beber mate (parecido com o chimarrão brasileiro) e o churrasco (o país é um grande produtor e exportador de carne). Com belos destinos turísticos, como a capital Montevidéu, as praias de Punta del Este e as casas brancas de Casapueblo e o sossego da cidade de Salto.

Apesar de ser a menor economia do Mercosul, o país vem crescendo e atraindo diversas multinacionais, por meio de exportação e fortalecimento do ambiente de negócios com a finalidade de atrair novos investimentos para o país e consequentemente aumentar o PIB. Outro grande investimento é com relação à energia aeólica, na qual estima-se que será o Uruguai será o país com maior porcentagem energética deste tipo no mundo. Outro ponto importante e positivo para quem deseja morar no Uruguai é que a taxa de desemprego é de 7% da população ativa.

Como morar no Uruguai

Assim como os demais países pertencentes ao Mercosul (membros e observadores), todo brasileiro pode morar no Uruguai sem a necessidade de visto. No dia 7 de julho de 2017 foi firmado um acordo entre o Brasil e o Uruguai e agora não é preciso residir temporariamente no país para poder pedir a residência permanente. Basta apresentar um documento de identidade e certidão negativa de antecedentes criminais junto à representação consular brasileira. As solicitações de residência permanente devem ser apresentadas na Polícia Federal ou diretamente na Secretaria Nacional de Justiça.nente-para-seus

Para mais informações, a Embaixada do Uruguai em Brasília fica localizado na avenida das Nações, lote 14 quadra 803 Sul. Os contatos são (61) 3322-1200 e urubras@emburuguai.org.br . O horário de funcionamento é de segunda à sexta, das 9h30 às 17h30. O endereço dos demais consulados podem ser consultados no site do Itamaraty.

Trabalhar no Uruguai

No próprio site da Embaixada há uma cartilha sobre Trabalhar no Mercosul que explica aos cidadãos das nações abrangidas pelo Acordo sobre Residência para Nacionais dos Estados Pertencentes ao Mercosul, no qual “todo trabalhador migrante independentemente da sua nacionalidade tem o direito de ajuda, informação, proteção e igualdade de direitos e deveres de trabalho reconhecido pelos nacionais do país em que estiver exercendo as atividades, conforme as regulamentações de cada país”.

Outro ponto positivo está no Acordo Multilateral de Segurança Social do Mercosul que permite aos trabalhadores ter acesso ao benefício dos trabalhadores (como aposentadoria) em qualquer um dos países beneficiados do acordo. Sendo assim, a obrigação dos brasileiros ao trabalhar e morar no Uruguai, por exemplo, é a de dar entrada no tramite de obtenção de residencial legal nas Autoridades Migratórias do País para obter o documento necessário obrigatório para exercer a atividade. Este processo pode ter início no Brasil, nas autoridades migratórias.

Apesar de não ser exigido o visto, recomenda-se aos trabalhadores que estejam regular (e o podem fazer a qualquer momento) para poderem aceder aos seus direitos e benefícios garantidos por lei. Na própria cartilha, na página do Brasil, há o endereço e contato de todos os órgãos envolvidos no processo. Recorda-se ainda que este processo é válido para os seguintes países: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela.

Sendo assim, os documentos necessários serão:

  • Passaporte válido
  • Certidão de Nascimento e RG atualizados
  • Carteira de Identidade Estrangeira (emitida pela Polícia Federal)
  • Certidão de Antecedentes Criminais
  • Carta Convite ou Contrato de Trabalho
  • Certificado Internacional de Vacina ou Certificado Médico Migratório

Estudar no Uruguai

O processo para estudar e morar no Uruguai é em parecido com o de trabalhar. Como está abrangido pela lei dos cidadãos do Mercosul, o estudante que pretender ficar por um período menor que 90 dias, não precisará se preocupar com um tipo de visto específico. Para aqueles que desejam permanecer por um período superior, será necessário regularizar a situação, solicitando a Residência Mercosul, no Ministerio de Relaciones Exteriores ou na Dirección Nacional de Migración.

De acordo com o site da Embaixada do Uruguai no Brasil, o custo da residência é de 2,10 UR, tem a validade de dois anos e pode ser renovada. Os documentos solicitados são os mesmo que aqueles para trabalhar, porém, ao invés do contrato de trabalho, deverá ser apresentado os seguintes documentos:

  • Carta de Aceite ou Matrícula em uma instituição de ensino
  • Comprovativo de meios de subsistência no país durante o período

Custo de vida

Morar no Uruguai vem atraindo cada vez mais brasileiros em busca, principalmente, de oportunidades de trabalho. Para aqueles que já dominam o espanhol, língua oficial do país, torna-se mais fácil ainda esse processo de transição para um novo país. Estima-se que hoje, cerca de 15,5 mil brasileiros estejam no país.

Além disso, o custo de vida para morar na capital Montevideo é bem similar ao de São Paulo, sendo que a proporção para viver bem na capital brasileira é de R$ 9.100 e na capital uruguaia R$ 9.600. Ou seja, é pouco mais cara. Porém, com a economia e o trabalho ideal é possível viver bem no país.

O salário mínimo praticado no país é de UYU 11.150 (Pesos Uruguaios). No entanto, de acordo com o Numbeo, o salário médio praticado no país é de UYU 19.000, variando entre UYU 15.000 e UYU 25.000. Vale ressaltar aqui que a estimativa de gastos mensais com gira em torno de UYU 8.000 e UYU 14.000 dependendo do estilo de vida que se leva ao morar no Uruguai.

Vale a pena?

O país está em crescimento e para profissionais de TI, engenheiros e consultores em diversos segmentos de negócios pode ser uma excelente oportunidade para ter uma carreira de sucesso. Sendo assim, tudo dependerá do emprego e o salário no fim do mês. Se estiver acima dos gastos médios, é uma ótima opção.

Para os estudantes é preciso avaliar com mais cuidado. Por ter um custo de vida elevado, bem próximo ao de São Paulo, se não houver uma bolsa de estudos pode ser um país caro para se viver, principalmente pelo fato de existirem outros países com a possibilidade de estudos (da língua espanhola inclusive) por um preço mais acessível.

Curiosidades

Apesar do estilo de vida da capital do país ser bastante agitado, é muito comum ver quem mora ou foi morar no Uruguai curtindo o fim de tarde à beira do rio La Plata, na orla chamada Rambla com uma cadeirinha de praia e uma caixa térmica para beber o mate ou até mesmo para passear e se exercitar.

Apesar do mais tradicional carnaval ser o do Brasil, o do Uruguai é conhecido como o mais longo do mundo, com duração média de 40 dias. Mas não se assuste ou fique empolgado, não é comum durante esse tempo que haja multidões e foliões se arrastando pelas ruas da cidade. As apresentações e festejos acontecem em palcos (tablados) ou mesmo dentro de teatros.

Acompanhe mais dicas também no  Facebook e  YouTube

Texto publicado originalmente em 23 de outubro de 2016 e atualizado.

Veja também:

  • Brasileiros já podem pedir residência permanente para morar no Uruguai
Atenção Atenção
Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.
Comentários do Facebook

Sobre o Autor

Redação

O Já Fez as Malas? é feito por e para brasileiros apaixonados por conhecer outras culturas, viagem, gastronomia e para quem sonha em morar fora.

Artigos Relacionados