Morar no Reino Unido: custo de vida, trabalhar, estudar

Quando se diz morar no Reino Unido pode ser em um dos países integrantes deste estado soberano, que nada mais é do que um conglomerado de ilhas, sendo a maior delas, a Grã-Bretanha. Os países que fazem parte são Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales.

De acordo com as informações da OECD Better Life Index 2015, o Reino Unido está acima da média geral (comparado a todos os países), com índices superiores de qualidade de vida e segurança pessoal. Com relação à economia, mais de 71% das pessoas entre 15 e 64 anos tem um emprego pago. Em suma, a qualidade de vida e as possibilidades de um futuro promissor é que fazem com que muitos brasileiros queiram morar no Reino Unido.

Como morar no Reino Unido

Antes de fazer as malas para morar no Reino Unido é preciso legalizar a sua estadia no país. Apesar dos turistas não precisarem de visto por um período de 90 dias, aqueles que desejam fixar residência devem solicitar o pedido de visto, seja ele para trabalhar ou estudar no país em questão.

A Embaixada do Reino Unido no Brasil está localizado em Brasília, na Avenida das Nações, quadra 801, conjunto K, lote 8. Os contatos são (61) 3229-2300 ou [email protected] . Para informações do demais consulados espalhados pelo Brasil, consulte o site do Itamaraty.

O processo inicialmente deve ser feito online, através do preenchimento do formulário do site oficial da Imigração Britânica e, o passo a passo pode ser consultado neste link. Caso tenha dificuldade, o processo é este:

  1. Clique no botão verde Start Now (e repita a operação a cada passo)
  2. Selecione o tipo de passaporte que possui (Brazil – se for o caso)
  3. Selecione um dos motivos da ida à Londres:
  • Trabalho, visita acadêmica ou empresarial
  • Estudos

As demais opções são:

  • Turismo e visitas a amigos e familiares
  • Trânsito (o seu voo faz escala no país)
  • Longa estadia como casal ou familiar (a outra pessoa já possui o visto)
  • Casamento ou união civil
  • Visita ao filho na instituição de ensino
  • Tratamento médico privado
  • Negócios diplomáticos ou governamentais (incluindo o Trânsito)
  1. Escolha entre Menos de 6 meses ou Mais de 6 meses

A partir do momento em que for clicado Next Step aparecerá quais são os documentos necessários para cada tipo de visto para morar no Reino Unido. Abaixo explicaremos quais são os documentos necessários para quem deseja trabalhar ou morar .

Todos os documentos devem ser traduzidos e autenticados pelas autoridades competentes para o inglês ou galês. Em caso de dúvidas, consulte aqui as informações para realização deste processo.

Trabalhar no Reino Unido

O Reino Unido é uma das dez maiores economias do mundo, o que faz com que pessoas do mundo inteiro sejam atraídas a morar no local. Porém, existem alguns pré-requisitos para atuar profissionalmente no país.

Existem dois tipos de vistos que são possíveis, através de uma empresa patrocinadora ou de uma oferta de emprego qualificada. Para isso, é necessário comprovar a oferta de emprego (contrato) e a empresa deverá justificar a necessidade de contratação de uma pessoa de outra nacionalidade. Os documentos básicos são estes descritos abaixo, porém, poderá ser necessário apresentar outros específicos:

  • Passaporte válido
  • Fotografia tipo passe
  • Comprovativo de fluência em inglês
  • Seguro de Saúde
  • Contrato de Trabalho
  • Justificativa de Contratação + Salários
  • Certificado Médico (comprovando que não tem tuberculose)
  • Comprovativo de renda com pelo menos 945£ em conta

Os valores podem variar de acordo com cada tipo de visto: 437£ (até 3 anos) ou 1.151£ (mais de 3 anos). Os demais documentos que podem ser solicitados podem ser verificados nesta lista. Para fazer o pedido online e enviar os documentos clique neste link.

Estudar no Reino Unido

Aqueles que desejam estudar e morar no Reino Unido devem começar o processo de solicitação de visto com pelo menos três meses de antecedência (do início do curso), independente de ser um curso de línguas ou de graduação. Os pré-requisitos para quem fará um curso de graduação é saber ler, falar e escrever em inglês, comprovadamente. Se for um curso de línguas, a fluência não é exigida. Os documentos básicos são:

  • Passaporte válido
  • Fotografia tipo passe
  • Seguro de Saúde
  • Carta de Aceite + Matrícula paga na instituição*
  • Certificado Médico (comprovando que não tem tuberculose)
  • Comprovativo de renda com pelo menos 945£ em conta ou de subsistência dos país, através de comprovativos de renda.

* Em alguns casos pode ser necessário o comprovativo de pagamento integral do curso.

O valor do visto é de 322£ e, dependendo do tipo do curso não é autorizado com que o estudante trabalhe. A autorização é concedida mediante ao nível de graduação e pedido realizado no momento de solicitação do mesmo. Para fazer a solicitação online clique neste link.

Custo de vida

De forma geral, o custo de vida para morar no Reino Unido é elevado quando comparado com os demais países da Europa. Para os brasileiros, o valor pode ser ainda mais elevado dado à moeda de comercialização no país, a Libra. A título de comparação, R$ 1 equivale a 0,19£.

De forma geral, o valor do salário mínimo médio praticado no Reino Unido é de 1.690£ e, ao comparar com o custo de vida de São Paulo, R$ 9.100, o valor gasto em média na cidade de Londres, por exemplo, é de R$ 23.875. Ou seja, mais do que o dobro para se manter no país. Em Londres, mais uma vez, o valor das despesas básicas (apartamento, despesas, mercado e transporte) é entre 1.320£ e 2.105£, sendo que o salário médio praticado na cidade é de 2.021£.

Vale a pena?

Em questão de qualidade de vida, segurança e salário mínimo, com certeza vale a pena. Porém, é preciso pensar a questão do emprego. Se este for um com renda média acima dos gastos da cidade específica, vale a pena morar no Reino Unido. Caso contrário, pode ser sacrificante morar em uma cidade que possui o custo de vida elevado.

Curiosidade

Já ouviu aquela expressão “pontualidade britânica”? Ela vem do fato deles serem bastante pontuais, principalmente com relação à hora do chá, às 17h. E esse costume vem de muitos anos atrás, desde 1840 com a duquesa Anna Russell, que passou a convidar as amigas para esse momento.

Veja também:

Facebook      Nosso grupo      Twitter    Youtube

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30″]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/su_service]

Envie dinheiro para o exterior com a melhor taxa de câmbio!
Abra uma conta grátis na TransferWise

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos