Por que os brasileiros deveriam escolher a Holanda para estudar

Você já pensou em estudar na Holanda? A excelente qualidade de ensino, o relativo baixo custo de vida e a ampla oferta de cursos em inglês fazem da Holanda um dos melhores e mais interessantes destinos para os brasileiros que querem estudar no exterior.

Além disso, existem diversos programas de bolsas exclusivos para brasileiros oferecidos por meio da Nuffic-Neso Brazil, que oferece apoio total ao estudante durante todo o processo da candidatura.

Terceiro melhor país em educação

A Holanda foi eleita em 2011, 2013 e novamente em 2016, pelo World University Rankings da revista Times Higher Education, o terceiro melhor país em educação no mundo (atrás apenas dos Estados Unidos e do Reino Unido) e possui 13 Universidades no top 200 do mesmo ranking.

País de origem de Bosch, Rembrandt e Van Gogh, entre outros mestres das artes, a Holanda possui a maior concentração de museus por habitantes em todo o mundo (mais de 1.000 museus no total), e é líder mundial em educação nas áreas de Artes e Design – e também detém a liderança nas áreas de Gestão de Águas e Energia Sustentável.

Localizado no coração da Europa, o pequeno país de pouco mais de 40 mil km² e 16 milhões de habitantes, a 21ª maior economia do mundo, tem uma qualidade de vida alta e um custo de vida relativamente baixo em comparação com outros países da Europa Ocidental.

Ainda que você não fale holandês, o idioma oficial, estudar na Holanda pode ser uma ótima opção. Mesmo para um estudante internacional os custos com educação no país são relativamente baixos em comparação com países cuja língua materna é o inglês.

Oficialmente chamado de Reino dos Países Baixos, a Holanda conta com a maior oferta de cursos ministrados em inglês na Europa Ocidental, são mais de 2.100 opções de cursos, da graduação à pós-graduação, incluindo cursos de curta duração.  Cerca de 85% da população holandesa domina o idioma inglês.

O ensino superior holandês

Subsidiado pelo governo, o ensino superior baseia-se num sistema binário dedicado a Formação em Pesquisa, que compreende cursos da graduação à pós-graduação (mestrado e doutorado ou pós-doutorado) oferecidos por Universidades de Pesquisa, e Ensino Superior Profissional que compreende cursos de graduação e pós-graduação (mestrado) oferecidos por Universidades de Ciências Aplicadas. Há ainda uma terceira e menor categoria, as Instituições de Ensino Internacionais, dedicadas especialmente a programas para estudantes internacionais.

Como no Brasil, os cursos são divididos em três ciclos: Bacharelado (1º ciclo, com duração de 3 anos nas Universidades de Pesquisa e 4 anos nas Universidades de Ciências Aplicadas), Mestrado (2º ciclo, com duração de 1 a 2 anos em ambas as Universidades) e Doutorado (3º ciclo). Mas também é possível obter o diploma de bacharelado-mestrado, desde 2002, com a continuação dos estudos a nível de mestrado após a conclusão do bacharelado. O ensino é pautado pela autonomia e liberdade dos alunos nas escolhas de matérias e especializações.

Bolsas exclusivas para brasileiros e oportunidades internacionais

Com um ambiente acadêmico altamente internacionalizado, a Holanda recebeu entre os anos de 2007 e 2008 mais de 70 mil estudantes estrangeiros provenientes de diversas partes do mundo. Segundo a Nuffic-Neso Brazil, representante oficial do ensino superior holandês no Brasil, o número de brasileiros estudando na Holanda foi de pouco mais de 600 estudantes no ano acadêmico de 2015/2016.

Apesar de o país não estar entre as preferências dos estudantes brasileiros, o governo e as instituições holandesas (e até fundos privados), através da Nuffic-Neso, oferecem diversas bolsas de estudos e financiamento, alguns exclusivos para estudantes brasileiros, como a Orange Tulip Scholarship (OTS) e a Holland Scholarship do Ministério Holandês da Educação.

No total, as universidade holandesas oferecem mais de 1.700 cursos superiores completamente ministrados em inglês. Entretanto, aos alunos que pretendem cursar um curso ministrado em holandês, muitas universidades possuem cursos preparatórios de língua holandesa com duração de um ano destinados à estudantes estrangeiros.

A Nuffic-Neso oferece total apoio e orientação aos estudantes brasileiros que queiram estudar na Holanda. Os principais requisitos para candidatura são a validação dos diplomas e os testes de proficiência em língua inglesa, principalmente TOEFL ou IELT (porém, algumas universidades aceitam outros testes). As candidaturas devem ser feitas diretamente com as Universidades de destino. Uma vez aprovada, a própria Universidade dá entrada ao processo de visto.

Outra vantagem para os estudantes internacionais que pretendem estudar na Holanda é a possibilidade de estágio em uma grande multinacional dentro do programa de estudos. Várias universidades possuem convênios com algumas das maiores multinacionais do planeta que são de origem holandesa como a Philips, Heineken, KLM, Shell e Unilever, ou gigantes como a Sony e a Microsoft, que têm sua sede europeia em território holandês.

Gostou deste artigo? Acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Veja também:

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30"]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/[/su_service]h6>

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos