Morar em Londres, capital da Inglaterra, é sonho de muitas pessoas que desejam tentar uma vida no exterior. Parece estranho, mas mesmo como um país membro da União Europeia, a moeda comercializada não é o Euro e sim a Libra Esterlina. Isso por opção do Estado Soberano ao qual pertence, que é o Reino Unido.

Para quem não sabe, o Reino Unido é uma das 10 maiores economias do mundo e este Estado é uma união política entre quatro países: Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales. O sistema político é a monarquia constitucional, no qual a chefe de estado é, nada mais, nada menos, que uma Rainha (Elizabeth II).

Como morar em Londres legalmente

Para morar em Londres é preciso estar legal perante a lei do país de que, para temporadas acima de 90 dias (ou três meses), é preciso uma solicitação de visto específico para o motivo da residência. Ou seja, você deverá solicitar o pedido de visto para trabalho ou estudos, de acordo com os seus objetivos.

O importante de ressaltar aqui é que você deve realizar todo o procedimento do Brasil, para depois embarcar para Londres. Além disso, o processo deve ser iniciado três meses antes da sua viagem, lembrando da possibilidade de visto negado.

Se você ainda tem dúvidas de qual é o visto correto para o seu procedimento, a página oficial do Governo Britânico disponibiliza um formulário para que você preencha com as informações e seja direcionado para a página do visto em questão. Veja aqui e caso tenha dificuldades, guie-se pelo nosso passo a passo:

  1. Clique no botão verde Start Now (e repita a operação a cada passo)
  2. Selecione o tipo de passaporte que possui (Brazil – se for o caso)
  3. Selecione um dos motivos da ida à Londres:
  • Turismo e visitas a amigos e familiares
  • Trabalho, visita acadêmica ou empresarial
  • Estudos
  • Trânsito (o seu voo faz escala no país)
  • Longa estadia como casal ou familiar (a outra pessoa já possui o visto)
  • Casamento ou união civil
  • Visita ao filho na instituição de ensino
  • Tratamento médico privado
  • Negócios diplomáticos ou governamentais (incluindo o Trânsito)
  1. Escolha entre menos de 6 meses ou mais de 6 meses

Assim que a opção for selecionada e houver o clique no botão verde Next Step, você receberá uma orientação sobre o tipo de visto e documentos necessários para o solicitar, de acordo com os parâmetros selecionados.

 

Veja também: As principais cidades da Inglaterra

 

Custo de vida: Londres é caro?

O custo de vida é uma das informações mais pesquisadas por quem deseja morar em Londres. O senso comum diz que sim, mas dependendo de qual será o seu trajeto no país, pode valer a pena. Hoje em dia, para aqueles vão estudar no país sem uma bolsa de estudos o custo final é bem puxado, considerando a desvalorização do real e pelo fato da Libra ser ainda mais valorizada que o Euro.

Porém, se você possuir uma bolsa de estudos que cubra os seus gastos ou o seu trabalho for bem remunerado, a chance de você conseguir morar, trabalhar e juntar dinheiro em um país de primeiro mundo é grande. Tudo dependerá ainda do seu estilo de vida no país. O certo é que morar em Londres não é dos custos mais baratos da Europa, porém, também não é o mais caro.

Veja abaixo, com bases nas informações do site Numbeo e Expatistan, o custo de vida médio para morar em Londres. Consideramos aqui os gastos de uma pessoa, morando em um apartamento de um quarto (afastado e no centro da cidade), os gastos mensais com água, luz, aquecimento e recolha de lixo e as compras básicas de mercado. Todos os dados são mensais. Neste compilado não está considerado os gastos com saúde, vestuário e lazer.

Média salarial em Londres: 2.021£

  • Apartamento: entre 1.000£ e 1.700£
  • Despesas: entre 145£ e 180£
  • Mercado: entre 50£ e 100£
  • Transporte: 125£ (zonas 1-2)

Total das despesas: entre 1.320£ e 2.105£

É possível sim economizar e uma das formas de fazer isso é morar com outras pessoas. Não é preciso ser numa república de estudantes. Muitas pessoas possuem casas de quatro ou cinco quartos em Londres e alugam, separadamente, às pessoas. Essas casas costumam ter uma cozinha completa e dois banheiros comuns, sendo um deles com chuveiro. Os quartos possuem cama, guarda-roupa, mesa de estudos e, em alguns casos, um frigobar.

Sendo assim, a média de preço para alugar um quarto, dependendo da região, pode variar entre 400£ e 800£. Nem sempre morar mais afastado e por um preço mais barato é vantajoso, considerando que o passe mensal é 125£. Já o de estudante pode sair mais barato, uma média de 87£ (1-2 zonas). Já o passe diário custa, entre 2,40£ e 6£ dependendo da distância a ser percorrida.

Com relação à comida também é possível fazer uma economia, se você tiver a paciência e oportunidade de pesquisar os preços, comprar em locais mais baratos, aproveitar as promoções e, sempre que possível, comprar os produtos da marca do supermercado. Estes pequenos detalhes podem fazer com que você economize um bom dinheiro. Mas é claro, que tudo vai depender do seu estilo de vida e a quantidade também.

O site do consulado Britânico disponibiliza, ainda, uma página específica para auxiliar àqueles que pretendem morar em Londres, com relação aos impostos, benefícios, direitos e deveres. Veja aqui e tire as suas dúvidas.

Vistos para morar em Londres

Agora que você já sabe quais são as possibilidades de morar em Londres e o custo de vida médio na cidade, vamos aos documentos necessários para viver de forma legal no país. Existem quatros tipos básicos de vistos de trabalho e estudos, sendo eles nominados como:

Tier 2: para trabalhadores considerados de alta capacitação profissional e que desejam morar em Londres através do suporte da empresa. Neste caso, é necessário comprovar a oferta de emprego e a empresa deve explicar a necessidade do emprego de outra nacionalidade. O visto pode ser estendido por no máximo 6 anos 

Valor: a partir de 428£ (até três anos) e 856£ (mais de três anos)

Critérios de Elegibilidade: ver aqui

Tier 4: para estudantes que desejam morar em Londres por um período inferior a seis meses. Neste caso, não é permitido que a pessoa trabalhe, em hipótese alguma, salvo em caso de graduação e pós-graduação, respeitando as cargas horárias estabelecidas pelo consulado (após confirmação do visto). É necessário apresentar uma Carta de Aceitação nos Estudos pretendidos.

Valor: 322£

Critérios de Elegibilidade: ver aqui

Tier 5: para estudantes que desejam morar em Londres e estejam vinculados em algum programa de mobilidade com duração máxima de dois anos. O mesmo visto pode ser concedido aos trabalhadores temporários por no máximo um ano. Contempla-se aqui intercâmbio, voluntariado, ações humanitárias, participação em eventos esportivos ou religiosos. Ambos os casos é preciso apresentar uma Carta de Aceitação nos Estudos ou Carta Convite do trabalho, com todas as informações a cerca da atividade, desde período à remuneração (de acordo com cada caso, estudo ou trabalho).

Valor: 225£

Critérios de Elegibilidade: ver aqui

Para todos os casos existem regras e critérios específicos que podem ser consultados no link disponível acima. As diferenças estão com relação a quanto tempo antes do início das atividades você pode chegar ao país para morar em Londres; o valor do comprovativo de renda, ter o curso registrado e/ou um certificado de patrocínio. De forma geral, os documentos necessários e comuns a todos os casos são:

  • Passaporte atual e válido (com pelo menos um folha em branco);
  • Fotografia tipo passe a cores;
  • Extrato bancário*;
  • Comprovar fluência no Inglês **;
  • Atestado Médico (teste de tuberculose)
  • Seguro de Saúde (veja aqui)

* Comprovando que você teve, nos últimos 90 meses, a quantia de pelo menos 945£ ou certificado de alojamento e sustento do patrocinador (empregador ou instituição de ensino responsável). No caso daqueles que farão um curso no país, comprovativo de meios de subsistência para todo o período pretendido.

** Salvo em caso de cursos de inglês, sendo que cada um dos tipos de vistos exige um nível específico da língua.

Todos os documentos devem ser traduzidos e autenticados pelas autoridades competentes para o inglês ou galês. Em caso de dúvidas, consulte aqui as informações para realização deste processo.

Para solicitar pedido de visto: clique neste link.

 

Veja também:

Facebook     Nosso grupo      Twitter    Youtube

Atenção Atenção
Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.