Vai a Portugal? Conheça os principais tipos de vinho do Porto para provar

Ir ao Porto, em Portugal, e não experimentar a bebida que leva o nome da cidade é como ir a Paris e não conhecer a Torre Eiffel. Existem muitos tipos de vinho do Porto, para todos os gostos e bolsos, mas já adianto que mesmo para os que não querem gastar muito há opções de muito qualidade.

Os principais tipos de vinho do Porto

Antes de mais, é preciso saber que vinho do Porto leva esse nome pois é produzido na região do Alto do Douro, no Porto. Seu teor alcoólico é bem alto, em torno dos 19% a 22%. Os sabores variam de acordo com a interrupção do processo de fermentação e pra quem não sabe, o vinho do Porto também leva aguardente!

Abaixo segue uma lista com alguns dos principais tipos de vinho do Porto:

Vinho do Porto Tinto

O vinho do Porto Tinto é um dos mais tradicionais e conhecidos. Essa categoria é dividida entre os com data de colheita (como o Vintage) e os sem data de colheita (como o Ruby, Tawny, 10 anos, 20 anos, 30 anos e mais de 40 anos).

Vinho do Porto Branco

Pra quem não sabe, também tem vinho do Porto Branco, colhido exatamente de uvas brancas (se não conhece, são as que são verdes por fora). O sabor é doce (às vezes muito doce) e pode ser dividido em subcategorias, como “Lágrima”,”Doces”, “Meios Secos”, “Secos” e “Extra Secos”. É ideal para acompanhar sobremesas.

 

tipos-de-vinho-do-porto

Ruby

O Ruby é um vinho jovem, normalmente com três a cinco anos, encorpado e frutado. A cor intensa que imaginamos quando pensamos em vinho do Porto é tipica dessa categoria. Combina bem com queijos, chocolate amargo e frutos silvestres.

Tawny

O vinho do Porto Tawny envelhece em casco de carvalho, de forma mais acelerada que o Rubi. Com cerca de três anos ficam no ponto ideal para consumo. Pra mim tem um gosto que lembra muito um licor de cereja e confesso que até no brigadeiro eu coloco, para dar um sabor típico da terrinha.

Reserva

Reserva é uma variação dos vinhos Tawny e Ruby com mais qualidade. No geral, são feitos de uvas selecionadas com mais critérios.

Vintage

O vinho do Porto Vintage é o que se pode pensar quando quer se presentear alguém. Tenho uma amiga que trabalhou numa cave de vinho em Gaia e lembro-me dela me explicar: o vinho vintage só é feito quando há colheitas muito especiais. Depois ele envelhece em garrafas longe da luz e não em madeira.

A magia do vinho do Porto Vintage é que em sua embalagem vem o ano da safra e este não é produzido todo ano. São chamados de vintage apenas os vinhos que são produzidos em safras consideradas especiais. E claro, quanto mais velho… mais caro! Quem tiver coragem de tomar essa preciosidade (e por que não?) pode combinar com amêndoas, nozes, chocolates e queijos.

LBV (Late Bottled Vintage)

É o vinho de uma só colheita, envelhecido em madeira durante quatro a seis anos.

Veja meu passeio ao Alto do Douro, onde ficam as vinícolas de vinho do Porto.

As marcas de Vinho do Porto mais famosas

Há muitas marcas que produzem os mais diversos tipos de vinho do Porto. No entanto, cito algumas que se encontra facilmente tanto nos supermercados em Portugal, como nas caves de vinho, em Gaia, grande Porto.

Veja também: Pra quem ama vinho do Porto: um passeio por Peso da Régua, Alto do Douro

tipos-de-vinho-do-porto

Quanto custa?

Em qualquer supermercado ou garrafeira do Porto pode-se encontrar as mais diversas gamas e tipos de Vinho do Porto, como os citados acima, pelo mínimo de 5€ a 6€. Claro, quanto mais antiga for a safra e melhor a qualidade, mais caro será. Um vintage, por exemplo, chega as muitas dezenas de euros. Há para todos os bolsos e gostos.

Mas afinal, qual é a origem da bebida?

A história do Vinho do Porto é contada de diversas formas. Uma delas é que no século XVII, quando Portugal se tornou fornecedor de vinhos para a Inglaterra, os ingleses teriam começado a adicionar aguardente ao Vinho do Porto devido ao tempo da viagem entre os dois países, para evitar que este se deteriorasse. Depois teriam pensado em adicionar aguardente ao processo de fermentação e aí é o que já sabemos (e provamos).

 

Veja também:

Facebook   Nosso grupo   Twitter   LinkedIn Youtube

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30″]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/su_service]


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com