É verdade que a França não exige visto para os brasileiros. Mas, para aqueles que vão para turismo. Já nos casos de quem vai para estudar e trabalhar na França, a situação é diferente, mas vem parecida para ambos os casos. Porém, é preciso estar atento, um dos principais motivos para visto negado em território francês é já estar no país (no caso dos brasileiros) para a partir daí procurar um emprego e então solicitar a autorização de residência para trabalho.

E então, como trabalhar na França?

O primeiro passo é ir à procura de emprego ou então conseguir um visto de estudos (que permite trabalhar no país). Mas este caso será explicado um pouco mais abaixo. Sendo assim, procure por ofertas de emprego em sites especializados para trabalhar na França. O próprio portal da Embaixada e Consulados da França no Brasil indica um que reúne informações básicas de emprego e integração ao ambiente de trabalho do país:

Outros sites para buscar por vagas específicas são:

Após começar a buscar pelos empregos que lhe interessam, tenha em mente que é preciso antes de aceitar uma proposta para trabalhar na França saber qual é o tipo de contrato, a carga horária semanal (ou anual em dias trabalhados), o salário e os benefícios envolvidos. Isso pelo fato de que, para apresentar uma candidatura de visto, é preciso estar com uma carta convite (carta de séjour) de trabalho em mãos.

Veja também: Como morar na França

O que irá determinar o tipo de visto de trabalho

Assim que tiver um acordo/proposta com a empresa que você escolheu para trabalhar na França é preciso ter um contrato específico de trabalho. Será ele que determinará qual o tipo de visto a ser solicitado. São apenas dois tipos e podem ser facilmente entendidos:

Contrato por tempo indeterminado: este é concedido para aqueles trabalhadores que assumirão, de fato, um cargo da empresa para além do tempo de experiência (normalmente de 90 dias). Ou seja, a empresa garante que você terá um contrato, dentro das leis francesas, com salário e benefícios por um período indeterminado.

Contrato por tempo determinado: este é o tipo mais comum no qual a empresa pode optar por determinar um período de trabalho, que pode ser de um mês ou um ano. Ao final deste contrato a empresa pode optar por renovar o mesmo ou até mesmo emitir um contrato por tempo indeterminado.

Tipos de visto para trabalhar na França

Após esse procedimento de contratos é chegado o momento de solicitar o visto, seja ele de curta ou longa duração. O Formulário de Pedido de Visto de Curta Duração você poderá encontrar neste link, assim como o Formulário de Pedido de Visto de Longa duração, neste link. Vale lembrar que o formulário deverá ser preenchido corretamente, sem rasuras, datado e assinado antes de ser enviado.

Assim que o formulário for preenchido, lembre-se de realizar o agendamento online, para entrega do dossiê, que nada mais é do que todos os documentos solicitados. Confira a lista:

  • Passaporte com 1 ano de validade e cópias das páginas com dados pessoais
  • 2 fotos 3×4 recentes e com fundo branco (tipo passe)
  • Comprovante de residência no Brasil
  • Formulário devidamente preenchido e assinado (legível e sem rasuras)
  • Carta de Contrato (horas de trabalho, salário, benefícios e duração)
  • Cópia do último diploma
  • Comprovante Financeiro*
  • Comprovante de Residência na França**
  • Seguro de viagem internacional (cobertura total de 30 mil euros por 30 dias)

*Este é solicitado em caso de empregos não remunerados ou que o salário seja abaixo da média estipulada pela Embaixada/Consulado de 615€ mensais.

** Residência oferecida pela empresa, aluguel de casa ou carta convite de responsabilidade de alojamento, comprovante de residência do responsável, cópia de identidade ou passaporte e, no caso de estrangeiros, cópia do documento titre de séjour.

Assim que o agendamento for realizado você será chamado para comparecer ao local estipulado para entrevista. Lembre-se de ter os documentos em mãos e ler todas as informações disponíveis nos sites (logo mais abaixo) para que seja você possa fazer, caso necessário, perguntas pertinentes. Lembre-se que o comparecimento é obrigatório para concessão do visto.

Veja também: Como estudar na França: bolsas de estudos, vistos e mais

É preciso comprovar proficiência na língua francesa?

A resposta é sim, caso o seu trabalho exija. Tudo vai depender do tipo de contrato que você estiver. Salvo em alguns casos, no caso em que o empregador terá que lidar apenas com a língua inglesa, por exemplo, pode não ser necessário. Há também a possibilidade do empregador oferecer um curso base para que o candidato (no caso você) possa aprender o idioma. Tudo vai depender do tipo de contrato de trabalho oferecido.

Veja quais são os testes exigidos/aceitos para trabalhar na França, caso seja exigido comprovação de domínio da língua:

  • DELF – Diplôme d’Etudes en Langue Française
  • DALF – Diplôme Approfondi de Langue Française
  • TCF – Test de Connaissance du Français
  • TEF – Test d’Evaluation de Français

Salário mínimo na França

O salário mínimo da França atualmente está em 1.457,52€. Lembrando que os custo de vida pode ser também bastante alto, dependendo da localização onde se vive e hábitos de consumo.

É possível trabalhar na França sem contrato prévio de trabalho?

É possível dizer que sim, caso você tenha um visto para estudar na França. Se ainda não sabe quais são as formas para obtê-lo, veja neste link. Reforçamos aqui que, não queremos incentivar nenhum tipo de entrada “forçada” no país com o intuito de trabalho.

A lei permite que estudantes estrangeiros trabalhem por até 964 horas por ano. Ou seja, uma média de 17 horas por semana. Este tempo corresponde à 60% das horas de trabalho normais na França.

É importante ressaltar que o processo de emissão de visto é minucioso e, caso queira tentar apenas pagar a matricula de um curso qualquer de francês, na tentativa de ir para o país à procura de emprego, pode ser uma má ideia. Em muitos casos, os órgãos franceses exigem o comprovativo do pagamento da Universidade ou do curso em sua totalidade.

Ou seja, aqui o interessante é, para aqueles que desejam fazer um curso de francês ou estudar na França ter uma oportunidade de fazer um extra para completar a renda!

Para os estudantes com grau de Mestre concluídos na França

Você sabia que, após ter obtido o diploma de Mestre (ou equivalente) você pode solicitar o benefício de autorização provisória (bénéfice d’une autorisation provisoire) por 12 meses a contar da validação desta autorização? Uma grande oportunidade para quem deseja ter uma experiência profissional no país. Vale lembrar que o mesmo não é renovável e, caso queira trabalhar na França, é preciso fazer o pedido de visto.

Taxas

Os vistos de curta estadia com duração (menos de 90 dias) tem o valor de 60€ e o visto de longa estadia (mais de 90 dias) tem o custo de 50€.

Sites da Embaixada, Consulados e representantes legais no Brasil

Embaixada da França no Brasil

SES Av. das Nações – Lote 04, Quadra 801 – CEP 70404-90, Brasília-DF

Consulte o site.

Consulado da França em São Paulo

Av. Paulista, 1842 – Torre Norte, 14º Andar – CEP 01310-923, São Paulo-SP

Consulte o site.

Consulado da França em Recife

Av. Conselheiro Aguiar, 2333 – Ed. João Roma, 6°Andar, Boa Viagem – CEP 51020-020, Recife-PE

Consulte o site.

Consulado da França no Rio de Janeiro

Avenida Presidente Antônio Carlos, 58 – CEP 20020-010, Rio de Janeiro-RJ

Consulte o site.

Aracajú – www.afaju.com.br

Rua Pacatuba, 288 -A- Centro

Belém – www.afbelem.com

Travessa Rui Barbosa, 1851 – Batista Campos

Fortaleza – www.aliancafrancesa-fortaleza.com.br

Rua Catão Mamede, 900 – Aldeota

Goiânia – www.afgoiania.com.br

Rua 145, nº 424 – Setor Marista

João Pessoa – afjoaopessoa.com.br

Av. Gen. Bento da Gama, 396 – Torre

Juazeiro do Norte – www.schoenberg.com.br

Rua Edward Mclain, 05 – Santa Tereza

Maceió – www.afmaceio.com.br

Av. Humberto Mendes, 250 – Jaraguá

Manaus – www.aliancafrancesamanaus.com

Rua:Lauro Cavalcante, 250 – Centro

Natal – www.afrnatal.com

Rua Potengi, 459 – Petrópolis

Recife – www.af.rec.br

Rua Amaro Bezerra, 466 – Derby

Salvador – www.afbahia.com.br

Av. Sete de Setembro, 401 – Vitória

São Luís – www.afsaoluis.com.br

Rua do Giz,nº139 – Praia Grande

 

Veja também:

Facebook   Nosso grupo   Twitter   LinkedIn Youtube

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30″]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/su_service]

Sobre o Autor

Redação

O Já Fez as Malas? é feito por e para brasileiros apaixonados por conhecer outras culturas, viagem, gastronomia e para quem sonha em morar fora.

Artigos Relacionados