8 vantagens de morar em uma cidade não tão “famosa” de Portugal

Se formos comparar Lisboa e Porto, por exemplo, com Vila Real, as diferenças são muitas. Para relatar as vantagens de morar em uma cidade que não está na lista das mais “famosas” de Portugal, levei em conta tanto a minha experiência pessoal como as opiniões dos locais e estrangeiros que aqui moram. Curioso é notar que os pontos de vistas coincidiram em muitos aspectos.

1- Cidade Universitária

A Utad (Universidade Trás os Montes e Alto Douro) é muito procurada por vários estudantes do mundo todo. Isso acontece, em parte, por esta fazer parte dos programas de bolsa de estudos como Erasmus e Santander. Outro motivo é também porque o acordo da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) permite que todos os estudantes que falem a língua portuguesa paguem o mesmo valor das mensalidades que o português paga.

Esse foi, aliás, um dos motivos que me fizeram vir para cá: o que eu pagaria em um programa de mestrado em São Paulo durante dois anos, seria o valor total para estudar, morar, incluindo todas as despesas, pelo mesmo período.

Conheci pessoas de todos os lugares do Brasil e com muitas histórias interessantes para contar. Por causa da Utad, Vila Real é poliglota e jovem. Isso facilita a interação com todas as nacionalidades, o intercâmbio de culturas e permite novas amizades. A cidade tem uma infraestrutura de qualidade que atende perfeitamente à demanda estudantil.

2- Qualidade de vida e segurança

Eu não moro na região central. Estou a 5 km de distância da universidade, em um bairro “afastado” – para quem morou a vida inteira em São Paulo, essa distância não é nada, poderia dizer que a Utad está praticamente no quintal de casa.

Aqui eu tenho videiras plantadas por todos os lados, muita vegetação, trilhas e as filhas caninas adoram desbravar novos caminhos nos arredores da “nossa aldeia”. Os passarinhos cantam o dia inteiro e a vista é impagável. Se eu morasse mais para o centro, certamente as filhas de quatro patas não teriam também essa qualidade de vida.

Até o final do outono, íamos caminhando para a universidade aos sábados para apreciar a paisagem. Então, o inverno chegou e brasileiro nenhum está habituado a esse frio europeu. Acredite, o frio aqui é doído!

Depois que você entende o mapa da cidade, descobre como é fácil andar à pé para todos os lugares porque aqui TUDO é perto, a cidade é pequena. Com isso, economiza-se dinheiro e a saúde também ganha. Ganha-se em tempo porque não tem transito e poluição sonora, aquela confusão de pessoas apressadas buzinando enlouquecidamente, nem à pé esbarrando e empurrando para te fazer andar mais depressa. Poucos semáforos de trânsito, mas muitas rotatórias e faixas de pedestres, pois o motorista aqui é consciente e respeita quem coloca o pé na faixa para atravessar a rua.

A cidade tem programação de espetáculos e eventos culturais praticamente todos os dias da semana com preços acessíveis. Curiosidade: o horário do cinema vai até 3:00 horas da madrugada. Não tem assalto, pode andar sozinho ou acompanhado, a qualquer hora do dia ou da noite (as ruas são bem iluminadas). Mas é claro que para quem vem de um país onde o índice de violência é alto, a antena está sempre conectada. A polícia aqui é respeitada, chega rápido e resolve a questão em minutos.

3- Custo de vida

Bem mais baixo em TUDO. Os valores dos imóveis, tanto para locação quanto para compra, são bem mais baratos. As compras de mercado são de excelente relação custo x benefício, ou seja, produtos de qualidade com preço justo. O mesmo acontece com os cartões de transporte público e serviços de energia e água.

4- Hospitalidade

Dizem as boas línguas que o Norte é muito mais legal que as outras regiões portuguesas porque as pessoas são mais abertas, mais acolhedoras e apegadas. Aqui se fazem amizades para a vida toda. Os habitantes são muito educados e cumprimentam o tempo todo.

Sem mencionar a ética e a honestidade, pois, somos sempre surpreendidos quando nos convencem a levar um produto mais barato e de mesma qualidade do que aquele que elegemos.

No entanto, independente disso, não é fácil estar em um país que não é o seu. O fato da cidade ser pequena e das pessoas se encontrarem o tempo todo na universidade, no mercado, no shopping e nos cafés acaba por facilitar a adaptação dessa nova realidade.

5- Aproveitar a natureza

É fato que as pessoas são mais felizes em contato com a natureza. Cidades menores oferecem um clima mais rural por apresentarem um pulmão verde e verdadeiras paisagens deslumbrantes. Esse é o caso de Vila Real. Inclusive, se quiser cortar caminho do centro para a universidade, por exemplo, a opção é fazê-lo atravessando o Parque do Corgo. Além de ficar em contato com a natureza, evita as ruas, faixas de pedestres, carros e ônibus. No parque os cães são bem-vindos.

Próximo à Vila Real, pertinho mesmo, é possível aproveitar as serras do Marão e do Alvão. A paisagem é linda: no inverno as pessoas aproveitam para conhecer e brincar com a neve, no verão, tomam banho de cachoeiras.

6- Alimentação

É comum encontrar produtos locais e artesanais de pequenos produtores. É o caso do azeite, pois o contato com os pequenos produtores nos permite provar azeites maravilhosos e que infelizmente não chegam aos mercados devido à sua produção limitada.

Já os produtos frescos como legumes, verduras, frutas, peixes (principalmente bacalhau) e carne de porco têm preços bem acessíveis e não faltam um santo dia no mercado. Fácil montar um cardápio baseado em uma alimentação saudável evitando gastar dinheiro fora de casa.

Por estar em uma região vitivinícola, o consumo de vinho durante as refeições é coisa corriqueira, por isso a taça de vinho da casa de qualquer restaurante é praticamente metade do preço da garrafa d’água. Os restaurantes oferecem pratos executivos na hora do almoço, durante a semana, que geralmente incluem o prato principal e a bebida (ambos à sua escolha). Outros também agregam a sobremesa e os valores são compatíveis, e as vezes inferiores, aos fast foods. Vale lembrar que é uma gastronomia regional, do tipo caseira que nos remete à comida da vovó.

7- Serviços públicos

Vila Real, por ser capital de distrito, possui a representação de todos os órgãos do governo. O tempo de espera para tratar de questões burocráticas é muito menor do que nas grandes cidades.

8- Localização

Apesar de estar no interior, Vila Real está muito bem situada: de carro, 1 hora de Verin, Espanha ou da cidade do Porto, Portugal; 4 horas e meia de Madrid, Espanha ou 4 horas de Lisboa, Portugal. Fica ainda a 30 minutos do Douro, região mais famosa dos vinhos no país, onde não falta contato com a terra, cultura do vinho, passeios ao longo do Rio Douro. Pode-se optar por ônibus ou trem com preços bem acessíveis também.

Resumindo, tem-se o necessário para viver com conforto. É a cidade grande das pequenas. Comprar passagem de ônibus ou alugar um carro e fazer um bate-volta para as cidades próximas é a melhor opção para conhecer a região, os costumes e a cultura. O contato e a troca de experiências com as pessoas locais são vivências extremamente enriquecedoras para nossa bagagem emocional.

Acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Este conteúdo é de total responsabilidade do autor da coluna Roberta OrtolanSiga também blog da Roberta.

Veja também:

Atenção: Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas? e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Seguro Viagem