Morar em Guimarães em 2019: tudo sobre trabalhar, estudar, custo de vida e mais

Morar em Guimarães é optar pelo berço de Portugal, a cidade onde o país começou, literalmente. Emoldurada por castelos e construções medievais, o local tem se tornado um destino mais frequente de estrangeiros que chegam não apenas a turismo.

Localizada a norte de Portugal e pertencente ao distrito de Braga, Guimarães já se chamou Vimaranes e, por isso, os seus habitantes são conhecidos como vimaranenses. É considerada uma das melhores cidades para se viver no país e conta com uma forte vertente histórico-turística que integra boa parte da economia local.

Tudo sobre morar em Guimarães em 2019

Com pouco mais de 160 mil habitantes, a cidade tem o charme de uma pequena vila, mas o fluxo de turista consegue torná-la bastante agitada, especialmente em determinadas épocas do ano. Ainda assim, é um lugar marcado pela tranquilidade e por um estilo de vida pouco acelerado.

Saiba mais abaixo sobre como é morar em Guimarães e o que esperar de um local que consegue unir bem a preservação do seu patrimônio com as rápidas transformações da sociedade moderna.

Visto

Para morar em Guimarães ou qualquer outra cidade portuguesa é preciso ter um visto adequado ao objetivo da residência. A exceção a essa regra só acontece quando a estadia tem uma duração de menos de 90 dias e não inclui o exercício de qualquer atividade remunerada. Nesse caso, o visitante é incluído na categoria de turista e tem autorização para permanecer no país sem visto até o prazo citado anteriormente. Brasileiros com nacionalidade portuguesa, obviamente, também são dispensados dessa obrigação.

Nas outras situações, é preciso investigar qual a autorização adequada para o propósito da mudança. Seja para estudar, trabalhar ou até mesmo investir, será sempre preciso comprovar quais os meios de subsistência e se eles são suficientes para a estadia. Normalmente, as autorizações de residência precisam ser renovadas a cada dois anos.

Custo de vida

Muitos dos brasileiros que estão chegando a Portugal já começam a optar por cidades menores, como Guimarães, por conta da subida no custo de vida no país. No Porto e em Lisboa o preço dos imóveis, por exemplo, já se torna insustentável e falta oferta acessível para muita procura.

Na cidade “onde nasceu Portugal”, os aumentos também se fizeram sentir, mas ainda tem um custo de vida mais baixo de uma forma geral. A questão do aluguel gera uma grande preocupação por ser a maior despesa do orçamento. Quem vai morar em Guimarães e procura por um apartamento de 1 quarto, por exemplo, deve se preparar para encontrar valores entre os 240€ e os 400€. Se a intenção for uma moradia maior, os preços podem ir até os 700€ mais ou menos.

Para as contas de casa (água, luz, coleta do lixo, aquecimento e gás), em um apartamento de 85 metro quadrados, a média mensal é de 92,49€. O acesso a internet fica garantido com pacotes que ficam entre os 15€ e os 35€ por mês.  No quesito alimentação, é preciso reservar uma média de 168€ por mês, por pessoa, para manter uma dieta de 2.400 calorias diárias.

Fazendo os cálculos por alto e falando em um padrão de vida normal, sem luxos, com cerca de 450€ mensais, sem a despesa do aluguel, é possível manter-se na cidade.

Transporte

Guimarães é uma cidade onde é bastante fácil deslocar-se à pé, especialmente na zona mais central, onde se contra a maior parte dos serviços. Se for preciso ir mais longe, vale investir no transporte público local, que funciona bem e tem uma rede que cobre as principais necessidades locais. O bilhete individual, vendido a bordo, custa 1,80€ e os valores dos passes mensais vão de 14,20€ a 50€.

A cidade possui excelentes ligações rodoviárias e ferroviárias às outras cidades do país, contando inclusive, com autoestradas bem sinalizadas.

Para quem prefere optar por carro, trânsito congestionado muito dificilmente será um problema. No entanto, quem precisa circular no centro pode encontrar alguns inconvenientes por conta de ruas destinadas especificamente ao trânsito de pedestres.

Saúde

Boa parte da população de Guimarães depende diretamente do Sistema Nacional de Saúde (SNS) que proporciona atendimento médico por valores bastante acessíveis e até mesmo de graça, em alguns casos. A cidade tem uma boa quantidade de centros de saúde, onde cada pessoa tem um médico de família atribuído. Dependendo da localização, podem existir filas de espera para a atribuição de um médico. No entanto, a saúde pública funciona bem, de uma forma geral.

A cidade também conta com instituições privadas, como o Hospital da Luz, que fornece uma vasta rede de cuidados e especialidades médicas.

Trabalhar

O lado turístico de Guimarães é um ótimo impulsionador do mercado de trabalho não só da cidade, mas da região como um todo. Por esse motivo, existem diversas vagas de emprego relacionadas com esse setor, seja para serviços, hotelaria, restaurantes ou lojas. Muitos dos contratadas são estudantes nacionais e internacionais que frequentam as instituições de ensino locais.

O setor industrial, especialmente no ramo dos calçados, também oferece muitas oportunidades de emprego. As fábricas não estão localizadas exatamente no centro da cidade, ficam mais no vale do rio Ave, mas podem ser uma boa opção para quem precisa de rendimentos para se manter.

Estudar

A cidade conta com uma excelente oferta de ensino público e privado desde que as crianças ainda andam na creche. Muitas vezes, o grande problema pode ser encontrar vagas, mas nada comparado à dificuldade encontrada em algumas zonas das maiores cidades do país.

Guimarães é referência nacional e internacional para os estudantes universitários, que sonham em frequentar as suas graduações, mestrados e doutorados. É lá que está um dos pólos da Universidade do Minho, uma das mais tradicionais do país, reconhecida pela sua excelência no ensino. A universidade oferece até mesmo um curso de preparação para que os candidatos a alunos saibam como é a vida acadêmica por lá.

Lazer e atrações da cidade

Uma boa parte das atrações turísticas de Guimarães estão em torno da sua história. Capelas, castelos e mosteiros são pontos de passagem obrigatórios para quem quiser saber mais sobre por que esta é considerada a “cidade berço”. O Paço do Duque de Bragança e o Castelo de Guimarães, por exemplo, são verdadeiros ícones locais. Há também a Capela de São Miguel, Capela de São Francisco o Convento de Santo António de Capuchos e todas as ruelas do Centro Histórico.

A nossa colunista Roberta Ortolan esteve na cidade e fez um guia bastante interessante do que ver e fazer por lá. Vale para quem está de passagem e para quem pretende morar em Guimarães, afinal, nunca é um erro ser visitante da cidade em que mora.

O lado mais contemporâneo da cidade também se faz presente na Plataforma das Artes e Criatividade, um premiado edifício local que acolhe exposições permanentes com um vasto material etnográfico.

Guimarães conta ainda com shopping, centros comerciais, cinemas, redes de restaurantes de renome e casas de espetáculos de porte.

Vale a pena morar em Guimarães?

Quem decide morar em Guimarães normalmente está interessado em uma vida mais tranquila, mas sem abrir mão de alguns serviços e facilidades que se tem em cidades maiores. Um dos motivos para a escolha é também um custo de vida mais baixo do que em outras cidades portuguesas. Bem localizada e bem ligada por rodovias e ferrovias, rapidamente chega-se a qualquer outro lugar que ofereça algo que não se encontra por lá.

Guimarães é segura, limpa, tem uma boa oferta de serviços e de produtos culturais. A limitação do mercado de trabalho pode ser um ponto contra a escolha da cidade. Dependendo do setor, encontrar colocação profissional pode ser bem complicado.

Além disso, a oferta imobiliária também pode ser insuficiente em alguns períodos. Graças ao elevado número de estudantes, a ocupação das moradias mais baratas é feita majoritariamente por eles. Sobram outras mais caras ou em zonas mais afastadas para casais e famílias. No entanto, o cenário ainda é bastante contornável e, com paciência e insistência, é possível encontrar alugueis a bons preços.

Acompanhe mais dicas no Facebook, Instagram e YouTube

Veja também:

Receba e envie dinheiro de Portugal sem conta bancária!
Abra uma conta grátis na TransferWise agora mesmo

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos