Morar no Canadá: estudar, trabalhar e como ir com os filhos

Morar no Canadá é o sonho de muita gente. Esse é o país que mais recebe brasileiros intercambistas, ultrapassando até mesmo os Estados Unidos. Existem vários motivos para que atraia tantas pessoas do mundo inteiro e o principal deles é a qualidade de vida.

Antes de fazer as malas e se mudar para o Canadá, existe uma série de assuntos precisam ser resolvidos tanto para sair do Brasil quanto para entrar no Canadá. Confira.

Compre passagens aéreas baratas para Toronto

Como morar no Canadá em 2018-2019: vistos

Para cada objetivo, existe um diferente tipo de visto para morar no Canadá. Um passaporte válido e um pouco de paciência serão sempre fundamentais para encarar o processo.

Os vistos para o Canadá não são tão burocráticos quanto os do vizinho, Estados Unidos, mas é preciso reunir uma quantidade considerável de documentos para que ele seja aprovado.

Abaixo estão listados alguns dos vistos mais procurados:

  • Visto para turismo – é o Temporary Resident Visa – TRV. Ele é válido por 6 meses (para entrada única) ou 3 anos (para entradas múltiplas) e pode-se utilizá-lo para visitar o país ou para fazer um curso rápido de inglês, por exemplo.
  • Visto para Estudo – é o Study permit. Esse é o visto ideal para quem vai estudar no país por mais de 6 meses.  Na maioria dos casos, além da documentação regular, é exigida também uma consulta com um médico indicado pelo próprio consulado do Canadá.
  • Visto para trabalho – é o Work Permit. Nem todas as profissões exigem que o trabalhador tenha necessariamente de tirar um Work Permit para trabalhar no Canadá, mas cada caso deve ser muito bem avaliado.

Além destes três, há vistos para quem quer empreender, para familiares de residentes permanentes e cidadãos e outros. Confira mais neste passo a passo para tirar visto para o Canadá.

Antes de sair do Brasil

Além da documentação em dia, com o passaporte válido por pelo menos 6 meses e o visto certo já adquirido para a entrada no Canadá, as autoridades brasileiras precisam ser informadas da saída do país para morar por tempo indeterminado no exterior.

São dois documentos necessários para o efeito: a Comunicação de Saída Definitiva e também a Declaração de Saída Definita. Emitindo-os, passa-se para a condição de não-residente no país e então deixa-se de ter obrigações com o Imposto de Renda Brasileiro.

Guia com todos os tipos de visto para o Canadá

Estudar no Canadá

O país é um dos destinos favoritos quando o assunto é estudar fora do Brasil. Com a possibilidade de aprendizado tanto do inglês como do francês – dependendo da província – existem muitas escolas que recebem brasileiros o ano todo. É possível ver uma média de custo e como é procedimento aqui.

Trabalhar no Canadá

O Canadá atrás muitos brasileiros devido à qualidade de vida também no trabalho. O salário mínimo varia em cada província e é ajustado anualmente, sendo que os valores vão de CAD$ 10,96/hora a CAD$ 14/hora. Com salários médios altos, se comparados com os pagos no Brasil, são muitas as áreas com vagas abertas para quem tem um currículo atraente.

Como foi mencionando anteriormente, existe uma lista de profissões que não precisam de visto para trabalhar no Canadá. Todas as que não constarem na seleção, precisam de um Work Permit. Esse tipo de visto só pode ser solicitado quando há uma oferta de emprego feita por uma empresa canadense.

Como conseguir uma vaga de emprego no Canadá

No próprio Job Bank, site do governo canadense, dá para encontrar vagas e ainda todas as informações necessárias para se candidatar. Aqueles que forem bem sucedidos no processo de seleção, precisarão que a empresa contratante faça o Labour Market Impact Assessment (LMIA), uma pesquisa de mercado que comprove para o governo a necessidade de contratar um trabalhador estrangeiro.

O LMIA só não é necessário quando o estrangeiro vai trabalhar no Canadá através do chamado International Mobility Program.  Esse programa está disponível somente quando a vinda do estrangeiro é benéfica tanto para o país de origem, quanto para o Canadá. As informações completas sobre o programa podem ser encontradas no site do governo canadense.

Transferência interna de funcionários para o Canadá

Outra possibilidade é conseguir a transferência interna de uma empresa na qual o interessado trabalha no Brasil para a sede no Canadá. Nesse caso, o processo é menos burocrático e é chamado de Intra-Company-Transferee. Na maioria dos casos, é dispensada a necessidade do LMIA.

Working Holiday Visa Canada

Para jovens que querem ganhar uma experiência de trabalho no Canadá, existe a opção Working Holiday Visa Canada. É um programa que faz parte da International Experience Canada. Ele é emitido para os jovens com idades entre 18 e 35 anos, que buscam a oportunidade de trabalhar no exterior por até um ano. Saiba como se candidatar aqui.

Open Canadian Work Permit

O candidato pode ainda se integrar ao Open Canadian Work Permit. Neste também não é necessário o LMIA e nem a prova de que um empregador ofereceu uma vaga de trabalho.  Para se candidar a um visto de trabalho aberto, é preciso se enquadrar em uma das seguintes situações:

  • Estudante de em uma das instituições de ensino qualificadas no programa em período integral;
  • Detentor de um “Co-op Work Permit”, emitido por determinadas instituições de ensino;
  • Detentor de um  “Post-Graduate Work Permit”, ou seja, mais de 8 meses de frequência em uma instituição “post-secondary” (universidade ou college) designada pelo governo;
  • Detentor de um “Bridging open work permit”, com processo na imigração sob “CEC”, “PNP”, “Federal Skilled Worker” e foi inicialmente aprovados pelo “CIO-Sydney”;
  • Cônjuge estudando ou trabalhando no Canadá por período superior a seis meses.

Morar no Canadá com filhos

O Canadá é considerado um bom país para criar os filhos. Os aspectos mais marcantes sobre essa consideração são a segurança e a educação. Um país com os mais baixos níveis de criminalidade e mais altos níveis de alfabetização saem na frente na preferência dos pais, que querem que seus filhos cresçam no melhor ambiente possível.

Por lá, eles têm orgulho em afirmar que os pais têm a responsabilidade primária pela educação dos seus filhos e que os governos provinciais e estaduais estão lá para ajudá-los,  administrando e regulando os sistemas educacionais. Para os pais que vão para o Canadá trabalhar, existe uma tranquilidade: há jardins de infância gratuitos e em tempo integral disponíveis em todas as escolas públicas.

Para as crianças não nascidas no Canadá é preciso fazer um registro para garantir um lugar na sua escola de escolha de novembro e janeiro. Veja aqui quais são as escolas disponíveis em cada estado canadense (desde escola primária até universidades) para registrar o seu filho no site oficial da imigração do país.

Adaptação

Além da educação, os canadenses levam a recreação dos pequenos muito a sério. Algo que os pais adoram são os Community Centers (centros comunitários), há um para cada grande bairro. Eles possuem atividades para crianças de todas as idades, oferecem aulas de esportes e natação para crianças (durante o verão) e pista de patinação no gelo (durante o inverno). É preciso colocar o nome do filho em uma lista de espera com antecedência para garantir a vaga nesses centros comunitários.

A adaptação das crianças maiores ao Canadá pode não ser muito fácil no princípio. É uma nova língua (e dependendo do estado, se for no Quebec, tem que saber além do inglês também o francês), temperaturas muito baixas no inverno rigoroso, afastamento da família no país de origem, enfim, muda tudo. Algumas crianças se adaptam muito bem, outras precisam de um pouco mais de paciência para começar a enxergar o país como o seu novo lar.

Vale a pena morar no Canadá?

Essa é uma lista muito extensa, há inúmeros motivos para querer morar no Canadá. Vamos enumerar aqui os principais:

  • Qualidade de vida: o Canadá foi considerado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) como 5º melhor país em qualidade de vida em 2018.
  • Segurança: é um dos países com a menor taxa de criminalidade do mundo. As penalidades para criminosos e infratores existem e são bem aplicadas, bem como existem métodos de reabilitação eficazes.
  • Educação: a taxa de alfabetização da população canadense é superior a 99%. O governo provem  educação infantil pública de totalmente gratuita. Para os mais jovens que buscam uma formação profissional, o governo canadense também fornece diversos métodos de acesso a programas de intercâmbio e bolsas universitárias.
  • Organização: imagine um país onde tudo funciona. Prático, pouco burocrático e com rigidez no cumprimento das leis. O sistema de transporte público é eficaz, funcional e seguro, bem como a engenharia de trânsito, tornando fácil a realização de viagens e a circulação dentro das cidades.
  • Baixa desigualdade social: não há grandes diferenças sociais no país. Existem sim quem possua mais dinheiro, mas a discrepância de salários entre cargos é bem menor do que em países subdesenvolvidos, como no Brasil. Os cidadãos canadenses têm boas condições de pagar por uma casa, um carro, pagar suas contas e desfrutar de opções de lazer.
  • Viajar: o Canadá é um país lindo por natureza e possui cidades incríveis e vibrantes para se conhecer.

O site do governo canadense é receptivo à entrada de estrangeiros no país, já que sua população cresce em ritmo desacelerado. Há, no site do Governo Canadense, um passo a passo de como começar a vida no Canadá. Lá eles mostram como funciona o sistema de saúde do país, os impostos, como colocar as crianças na escola, como estudar o inglês e o francês, como se integrar na comunidade canadense e muito mais.

Acompanhe mais dicas no Facebook, Instagram e YouTube

Veja também:

Envie dinheiro para o exterior em minutos
Obtenha a melhor taxa de câmbio com a TransferWise

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos