Fazer um tour pelas cidades da Inglaterra e conhecer as mais belas terras da Rainha é um privilégio para qualquer viajante que se preze. São cidades tão icônicas que só já se tornaram referências mundiais. Falar em Inglaterra e não lembrar de Londres, recordar os Beatles e não lembrar de Liverpool ou até mesmo pensar em grandes universidades e não citar Oxford ou Cambridge não é possível!

Principais cidades da Inglaterra

Seja pela população, destaque econômico ou até mesmo financeiro, estas são algumas das principais cidades da Inglaterra que você precisa conhecer um dia:

Londres

Desde os ônibus vermelhos de dois andares aos famosos táxis pretos de cabines, a agitada cidade de Londres chama muito a atenção de viajantes pelo seu estilo. E não só arquitetónico, pois a cidade conseguiu reunir o clássico de uma era monárquica de um lado e edificações modernas de outro. Para aqueles que curtem a diversidade cultural e uma vida agitada, a cidade é um paraíso.

Apesar de ser uma cidade com o custo de vida elevado, muitas atrações turísticas são gratuitas, como é o caso do Museu Britânico, Museu Imperial da Guerra, Museu de Ciências, os museus do Tate, os Parques da Cidade (todos eles) entre outras diversas opções. Já os mais famosos, como Castelo de Windsor (19,20£), Torre de Londres (23,10£), Galeria da Rainha (10£), Palácio de Westminster (16,50£), Museu de Cera Madame Tussauds (22,50£) e a London Eye – Roda Gigante (26,96£).

Uma dica bem interessante para quem vai passar por Londres é uma volta no icônico bairro de Camden Town e o Horse Tunel Market.

Liverpool

Conhecida como a cidade dos Beatles, Liverpool é uma das cidades da Inglaterra que mais recebem turistas devido a sua vida cultural, teatros, museus e galerias de arte. Páreo a páreo com Londres, a cidade também entrou para a lista das poucas com edifícios tombados e classificados pela UNESCO como Patrimônio Mundial.

Um dos pontos turísticos mais visitados da região é o Albert Dock, onde encontra-se a Beatles Story (15,95£), o Tate Liverpool e o Merseyside Maritime Museum (ambos gratuitos) e a Galeria Nacional do Norte – Walker Art Gallery (gratuito das 10h às 17h). Você também pode passear pelas ruas de Mendips & 20 Forthlin Road (onde viveu John Lennon e Paul McCartney), passar pela inspiradora Penny Lane (música homônima) ou mesmo pela região de Strawberry Field, onde se encontra o orfanato em que cresceu Lennon

Mas para fechar o passeio com chave de ouro, o Cavern Club, a caverna do rock, onde os Beatles e diversos outros artistas já tocaram (bem ao lado você verá a Wall of Fame com diversos nomes grafados). No interior do pub, os tijolos das paredes estão todos assinados por turistas e clientes que já passaram pelo local

Birmingham

Conhecida como a primeira cidade do mundo a ter poder fabril durante a Revolução Industrial, Birmingham é hoje a segunda maior dentre as cidades da Inglaterra. Se estes fatos não te interessam, partiremos para outros. Em termos musicais, este foi o berço de bandas como Led Zeppelin e Black Sabbath; a cidade é um excelente polo de compras e vida noturna; possui a maior biblioteca pública da Europa, um belíssimo Aquário (a partir de 12,50£) e, não menos importante, o condado… quer dizer, vilarejo de Sarehole, onde viveu J.R.R. Tolkien e serviu de inspiração para a Vila dos Hobbits.

Manchester

Mais uma cidade com grande importância econômica não apenas para a Inglaterra, mas sim para o Reino Unido. O que a faz tão interessante de ser visitada é a sua mistura entre diferentes eras arquitetónicas. De um lado as antigas construções góticas e de outro, os mais modernos edifícios.

Bem interessante de visitar é a região de Ancoats, conhecida como “Oficina do Mundo”, que antigamente abrigou edifícios e moinhos da Era Industrial. Já na região de Castlefield é possível encontrar ruínas romanas e conhecer o primeiro sistema de canalização. Além do museu de Ciências e Industria da cidade e a Biblioteca John Reynolds.

Cidades pequenas mais conhecidas

Dentre as diversas cidades da Inglaterra ainda há algumas que, mesmo pequenas nos chamam a atenção e são conhecidas mundialmente.

Wells

Se você ainda não conhece, nos apresentamos: essa é a menos cidade da Inglaterra, com um pouco mais de 12 mil habitantes. O que a faz ser tão especial e conhecida entre os turistas? Ser uma cidade medieval quase que completamente preservada, com o charme das pequenas cidades inglesas.

Uma das mais impressionantes obras da cidade é a sua Catedral, em estilo gótico e interior deslumbrante, datada do século XVIII. Há também o Bishop’s Palace, com imensos jardins. Outro ponto famoso da cidade é a Vicar’s Close, considerada como a mais antiga rua residencial do mundo, datada de 1360.

Bibury

É conhecido como o mais belo vilarejo e se destaca como uma das cidades da Inglaterra através da sua vila completamente medieval, no qual as casas são do século XVII. As casas, todas em pedra, acabam por se misturar com a paisagem local. Por lá também é possível visitar outros monumentos medievais, como a St Mary’s Church, do século VIII e o Tribunal de Bibury, de 1633. O lugar é muito procurado pelos turistas que desejam se desligar da correria do dia a dia e curtir uma paisagem deslumbrante.

Oxford

Uma cidade do interior, mas que abriga uma das melhores Universidades do mundo. A paisagem da cidade por si só já é compostas pelos Colleges (ou faculdades) que juntas formam a Universidade de Oxford. E é no Christ Church College (6£) para visitar a “cantina” e os jardins são gratuitos) que foram gravadas algumas das cenas do filme Harry Potter.

Outros pontos que fazem parte do complexo de estudos é a Bodleian Library, que abriga a mais antiga sala de aula da universidade (1427) e a Magdalena College, faculdade onde diversos nomes da história britânica estudaram.

Caso tenha interesse, essa é uma das cidades da Inglaterra onde se é possível fazer um passeio de Punts (longos barcos em madeira) pelos canais da cidade. Lembre-se de ir até a Magdalena Bridge e de lá poderá dar início a esta jornada. O custo médio é de 16£ por hora. Bem ao lado fica o Jardim Botânico da cidade.

Cambridge

Ainda menor e mais interiorana do que Oxford, Cambridge também é reconhecida pela sua reputação universitária, como uma das melhores do mundo. Aqui a atração também é passear pelos Colleges e conhecer a arquitetura desses edifícios.

Para quem não se lembra, foi nesta cidade em que a maça caiu na cabeça de Isaac Newton, um dos alunos da universidade, assim como Charles Darwin e Stephen Hawking.

O passeio punting também é realizado nesta cidade da Inglaterra, na qual os próprios alunos são responsáveis por fazer o tour, empurrando os barros com os longos remos que encostam no fundo do River Cam.

Quanto custa viajar pelas cidades da Inglaterra?

Ara que você possa ter uma média de preços de quanto sai uma viagem pelas principais cidades da Inglaterra: Londres (2 dias), Birmingham (1 dia), Manchester (1 dia) e Liverpool (1 dias), nesta sequência, num total de 7 dias considerando o dia de chegada e partida. De acordo com a média de preços consultada no site Quanto Custa Viajar, a viagem sairia por:

Passagem aérea

São Paulo / Londres: entre 1.790,00 e 2.751,00

Preço por dia nas cidades

Londres: R$ 682,00 (dois dias)
Birmingham: R$ 206,00
Manchester: R$ 335,00
Liverpool: R$ 353,00

Translado entre cidades (ônibus)

Londres/Birmingham: entre R$ 57,70 e R$ 103,86
Birmingham/Manchester: entre R$ 46,16 e R$ 86,55
Manchester/Liverpool: entre R$ 34,62 e R$ 51,93
Liverpool/Londres: entre R$ 92,32 e R$ 167,33

Total: entre R$ 3.596,80 e R$ 4.736,67

Foram considerados os preços mais baratos entre os transportes disponíveis no site Rio2Rome. O valor da libra convertido foi de R$ 5,77.

Veja também:

Facebook   Nosso grupo   Twitter   LinkedIn Youtube

Atenção Atenção
Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.

Sobre o Autor

Redação

O Já Fez as Malas? é feito por e para brasileiros apaixonados por conhecer outras culturas, viagem, gastronomia e para quem sonha em morar fora.

Artigos Relacionados