O avanço do debate sobre a igualdade de gênero vem transformando nossa sociedade em todas as áreas. Inclusive, no turismo. Prova disso, é que as brasileiras estão cada vez mais se empoderando e caindo no mundo sozinhas. Para se ter uma ideia, uma pesquisa produzida pelo Airbnb apontou que o Brasil está em quinto lugar no ranking de países onde mais mulheres viajam sozinhas, atrás apenas do Japão, Taiwan, China e Rússia.

No entanto, mesmo com o crescimento de brasileiras realizando solo travel, ainda há muitas que possuem medo de viver essa experiência. Foi pensando em ser o incentivo que as mulheres precisam para cair no mundo sozinhas que as mineiras Dandara Degon e Larissa Degan criaram a Woman Trip, a primeira rede social destinada às mulheres viajantes.

“A Woman Trip foi criada, pois a questão de viajar para a mulher tem uma conotação totalmente diferente do que é viajar para um homem. A viagem para o homem nem sempre tem o mesmo significado que tem para uma mulher. Os desafios que enfrentamos para colocar o pé na estrada são totalmente distintos”, explica Dandara Degon.

Sabendo das dificuldades que as mulheres enfrentam, a Woman Trip foi criada com a missão de “conectar mulheres viajantes do mundo todo, de diferentes culturas, faixas etárias e condições socioeconômicas”. Para isso, a plataforma disponibiliza algumas funções como, por exemplo, a possibilidade de buscar e se conectar com mulheres que vivem ou visitaram determinada cidade, estado ou país, para tirar dúvidas, conseguir companhia para uma tour ou até mesmo um couchsurfing.

Além disso, na plataforma é possível participar de fóruns de discussões sobre diversos assuntos relacionados ao tema. A Woman Trip ainda disponibiliza descontos para suas usuárias em diversos estabelecimentos e possibilita a compra de passagem aérea por meio de boleto bancário.

Grupo de viagens só para mulheres

Em 2018, a Woman Trip irá lançar uma nova iniciativa – o grupo de viagem somente para mulheres. As escolhas dos destinos para os primeiros grupos estão sendo definidas por uma pesquisa realizada nas redes sociais da plataforma. “Nós vamos selecionar os destinos, ver quais são os mais viáveis e organizar as viagens. O grupo terá de 12 a 16 pessoas e será somente para as mulheres. É uma oportunidade para aquelas que querem viajar sozinhas encontrem um grupo para compartilhar os momentos”, finaliza Dandara.

Este conteúdo e opinião é de total responsabilidade do autor da coluna Nathalia Marques. Acompanhe também o blog da Nathalia.

Veja também:

Atenção Atenção
Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.

Sobre o Autor

Nathalia Marques

A mulher que corre com os lobos, que questiona tudo e todxs e que tem a necessidade irremediável de desbravar o mundo, seja por viagens ou por palavras. Ela é jornalista de formação, social media, feminista, escritora de guardanapos e criadora do M pelo Mundo (www.mpelomundo.com), site de informações e dicas de viagem para mulheres.

Artigos Relacionados