Dinâmica, agitada, com ótimos museus, shoppings a céu aberto, bons restaurantes e bares, atividades ao ar livre, atrações culturais e esportivas para todos os gostos, Toronto te dá muitas razões para colocá-la na sua lista de próximas viagens. Alguns turistas que vão à cidade dizem que é possível conhecê-la em 2 dias, mas nós vamos te provar o contrário! Em dois dias conhece-se apenas o centro, e há mais o que fazer em Toronto, explorar a cidade vai te mostrar o quanto ela é incrível e acolhedora.

O que fazer em Toronto: principais pontos turísticos

CN Tower

o-que-fazer-em-toronto-CN-Tower

Subir na CN Tower é um programa obrigatório a quem visita Toronto. Ela é uma das mais altas torres de observação do mundo, com 553 metros. Você sobe de elevador e vê a cidade inteira através de suas paredes e chão de vidro. É isso mesmo, até o chão é feito de um vidro de 7 cm de espessura, o que permite ver a cidade por todos os ângulos. Além do observatório, no alto da torre possui um restaurante para quem quiser aproveitar a vista, e o mais interessante: o restaurante é giratório, ele dá a volta em 360 graus. O melhor horário para visitar a torre é no fim da tarde, para ver a cidade de dia, o pôr do sol e também a iluminação durante a noite. O preço médio de uma refeição no restaurante (que inclui o valor do observatório) gira em torno de 100 dólares canadenses.

Quem gosta de atividades radicais vai adorar o Edge Walk at CN Tower. Os aventureiros ficam do lado de fora da torre, presos por cabos de aço em uma pequena plataforma. Com os braços e pernas soltos, a sensação é de estar voando. O preço é salgado, mas quem já foi diz que vale cada centavo.  Para saber mais sobre essa aventura, visite o site oficial.

 A atração é paga e a visita e a duração da visita é entre 1 e 2 horas

Art Gallery of Ontario (Galeria de Arte de Ontario)

Considerado por muitos como a melhor galeria de arte do Canadá, o Art Gallery of Ontario possui mais de 80 mil obras distribuídas em seus 45 mil metros quadrados. O acervo vai de obras da antiguidade, do ano 100 depois de Cristo até obras contemporâneas. Possui obras famosas de artistas renomados como Auguste Rodin, Claude Monet, Edgar Degas, Paul Cézanne, Vincent van Gogh e Pablo Picasso. Uma visita imprescindível para os apreciadores de arte. É gratuito as quartas-feiras das 18h as 20h30.

 A atração é paga e a duração da visita é entre 2 e 3 horas

Hockey Hall of fame

o-que-fazer-em-toronto-Hockey-Hall-of-Fame

Nem é preciso entender sobre Hockey para adorar essa visita. Enquanto aqui no Brasil os brasileiros são loucos por futebol, no Canadá a paixão é semelhante pelo Hockey, os canadenses tratam o esporte com verdadeira devoção. Dentro do Hockey Hall of fame você vai se sentir totalmente imerso no mundo desse esporte, que contêm uma coleção impressionante de objetos relacionados ao hockey. A parte mais divertida é o rinque de hóquei simulado, que dá aos visitantes a oportunidade de tentar marcar gols contra um goleiro computadorizado ou defender o gol contra a versão virtual de Wayne Gretzky, considerado o maior jogador da história.  Para nós brasileiros que não estamos acostumado,  é ainda mais difícil ficar parado em cima dos patins no gelo e manusear o taco de hockey. O Hockey Hall of Fame tem ainda salas de cinema no seu interior, que passam filmes somente sobre hockey, é claro.

 O passeio é pago e a duração da visita é em média de 2 horas

Royal Ontario Museum (Museu Royal de Ontario)

Situado no coração da cidade, o Royal Ontario Museum possui um acervo rico e diversificado. Sua fachada modernista em vidro chama a atenção de quem passa, e suas obras no interior, chamam mais ainda.  Lá você vai encontrar 40 galerias com todos os tipos de arte, que homenageiam a história natural (incluindo galeria de dinossauros), a cultura mundial (com peças raras do antigo Egito, da China e diversas outras culturas) e exibições que garantem a estimulação dos sentidos dos visitantes deste símbolo da cultura de Toronto. Oferece entrada com desconto às sextas-feiras das 16h30 as 20h30.

 A atração é paga e a duração média da visita é de mais de 3 horas

Casa Loma

o-que-fazer-em-toronto-casa-loma

Esse é um passeio muito recomendado por aqueles que amam a arquitetura e decoração medieval. A Casa Loma, ou Casa da Colina como é conhecida por ser localizada no topo de uma colina da cidade, é um castelo com 98 quartos construído no início dos anos de 1900. Se você sempre teve vontade de entrar num castelo totalmente decorado da maneira como era comum na época medieval vai se encantar com a Casa Loma. Além da beleza da arquitetura e do design, você pode ainda enfrentar o túnel escuro e sombrio que atravessa todo o castelo centenário onde dizem que, além de passagens secretas, há também fantasmas e assombrações. Um verdadeiro sonho arquitetônico!

 A visita é paga e a duração da visita é entre 2 e 3 horas

Distillery District

Se você está pensando o que fazer em Toronto para conhecer a cidade como um nativo, você precisa conhecer o Distillery District.  Trata-se de um centro comercial localizado em um edifício de 1932 em estilo vitoriano onde um dia já funcionou uma fábrica de bebidas chamada Gooderham and Worts, daí o nome do lugar (que significa “distrito de destilaria”). A fábrica foi totalmente restaurada e hoje funcionam restaurantes charmosos, cafés aconchegantes, galerias de arte além de uma cervejaria local, tudo valorizando a cultura canadense. Pode ter certeza que por lá você não vai encontrar um Mc Donald’s ou um StarBucks, a vila onde somente pedestres podem circular é totalmente voltada à promoção da arte e da cultura da cidade de Toronto.

 A atração é gratuita, você gasta somente o que consumir ou comprar nas lojas. O duração média da visita é entre 1 e 2 horas.

St Lawrence Market

o-que-fazer-em-toronto-St-Lawrence-Market

Ninguém conhece bem o coração de uma cidade até visitar o seu mercado municipal, certo? O St Lawrence Market já foi considerado melhor mercado municipal do mundo e tem muitas razões para isso. É organizado, limpo e com muita, muita variedade. Você encontra tudo que é típico do Canadá dentro desse mercado. Os turistas brasileiros costumam dizer que parece com o Mercado Municipal de São Paulo, só que menor e mais organizado. Ótimo para comer comida canadense típica e fresca por um preço justo. Lá você vai encontrar várias lojinhas de souvenir do Canadá para levar lembrancinhas para os amigos. Apesar da variedade ser incrível e você ter vontade de comprar muitas delas, se a ideia é economizar, é melhor comprar em Chinatown onde os preços são mais acessíveis.

 A atração é gratuita e a duração da visita é entre 1 e 2 horas

High Park

Se você gosta de parques, vai ficar encantado com a beleza e organização do maior parque da cidade de Toronto. Com gramado impecável é ideal para fazer um piquenique e seguir pelas diversas trilhas que lá existem. A natureza fica ainda mais bela durante a primavera e o outono, graças às cerejeiras, tulipas e outras várias flores que crescem por lá. É possível ver vários esquilos passeando tranquilamente pelo parque. Além do acesso ao parque ser gratuito, o restaurante de lá é excelente e a comida tem preço acessível. Muito bem localizado, com fácil acesso através de metrô.

 A atração é gratuita e a duração da visita é em média de 3 horas.

Canada’s Wonderland

o-que-fazer-em-toronto-wonderlands

Para os malucos por aventura, a visita ao Canada’s Wonderland é diversão garantida. O principal parque de diversões do país possui mais de 200 atrações e 65 brinquedos. Completo, o parque possui áreas para todas as idades, dos mais pequenos até os adultos, com opções de montanha russa, parque aquático, lagos para passeios calmos, inspeção ao parque dos dinossauros e muito mais.  Vale a pena passar uma manhã e uma tarde completa nesse parque

 A atração é paga e a visita dura todo um dia.

Bloor – Yorkville

O bairro Yorkville é um chique e requintado local para se visitar em Toronto. Se você gosta de boutiques de luxo como a Gucci, Chanel e Tiffany & Co, vai adorar visitar essas lojas dentro do belíssimo estilo vitoriano desse bairro. A visita é encantadora e freqüentemente celebridades são vistas passeando pelas grifes e gastando suas fortunas nas lojas de Yorkville.  Recomendamos um jantar em um dos maravilhosos restaurantes desse bairro.

 A atração é gratuita e a duração da visita é entre 2 e 3 horas

Eaton Center

o-que-fazer-em-toronto-eaton-centre

Quem gosta de fazer compras não pode deixar de conhecer o Eaton Center. O gigantesco shopping ocupa vários quarteirões e possui mais de 230 lojas. Além de ser um excelente lugar para comprar é ainda um ponto turístico com arquitetura de vanguarda belíssima. Inaugurado em 1977, ele possui teto de vidro, vários pavimentos e uma famosa escultura de gansos pendurada no teto sobrevoando os visitantes.

 A atração é gratuita e a duração média da visita é entre 2 e 3 horas.

O que fazer em Toronto no verão

No verão é mais fácil conhecer qualquer cidade do mundo, os dias ficam abertos, possibilita o passeio em lugares abertos e facilita o deslocamento. Em Toronto não é diferente, existem várias atrações da cidade que devem ser visitadas exclusivamente no verão para aproveitar o calor, entre elas:

  • Niagara Falls

A 1h30 de distância de Toronto está a Niagara Falls, um lugar que vale muito a visita. Lá você irá se deslumbrar com as cataratas (e se quiser, pode fazer um ótimo passeio de barco), passear pela região das vinícolas, conhecer os restaurantes e museus do local e visitar a cidadezinha de Niagara-on-the-lake.

  • Piscinas públicas

Toronto possui ao todo 57 piscinas públicas que podem ser freqüentadas por moradores e turistas com preços bem acessíveis.

  • Ilhas de Toronto

O litoral canadense também merece a sua visita! A região é muito animada, possui um belo calçadão à beira mar, com pistas para andar a pé e de bicicleta, o visual é lindíssimo. As praias urbanas são agradáveis com temperaturas quentes no verão, onde acontecem muitas exposições de artes e shows.

  • Parques da cidade

A melhor época para visitar os parques da cidade é quando a temperatura ainda está quente ou amena. Portanto, vale a visita no já mencionado High Park, como também no Trinity Bellwoods ( no bairro Queen West) ou o Humber Bay Park (aos pés do lago Ontario).  Os parques de diversão, como o Canada’s Wonderland ou o Centreville Amusement Park, são atrações que só funcionam entre abril e setembro.

O que fazer em Toronto no inverno

Em uma cidade em que o outono é tão longo (e tão rígido) como em Toronto, é preciso haver atrações de inverno para a população e também para manter o turismo aquecido. E atrações de inverno é o que não falta em Toronto. A cada ano surge uma novidade e só fica parado em casa quem quer (ou que não teve coragem para enfrentar o frio!).

  • Patinação no gelo (ice skating)

Durante o inverno, várias praças e parques da cidade instalam pistas de patinação no gelo, uma verdadeira mania da população de Toronto. São muitas, basta escolher a que está mais perto de você e freqüentar. O destaque vai para a pista The Natrel Rink, localizada em Harbourfront Centre, bem em frente ao lago Ontario. A estrutura é completa: há banheiros, restaurantes, provadores cobertos, DJ e uma vista maravilhosa da CN Tower.  E o melhor: não precisa pagar entrada. Você só tem que pagar se não tiver os patins – muita gente tem os patins em Toronto, é tradição – o aluguel de um par de patins custa em média 8 dólares canadenses. Atração obrigatória a quem passa o inverno na cidade!

  • Festival de Esculturas de gelo

Na região mais chique da cidade, o já citado bairro Bloor-Yorkville, acontece o Festival de esculturas de gelo de Toronto, no mês de fevereiro. Pessoas do país todo vêm competir pela melhor escultura de gelo e os turistas e visitantes podem aprender como fazer as esculturas com os artistas. Uma boa oportunidade para conhecer uma atividade totalmente inusitada e ver muita gente chique e elegante.

  • Winter Festival of Lights  e Icewine Festival em Niagara

A região do Niagara dá um show de atividades durante o inverno. Se durante o verão você aproveita as belezas naturais do Niagara, nos dias frios os festivais deixam os turistas e moradores encantados. Começando pelo Winter Festival of Lights, o festival de luzes natalinas que acontece entre 5 de Novembro a 31 de Janeiro. A região fica toda iluminada e branquinha pela neve, um cenário lindíssimo, e todas as sextas e sábados há show de fogos e as cataratas ficam iluminadas. O Icewine Festival acontece de 13 a 29 de janeiro, logo após o período de colheita do vinho. O icewine é o vinho mais caro do mundo, e pudera, o rendimento é tão baixo que uma viveira inteira chega a produzir apenas uma garrafa. O sabor é incomparável e tão intenso que ele é bebido como sobremesa. É a oportunidade para provar essa delícia tipicamente canadense.

  • Winterlicious

Em Toronto, come-se muito e muito bem! Para garantir toda essa comilança há o Winterlicious um festival onde vários restaurantes criam menus com preços fixos (normalmente $15-$25 no almoço e $25-$45 no jantar) e todo mundo faz uma verdadeira saga de visitação aos mais diferentes locais. As reservas acabam depressa, por isso é preciso reservar com antecedência. A população de Toronto já está habituada a enfrentar o frio do inverno, portanto os restaurantes ficam cheios durante o Winterlicious.

  • Ski (snowboard) e tobogã de gelo

Se o frio é muito, vamos inventar formas de nos divertir (e nos aquecer)! Os canadenses levam isso muito a sério – até porque as taxas de pessoas deprimidas durante os longos invernos aumentam muito. Portanto: diversão no gelo é regra. Há várias estações de ski nas montanhas próximas à Toronto, uma bela oportunidade para se divertir, se exercitar e apreciar a bela vista da montanha. Se você acha que não tem destreza o suficiente para esquiar, não se preocupe. Você pode aproveitar os Tobogãs de Gelo, atração gratuita em Toronto no Don Valley Parkway, no Trinity Bellwoods e também no High Park. Onde se forma uma ladeira de gelo, lá estão os canadenses aproveitando o tobogã.  É uma atividade super popular e você vai encontrar muitas famílias que vão para lá se divertir. Normalmente não há trenós para alugar no local, mas você encontra facilmente para comprar em lojas como Toys R Us, Walmart, Target e Canadian Tire. Tem gente que improvisa e desliza com um velho cesto de roupa suja ou a tampa da lata de lixo mesmo!

  • Assistir a uma partida de Hockey também é uma atração de inverno tipicamente canadense. Para que não conhece, fica o aviso: o hockey é um esporte aparentemente violento (apesar dos atletas usarem muita proteção), muito rápido (por vezes é até difícil acompanhar onde está a bola) e não tem muitos intervalos (o que é importante para esticar as pernas durante o inverno rígido). Mas os canadenses são verdadeiros aficcionados pelo esporte, é incrível acompanhar as partidas e ver a empolgação deles. Os preços para assistir as partidas são um tanto salgados, o ingresso mais barato de um jogo regular da primeira liga gira em torno de 100 dólares canadenses, e da segunda liga 35 dólares canadenses.

Todos os pontos turísticos com ambientes fechados funcionam o ano todo e podem também fazer parte do roteiro de o que fazer em Toronto durante o inverno. A CN Tower também funciona (fecha apenas em dia de Natal), mas indicamos verificar as condições de visibilidade no dia antes de subir, é preciso estar um dia aberto e sem nevoeiro para aproveitar a vista.

Resumindo

Viu só a infinidade de coisas que se tem para fazer e visitar em Toronto? E nós ainda deixamos de citar muitas outras atrações que também valem a pena se você for ficar mais dias na cidade como: o Zoológico de Toronto e o Aquário Ripley’s, o Centro de Ciência de Ontário, a Legoland Discovery Center (ideal para as crianças), o Chinatown (um ótimo centro de compras a baixo preço), a Universidade de Toronto, a belíssima Biblioteca Pública e muito mais. Como se pode ver, uma visita de poucos dias pode ser estender por 15 dias de atrações diversificadas na capital de Ontario. Toronto encanta, dá vontade de voltar (e até mesmo de ficar por lá!).

 

Veja também:

Facebook   Nosso grupo   Twitter   LinkedIn Youtube

Atenção Atenção
Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.