O que é host family? Veja como é ficar em casa de família

Quem vai fazer intercâmbio tem diferentes opções de alojamento, seja através de agência ou por conta própria. As mais comuns são ficar em um alojamento estudantil ou recorrer a uma host family, uma família local que “adota” o estudante por um tempo. Há quem considere a melhor alternativa para ter uma vivência mais imersiva no idioma e na cultura do novo país. No entanto, cada casa tem as suas regras e isso pode significar menos flexibilidade.

Como é a estadia com uma host family

Ter uma host family pode fazer toda a diferença durante o intercâmbio porque, como já foi dito, proporciona um contato muito mais próximo com a realidade local. Ao invés de conviver o tempo todo com outros estudantes também estrangeiros, o intercambista vive com uma família, com rotinas e situações bastante comuns do dia a dia. A interação na casa, que não só pode como deve acontecer, estimula a evolução do idioma e aumenta a confiança para exercitar. Diferente do contexto de sala de aula, é possível lidar com a língua em um ambiente muito mais descontraído.

Depois de acertada a estadia, é recomendado o diálogo entre intercambista e a host family para que se comece a traçar a dinâmica. Normalmente, as famílias já estão acostumadas a receber hóspedes e sabem com funciona a logística. Muitas vezes, hospeda até mais de um estudante ao mesmo tempo. A ideia é que os que chegam sejam como membros da família enquanto lá estiverem, isso implica acolhimento, mas também responsabilidades.

Intercambista e host family devem conversar sobre as rotinas da casa, horários, acertar se o regime de alimentação é meia-pensão ou pensão completa e ainda definir tarefas a serem feitas. As duas partes devem ser honestas e precisam estar abertas aos limites e preferências de cada um. Para quem pretende desfrutar ao máximo das noites no novo destino ou não gosta de regras sobre a hora de chegar em casa, essa talvez não seja a melhor opção de hospedagem.

É muito importante que, durante a experiência, convivam e troquem impressões sobre a cultural, hábitos e histórias. São justamente esses momentos que fazem com a estadia com uma host family seja mais rica. Não vale a pena esconder-se no quarto ou ter vergonha de conversar com os donos da casa.

Essas são as linhas gerais sobre se hospedar com uma host family, mas, dependendo do destino, podem existir outras condicionantes. Veja abaixo como é ficar na casa de uma família local em alguns dos destinos mais populares entre os intercambistas brasileiros.

Canadá

Encontrar uma host family no Canadá não é uma missão difícil. O país já tem uma certa tradição no assunto e é conhecido por ter um povo acolhedor, bastante educado e respeitador das individualidades de cada um. Existem exceções e experiências desagradáveis? Claro. Mas quando o processo de escolha é feito com critério e levando em consideração o perfil do intercambista e a sua integração com a família, as chances de acontecer algum desentendimento são mínimas.

Vale ressaltar que o Canadá é um país bastante multicultural e muitas das famílias que recebem são originárias de países asiáticos, como Filipinas, Indonésia e Índia. Isso pode refletir nos costumes, alimentação e tradições ou não, tudo depende da organização de cada família. Nesse caso, a troca pode ser ainda mais rica porque, além de conviver em meio canadense, têm-se contato diário também com outros hábitos e pessoas com os seus próprios processos imigratórios.

Irlanda

A Irlanda é um país queridinho dos brasileiros para fazer intercâmbio pelos mais variados motivos: possibilidade de estudar de trabalhar, diversidade, uma das melhores relações custo-benefício da Europa. A receptividade das host families locais acaba por ser mais um motivo que contribui para que esse seja um dos destinos preferidos. Ao contrário do que se pensa de uma forma geral sobre os europeus, os irlandeses costumam ser amistosos e simpáticos.

Aqui é mais fácil encontrar acomodação em cada de família por agência do que forma independente. Essa também acaba por ser uma maneira mais segura, pois, se algo der errado na adaptação ou surgir algum problema, a empresa fica responsável por fazer a troca ou promover uma mediação.

Estados Unidos

Fica com uma host family nos Estados Unidos é muito comum. Essa acaba por ser uma das opções mais baratas para os intercambistas, especialmente em cidades maiores, até porque pode incluir também as refeições. No entanto, as casas habitualmente são mais afastadas dos grandes centros, o que dificulta o deslocamento para quem frenquenta uma escola naquela região, por exemplo, ou precisa resolver burocracias.

Nesse país é habitual também ver host families que recebem adolescentes que vão fazer high school por lá. A maioria dos relatos encontrados em blogs e canais de ex-intercambistas é de uma relação de proximidade com os anfitriões, chamados até de host parents. Mais uma vez, tudo depende da capacidade de adaptação tanto do estudante como da família que o irá receber.

E como funciona quando se é au pair?

Quem vai para outro país em regime de au pair só tem a opção de ficar com a host family. A base desse tipo de experiência no exterior, aliás, é essa: viver e trabalhar para aquela família. Uma au pair é uma espécie de babá que toma conta das crianças da casa e pode ser responsável também por algumas tarefas domésticas. O trabalho é pago, com carga horária acertada e, dependendo do tempo disponível, ainda dá para fazer algum curso.

Nesse caso, cada família só recebe uma au pair por vez e tem com ela uma relação de proximidade, mas sem perder o caráter profissional. É importante que, ao escolher a família com qual vai ficar, se faça perguntas como o quarto em que ficará, se terá um banheiro à disposição, qual a carga horária e como será o regime de horas extras. Deve-se considerar também a idade das crianças por quem ficará responsável. Uma vez que as menores necessitam de mais atenção, poderá sobrar menos tempo para outras atividades pessoais. Por outro lado, apesar das maiores passarem mais tempo na escola, serão precisos mais deslocamentos para atividades extracurriculares.

Antes de fazer qualquer escolhe é muito importante checar todas as informações sobre a host family e ter certeza que há a quem recorrer em caso de acontecer algum problema.

Acompanhe mais dicas no Facebook, Instagram e YouTube

Veja também:


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos