Vistos para a Itália: turismo, estudo, trabalho

Pensa em fazer turismo ou morar na Itália? Dependendo da razão pela qual visitará o país, será necessário solicitar um visto para a Itália adequados a sua situação.

Tipos de vistos para a Itália

Existem diversos motivos para solicitar um visto para o país. Os principais estão listados abaixo, mas é possível adiantar que só estão isentos do procedimento os brasileiros que vão à Itália a turismo ou os que querem morar mas possuem a cidadania italiana ou outra europeia. Para quem não se enquadra nestas opções e já sabe qual o visto adequado, basta selecionar no menu seguinte:

Turismo
Estudos
Trabalho
Tratamento médico
Negócios
Adoção
União familiar
Missão Diplomática
Razões religiosas
Competições Esportivas

Turismo

Os brasileiros que vão a turismo ou estiverem em trânsito (escala) na Itália não precisam de visto, pois existe um acordo entre o Brasil e os países do espaço Schengen (União Europeia e outros países europeus) que permite que brasileiros entrem no país e permaneçam como turistas por até 90 dias (3 meses).

Portanto, não é necessário ir ao consulado pedir visto se sua viagem dura menos de 90 dias. A sua permissão de entrada no país será dada no momento que desembarcar no aeroporto local e não é preciso pagar alguma taxa.

Porém, é sempre válido lembrar que, apesar de não precisar solicitar visto com antecedência, você precisa cumprir com alguns requisitos para não ser impedido de entrar na Itália quando chegar lá.

Portanto, se solicitado, você terá que mostrar às autoridades de fronteira:

  • passagem de volta;
  • comprovantes de hospedagem ou carta convite de algum amigo ou familiar;
  • no espaço Schengen, no qual se inclui a Itália, deve ser apresentado seguro-viagem ou seguro-saúde com cobertura de no mínimo 30 mil euros e garantia de repatriação;
  • comprovantes de condições de subsistência (extrato de conta, comprovante de saldo no cartão pré-pago ou mesmo dinheiro vivo).

Nesta tabela você pode conferir os valores exigidos pelo governo italiano dependendo do tanto de dias que for passar no país.

Estudos

O visto para estudar na Itália tem várias subcategorias que abarcam motivos como: programa de aprendiz/estágio, programas de intercâmbio universitário, pós-graduação, graduação, cursos de extensão/especialização ou treinamento vocacional.

Para todos os vistos de estudo o valor é de 50 euros, que devem ser pagos em reais no consulado italiano mais próximo a você. Professores universitários que são pesquisadores também podem solicitar visto para realizar pesquisa acadêmica na Itália. O visto para pesquisa é gratuito mesmo para estadias superiores a 90 dias.

A documentação que deve ser apresentada para solicitar visto de estudo varia de acordo com o tipo a ser realizado, e para saber exatamente o que apresentar no consulado, consulte a página Visto Per Italia, do Ministério de Relações Exteriores e Cooperação Internacional da Itália.

Trabalho

Devem solicitar visto de trabalho as pessoas que forem contratadas para trabalhar na Itália, enviadas ao país por motivos profissionais ou que querem realizar atividade econômica por lá. Existem algumas subcategorias: trabalhador assalariado, trabalhadores marítimos, repórteres, empresários, autônomos (freelancers), esportistas, empreendedores (start-up) e cargos executivos.

Todos os vistos por motivos de trabalho têm o valor de 116 euros que serão convertidos em reais para pagamento no consulado. A documentação que deve ser apresentada em cada caso pode ser conferida no site Visto Per Italia.

Tratamento Médico

Além de comprovar os meios de subsistência (veja os valores exigidos aqui) e ter carta convite ou reserva de hospedagem para todo o tempo que for passar no país, pessoas que vão fazer tratamento médico precisam comprovar que realizaram o pagamento de ao menos 30% do valor total (se for junto ao serviço privado de saúde), ou que têm autorização de tratamento médico no sistema público por motivos humanitários.

Caso alguém acompanhe a pessoa que fará o tratamento, esse acompanhante deve ser incluído na comprovação dos meios de subsistência, deve ter também o retorno programado e precisa ter um seguro-saúde com cobertura de 30 mil euros e repatriação. Mais informações no site italiano oficial de vistos.

Negócios

Viagens a negócios costumam durar menos de 90 dias e, por isso, é válido o mesmo informado para Turismo. Se a viagem durar mais que esse tempo, será considerada Trabalho e deve ser seguido o procedimento adequado a essa categoria.

Adoção

O procedimento de adoção de crianças costuma demorar mais de 3 meses, por isso é necessário solicitar um visto para permanecer no país. Além das exigências solicitadas a qualquer pessoa (meios de subsistência, hospedagem, seguro-saúde e retorno programado), será necessário demonstrar que você possui uma autorização judicial para adotar criança estrangeira. O visto para essa finalidade é gratuito.

União Familiar

Pais, cônjuges ou filhos podem se reunir com o parente que viva na Itália. Para isso, será necessário comprovar o laço familiar por meio de certidão de casamento ou nascimento, além de o familiar residente na Itália comprovar sua situação como residente legal e demonstrar que o familiar brasileiro é seu dependente econômico. O custo do visto é de 116 euros.

Missão Diplomática

Profissionais que trabalham para o governo brasileiro, ou para organizações internacionais, podem solicitar visto para ficar mais de 90 dias em missão ao comprovarem sua necessidade de cumprir com algum dever diplomático ou de realizar algum trabalho de interesse público para as relações entre Itália e Brasil. O visto custa 116 euros.

Razões religiosas

Além cumprir com as exigências básicas (meios de subsistência, hospedagem, seguro-saúde e retorno programado), quem viaja por mais de 90 dias ao país para representar instituição religiosa ou realizar algum trabalho com esse caráter, deve comprovar sua condição oficial de pessoa religiosa. Deve ser pago o valor de 116 euros pelo visto.

Competições Esportivas

Campeonatos esportivos duram menos de 90 dias, por isso os brasileiros que viajam por esse motivo devem seguir as regras estipuladas para Turismo no país. Caso você seja contratado como esportista profissional por alguma equipe ou empresa italiana, deve solicitar visto de Trabalho no país.

Embaixada e consulados da Itália no Brasil

Embaixada da Itália em Brasília
S.E.S. Av. das Nações Quadra 807, Lote 30
Cep 70420-900 Brasilia – DF
Tel: 0055 61 3442 9900
E-mail: [email protected]

Site

Consulado da Itália em São Paulo

Av. Paulista, 1963
Cep 01311-300 – São Paulo (SP)
Telefone: (0055 11) 3549 5699
E-mail: [email protected]

Competente para os Estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Acre.

Para mais detalhes sobre cada tipo de visto para a Itália, o governo italiano possui um site oficial: o Visto Per Italia.

Gostou deste artigo? Acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Veja também:

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30"]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/[/su_service]h6>

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com