Ser mulher brasileira fora do Brasil

Ser mulher não é fácil seja qual for a sua nacionalidade ou o país onde decidiu morar. Mas, nós só podemos falar de como é ser mulher brasileira fora do Brasil, pois é o que somos. É saber lidar com discursos como estes:

“Ah, você é brasileira?”:

– “Samba aí pra gente ver”
– “É do Rio, não é?”
– “Você não é muito negra, é moreninha”
– “Você é muita branca, diria que é europeia”
– “Vocês vêm pra cá atrás do sonho de casar com um gringo né… (risos)”
– “Mulher brasileira é… fogosa!”
– “Mulher brasileira é tudo p***!”
– “Você é tão calma que nem parece brasileira”
– “Você trabalha desde cedo, mas era para não passar necessidade, não é?”
– “Você sabe fazer feijoada?”
– “Vocês são muito neuróticas, tudo é feminismo. Tem nada a ver”
– “Vocês são muito neuróticas, tudo é preconceito. Tem nada a ver”
– “Você é muito formal para uma brasileira”
– “Por que você não quer? Você não é brasileira?”…

Ser mulher brasileira aos olhos de muito estrangeiro é ser mulher fácil, que nem sempre merece ou procura muito respeito. Afinal, a imagem que vendem do Brasil é que é tudo festa, alegria e carnaval – ninguém leva a mal. Basta darmos um sorriso de pura cortesia e simpatia para entenderem que é uma porta para algo a mais.

Basta nos posicionarmos de uma maneira mais reservada ou profissional, para recebermos comparações com o famoso esteriótipo que parece que somos obrigadas a nos encaixar.

No entanto, como diria Caetano, é preciso saber as dores, mas também as delícias de ser da nação que somos. Brasileiro é povo criativo. Que dá a volta por cima. Expert em lidar com crises, já que vivemos em uma eterna. Sabe ver o copo meio cheio e espalhar a alegria muito particular que só nós temos.

Mulheres brasileiras que decidem deixar seu país, revistam-se de uma casca grossa formada por suas convicções para aguentar muito desaforo e situações desconfortáveis sim, mas não deixem de viver seus sonhos por conta disso. O preconceito existe, mas não é só contra nós. É uma questão muito maior que precisa ser resolvida no mundo todo.

Inspirem-se umas nas outras. Apoiem-se. Divulguem aquilo que acham que vale a pena mostrar sobre o Brasil e mostrem que não há só um lado na moeda.

Mulher brasileira, bem qualquer outra, pode ser aquilo que ela quiser e onde ela bem entender.

Acompanhe nosso time de colunistas femininas.

 

Acompanhe mais dicas no Facebook, Instagram e YouTube

Veja também:


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos