Pontos turísticos da França: as principais cidades

Fazer um tour pela Europa é o sonho de muito viajante. Mas muitas vezes, ao passar pelos países por um ou dois dias, perdemos muita coisa bonita que poderia ser visitada. E se você escolhesse apenas um para viajar? Qual seria? Se a resposta é conhecer o país das artes, da moda, beleza, sofisticação e do glamour, você precisa conhecer esses pontos turísticos da França, através das suas principais cidades.

A França, em sua totalidade territorial, é considerada como o terceiro maior país da Europa, possui micro nações, como Andorra e Mônaco, além de domínio em outro continente, pertinho do nosso, sob a Guiana Francesa. Com cerca de 65,158 milhões de habitantes, ocupa o 21º em população mundial e cerca de 87% vive em centros urbanos. Por fazer parte do espaço Schengen o país não exige, dos brasileiros, visto para o período inferior de 90 dias, a título de turismo – para outras informações, como trabalho, estudos e moradia consulte os nossos outros posts.

As principais cidades como pontos turísticos da França

Listamos aqui 10 das principais cidades para falar um pouco sobre cada uma, o que fazer e quais os pontos turísticos da França visitar, quando em um tour pela região.

  • Paris
  • Marselha
  • Lyon
  • Bordéus
  • Nice
  • Toulouse
  • Lille
  • Versalhes
  • Cannes
  • Saint-Tropez

E então, gostou da nossa lista e da variedade? Espere então até conhecer sobre cada uma delas.

Paris

A capital francesa, reconhecida mundialmente e uma das mais visitadas do mundo, abriga importantes monumentos e locais para visitar e conhecer. Um dos pontos turísticos da França mais famosos, cartão postal do país, é a Torre Eiffel, marco principal da cidade.

Para além desse, ainda podemos citar o Louvre, Arco do Triunfo, Catedral Notre-Dame, Sacré Coeur, os Jardins de Luxemburgo, o Palácio dos Inválidos, o de Versalhes e até mesmo o Rio Sena. Se você ficou curioso em saber mais detalhes sobre esses pontos turísticos, rotas principais e alternativas para conhecer Paris, veja o artigo especial que temos sobre a capital francesa.

Marselha

A cidade já é um ponto turístico da França por si só, isto pelo fato de ser a segunda mais populosa, e a mais cidade francesa, com mais de 2.600 anos. Localizada na província de Provença, a cidade também angaria o título de maior porto comercial francês.

Com destaque para algumas praias, como a de Plages du Prado ou até mesmo o parque Nacional the Calanques, muito visitado pelos praticantes de atividades ao ar livre e aquáticos pelos seus 20 quilômetros de costa e água mediterrâneas azuis. O bairro histórico de Panier revela um pouco da história imperial, assim como as igrejas Romanas que lá estão.

Para uma vista panorâmica da cidade, visite a Notre-Dame de la Garde e para um por dor sol inesquecível, a vista do Vieux-Port. Para um pouco mais de história antiga, vá até um dos pontos mais visitados de Marselha, O Castelo de If  ou Le Château d’if. Hoje o local é conhecido graças ao romance de Alexandre Dumas, O Conde de Monte Cristo. Um prato típico da região é o Peie Bouillabaisse, que é uma sopa ou guisado à base de peixes, vegetais e ervas aromáticas.

Lyon

Capital da região de Ródamo-Alpes, também está na lista das maiores cidades da França e é um dos pontos turísticos da França mais procurados por viajantes a procura de encontrar uma cidade com a áurea francesa e de estudantes que fogem do agito (e principalmente dos preços) de Paris.

A cidade, cortada por dois rios Saône e Rhône, possui uma quase ilha, Presq’île, muito visitado pelas suas características arquitetónicas e as várias ruas em paralelepípedos (assim como boa parte da cidade). Uma dica para conhecer a cidade é alugar uma bicicleta do sistema de Velov para passear.

Para quem gosta de andar pelas ruas da cidade em que visita, a nossa dica especial vai para os bairros Fourvière e Le Vieux Lyon, pois são históricos e imperdíveis, a começar pela Catedral Fourvière (ou Notre-Dame de Fourvière), um dos pontos mais altos da cidade. Outros pontos que valem a pena uma visita é o Parque da Tetê d’Or, o Museu Miniature et Cinema, os Traboules du Vieux Lyon, O Teatro Romano de Fourvière, o muro pintado Le Mur Des Canuts, as ruas do Quartirer Renaissance e o Mercado Les Halles.

Bordéus

Em francês Bordeaux, a cidade entrou para a lista como um dos pontos turísticos da França voltados para a gastronomia. A cidade, capital da região da Gironda, é conhecida internacionalmente pelas vinhas. Ou seja, aqui vale gastar uma boa parte da sua visita em um vinhedo para conhecer suas histórias e provar deliciosos vinhos.

Um dos charmes da cidade e, principalmente do centro, está no fato de que os carros tem a passagem bloqueada. Ou seja uma ótima oportunidade para deslumbrar a arquitetura, sem se preocupar em desviar de pedestres nos passeios apertados. Aproveite para conhecer a Rue Sainte Catherine, considerada como uma das maiores ruas comerciais do mundo sem passagem de veículos. A Catedral de Bordeaux também merece uma visita. A vista do rio La Garonne e a Ponte Napoléon, a região gastronômica de Saint Pierra e a parte agitada e joven da cidade, a Place de La Victoire. A Place de la Bourse é um espetáculo à parte, durante a noite, devido a sua iluminação.

Caso consiga se programar para passar dois ou três dias nessa cidade, é possível visitar e conhecer algumas das cidades medievais mais bonitas da região, como Arcachon, Sarlat e Périgueux. São cerca de 50 minutos da cidade e você pode aproveitar para conhecer uma bela praia, Dune de Pilat. Outra opção é optar por uma viagem no trem regional até a vila medieval de Saint-Émilion. Isto porque o desembarque já é um ponto turístico interessante, em plena vinícula, numa estação desativada. O que apreciar no local, além dos vinhos e da arquitetura? Os famosos macarons franceses, expostos em cada lojinha que se passa.

Nice

Um dos pontos turísticos da França mais visitados para quem deseja conhecer pelas praias da Riviera Francesa, e suas águas azuis, da cor do céu, na região de Côte D’Azur (litoral sul). Um dos pontos mais belos (depois das praias) é a vista da cidade na Colline du Chateau (Morro do Castelo), no qual é possível avistar o litoral e as casas da cidade. Uma subida que pode ser cansativa devido ao calor (se você for no verão). São cerca de 200 degraus e rampas íngremes até o topo. Mas não se preocupe, há um elevador de acesso ao local.

Conhecer a cidade velha, Vieille Ville, a Place Massena e Rosseti e a Catedral Sainte Reparate são uma das paradas obrigatórias para conhecer um pouco mais da região. Um ponto curioso e muito bonito de se ver é a Cathedrale Orthodoxe Russe St-Nicolas. Uma representação russa em plena França.

Uma sobremesa muito comum na região é o Tiramisu Framboise (sorvete de tiramisu e framboesa) e você precisa experimentar. Deliciosa.

Toulouse

Toulouse é a capital e maior cidade da região da Alta Garona. É um dos pontos turísticos da França com relevância histórica e mundial, isto devido a locais consagrados como a Academie des Jeux Floraux, a sociedade literária mais antiga do mundo, a Galerie du Chateau d’eau, o primeiro museu de fotografia do mundo e, no que se trata do interior das igrejas, a Basílica de Saint-Sernin guarda um dos mais lindo Órgãos do país. Para um passeio histórico, visite as ruas de Garonne e, para uma noite mais movimentada, a Place du Capitole.

Outro destaque da cidade vai para a Igreja de Les Jacobines, onde encontram-se as relíquias de São Tomás de Aquino, sem contar com a irreverente arquitetura e pinturas no interior da igreja. A cidade de Toulouse também é também uma sede europeia do setor náutico e, principalmente aeroespacial. Caso tenha interesse, é possível visitar a Cite de l’Espace e assistir a filmes 3D de missões espaciais, ver algumas réplicas de naves e curtir toda uma áurea espacial.

No que diz respeito à gastronomia, aqui indicamos visitar um local bem específico, a Queijaria do Xavier, no qual o proprietário chama-se François Bourgon, um queijeiro tradicional da região. É uma loja com várias formas, tamanhos e cheiros de queijos diferentes. Se você gosta, este é o local. Ou então, um prato típico da região, o Cassoulet, que é ganso cozido servido com feijão branco, carne de porco, toicinho e linguiça vermelha e branca.

Lille

Agora uma cidade do norte da França, mais especificamente na região de Nord-Pas de Calais, fronteira com a Bélgica e o Canal da Mancha. A cidade muitas vezes confunde turistas que sabem um pouco da língua francesa, pois lá misturam-se dialetos e as pessoas são conhecidas como ch’ts. Mas isso pouco importa, pois esse ponto turístico da França vale cada momento.

Não deixe de caminhar pela Vieux-Lille (as ruas tradicionais da cidade), visitar a Grand’Place, local que possui balas de canhões austríacos encrustados na fachada e a fachada da Vieille Bourse já são um cartão de visitas para quem chega a cidade. Conhecer ainda a Basílica de Notre-Dame de la Reille, o Museu d’Art Moderne e o Palácio des Beax Arts tornam a estadia local ainda mais impressionante. Bem próximo à Ópera de Lille você também poderá ver a Chambre de Commerce e seu altíssimo relógio. E para manter a animação do passeio, um pulo no Mercado Wazemmes, um dos maiores da França.

Já com relação à gastronomia, não deixe de experimentar o delicioso waffles do restaurante Méert ou o prato típico local, Pot’che Vleesch  ou Potjevleesch, também conhecido como “prato de pobre” e que leva  carneiro, coelho, frango, porco e vitela, acompanhado de batata e salada.

Versalhes

Se você acompanhou o nosso artigo sobre os pontos turísticos de Paris, viu que esta cidade, da região de Île-de-France foi mencionada. Isto devido a sua proximidade com a capital e por ser a sede de alguns dos principais pontos turísticos da França, o Palácio de Versalhes (Versailles, em francês). Antes de se tronar o berço da Revolução Francesa, o local tinha o status de Cidade Real. Hoje, trata-se de um subúrbio de Paris, no qual a sua principal atração é o próprio palácio, um dos maiores do mundo.

Visitar o seu interior, e se deslumbrar com o Salão dos Espelhos, o Escritório da Madame Victoire e o dormitório da Rainha são um brilho nos olhos. Todos os pavimentos são repletos de cores fortes e tons dourados. Sem contar no verde dos jardins do palácio que possui um Grand Canal, passível de passeio de barquinho. Isto sem contar as outras atrações dentro do local. Passar um dia inteiro por lá, não é nada impossível.

Cannes

A cidade de Cannes é famosa como um dos principais pontos turísticos da França devido ao festival de Cinema e as personalidades que frequentam esse festival. É um cenário extraordinário e sofisticado passear e conhecer a La Coisette e seus luxuosos hotéis e até mesmo a faixa de areia em frente aos hotéis (que são pagas e caras) ou frequentar algumas das mais belas (gratuitas e abertas ao público) de Midi e La Boca, que também fazem parte da região de Cotê d’Azur, a Costa Azul francesa.

Mas não para por aí, no glamour do mundo cinematográfico. Conhecer a cidade velha, Le Suquet também faz parte do pacote de locais a visitar na cidade, assim como o Mercado de Forville, a Igeja de Notre-Dame d’Esperance e a fortificação de Le Monastere. Outra opção bem bonita é fazer um passeio de barco até as Ilhas de Lérin (Iles de Lerins), fazer uma refeição no local e, se tiver tempo, assistir ao por do sol.

Quanto a gastronomia, não deixe de experimentar a Pissaladière, uma espécie de torta ou pizza a base de pasta salgada de peixe. Ou então a pasta servida em pequenos pães de Tapenade (mistura de azeitona, alcaparra, anchova e azeite de oliva). Outro prato típico da região é a Bouillabaisse, uma sopa de peixe com mariscos, lulas e temperos típicos.

Saint-Tropez

Se ainda não ouviu falar, vamos te contar que este é um dos pontos turísticos da França mais badalados no que diz respeito às praias. Conhecido pelo estilo de vida parecido com o de Ibiza, a antiga vila de pescadores hoje é refúgio praiano de milionários e estrelas de Hollywood. Cantores também já homenagearam o local, desde o rock do Pink Floyde com a música homónima às baladas do rapper Timati e Kalenna com Welcome to St. Tropez ou mesmo a Can U Feel It, do DJ Jean Roche. Se por acaso não conhece nenhuma delas, pode ser que reconheça a música Cockiness, da Rihanna, que possui uma frase: “I’m your St. Tropez”. E já que você escolheu a cidade, não deixe de curtir a noite na considerada uma das melhores boates do mundo, Les Caves du Roy.

De acordo com a história da cidade, o seu nome surgiu do fato do corpo do imperador romano decapitado, Salvio Torpes (por ter se convertido ao cristianismo), ter sido encontrado na baía da cidade. Sendo assim, após se tornar um mártire, foi nomeado protetor da cidade. Uma das praias mais visitadas do local é Ramatuelle, na baía de Pampelonne e que possui mais de 40 praias particulares nos seus 5 quilômetros de extensão.

Saindo do circuito sol e água do mar, há museus como Museu Naval, em La Citadele, o Museu de l’Annonciale e o des Papillons (que possui 4.500 exemplares de borboletas de todo o mundo). A praça de Lices e Aux Herbes são famosas pelos mercados. Um dos locais mais tradicionais da cidade é o Café Sénéquier (o mais antigo) e, para conhecer um pouco mais, aventure-se entre as ruelas da antiga vila de pescadores e o velho porto. É encantador.

E não deixe de experimentar a Tarte Tropézienne, uma espécie de bolo de brioche polvilhado com açúcar e recheado com dois cremes.

 

Veja também:

Facebook   Nosso grupo   Twitter   LinkedIn Youtube

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30"]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/[/su_service]h6>

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos