O que aprendi viajando sozinha por 13 países

Ouço muito que mulher que viaja sozinha tem muita coragem. Que não tem medo do que pode acontecer por aí, sem ajuda ou proteção de outra pessoa, de um homem. Quantas vezes não ouvi isso quando conto da minha última viagem, na qual cruzei pelo menos treze países sozinha.

Na verdade, acho que a mulher que viaja sozinha simplesmente sente que o desejo de ir é muito maior do que a preocupação com o como ou com quem. E é tanta coisa que se aprende quando se tem essa tal coragem de seguir desacompanhada que dá para listar apenas algumas.

Viajando sozinha descobrimos que nos bastamos

Uma das melhores descobertas que uma mulher pode fazer ao viajar sozinha é que é muito bom estar acompanhada e ter gente querida por perto, mas que ela é a única “coisa” necessária mesmo para ser feliz. É aquela antiga história de amar a si mesmo antes de esperar que qualquer outro seja capaz de ter o mesmo sentimento por você.

Apreciar a sua própria companhia é um segredo mais que necessário de ser praticado.

Nós precisamos nos tratar tão bem quanto tratamos os outros

Uma viagem solo é um ótimo momento para começar a se tratar tão bem quanto você trata os outros ou como você gostaria que te tratassem.

Para se mimar. Levar-se para jantar fora, tomar um vinho, ler um bom livro ou mesmo programar uma aventura ao ar livre só porque te agrada.

Em uma viagem sozinha não tem ninguém te obrigando a fazer algo que não queira e não há nada te impedindo de fazer o que você mais gosta (e merece).

tomando sorvete sozinha em viagem

Fica claro quem realmente somos

Não dá para esconder quem somos quando não tem ninguém olhando. Em uma viagem sozinha o que não falta é tempo para se aprofundar em seus próprios limites e desejos.

Descobrir qual é seu tempo para acordar, seu ritmo de caminhada, se você gosta de ficar enfiada em um museu o dia todo ou andar uma cidade inteira em poucas horas são apenas algumas coisas que pode descobrir sobre você mesma.

Sempre dá para recomeçar

Tem viagem que serve de recomeço. Após sair de um emprego, terminar um curso, sair de um relacionamento ou quando apenas sente-se a necessidade de viver algo novo.

Tanta coisa gera a necessidade de encontrar novos caminhos e nada como uma viagem sozinha, sem ruídos de terceiros, para ser um primeiro passo em uma nova direção.

se sentindo livre por viajar sozinha

Nós podemos ser quem quisermos

De vez em quando é bom sair para um lugar onde ninguém te conhece e tentar ser algo diferente, aquele alguém que você já vinha ensaiando, mas ainda não tinha criado coragem de levar para a rua.

Seja usar um penteado ou uma roupa diferente, sem medo de ser julgado, ou mostrar um lado seu que não costuma. Uma viagem assim é uma boa hora para se reinventar e levar de volta consigo o que achar melhor.

Descobre-se logo quem realmente (se) importa

Mais dia, menos dia, em uma viagem solo você se lembra de quem deixou em algum lugar. Quando estamos cercados de novidades, como em uma viagem, só quem realmente importa é lembrado no fim do dia. Fica fácil saber quem são as pessoas que você não quer viver sem e para quem você corre para contar o que viu e viveu por aí.

O mesmo vale para quem lembra de você e te manda mensagem de vez em quando só para saber como você está e dizer que sente sua falta.

lendo mensagens em uma viagem solo

É preciso dar valor às pequenas felicidades do dia a dia

Quando se passa um tempo sozinho é quase impossível não reparar nos detalhes que escapam na correria do dia a dia. E é assim que se aprecia mais um café tomado em uma longa pausa, o barulho da chuva, um mergulho no mar, o pôr do sol ou uma sobremesa no meio da madrugada.

Melhor ainda quando se consegue levar essa mágica das pequenas coisas consigo de volta para a casa.

Tem muita gente fazendo o mesmo

Engana-se quem pensa que será a primeira mulher a viajar sozinha. Ou que só mulher jovem, solteira e sem filhos é que viaja sozinha por aí. Basta se aventurar por alguns dias para encontrar outras mulheres de diversas culturas, faixas etárias, fases de vida e poder aquisitivo fazendo o mesmo.

Mulheres que viajam sozinha não só por falta de opção, mas porque gostam assim mesmo. E basta conversar com algumas delas por breves minutos para ver como suas histórias e motivações são tão inspiradoras quanto as suas.

Afinal, não é porque se viaja sozinha que é preciso ficar sozinha o tempo todo.

conhecendo outras mulheres que viajam sozinha

 

Este conteúdo é de total responsabilidade do autor da coluna Nataly LimaSiga a autora no Instagram.

Acompanhe mais dicas no Facebook, Instagram e YouTube

Veja também:


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos