Custo de vida no Uruguai 2018: casa, alimentação e mais

Conhecer o custo de vida no Uruguai é fundamental para quem encara o país como porto de ancoragem em um futuro próximo. A desburocratização do trânsito de brasileiros e a proximidade faz com que muitos cogitem tentar uma vida melhor por lá.

Mas, antes de fazer as malas, é preciso fazer planos. A adaptação ao Uruguai, ou a qualquer outro país, depende diretamente da quantidade de informação recolhida e das expectativas criadas. Pesquisar sobre o custo de vida e as perspectivas do mercado de trabalho são etapas cruciais desse processo.

Como morar no Uruguai

Custo de vida no Uruguai

Tal como em todos os lugares do mundo, o custo de vida no Uruguai varia de acordo com a cidade. É impossível e injusto dizer que a capital e uma cidade bem menor praticam os mesmos valores. Também é preciso considerar que os preços variam de acordo com o perfil familiar e com o estilo de cada um, há quem seja mais econômico e há quem prefira desfrutar de alguns luxos, por exemplo. O cálculo é sempre uma média, um norte e não definitivo e aplicável a qualquer realidade.

De uma forma geral, e de acordo com o site Expatistan, o custo de vida no Uruguai é 20% superior ao do Brasil, sendo que o item mais caro é a alimentação: no país vizinho, a comida custa 56% mais. No Numbeo, surge como o 30º custo de vida mais alto do mundo e 1º da América do Sul.

O país conta ainda com o segundo maior salário mínimo da América Latina, perdendo apenas para a Argentina. Apesar disso, os atuais 13.430 pesos uruguaios ainda são considerados baixos pela população e movimentos sindicais. Para eles, o ideal, neste momento, é que o valor fosse de cerca de 16.000 pesos uruguaios.

Abaixo é possível conferir o custo mensal por pessoa em duas das principais cidades uruguaias. Foram considerados dados do governo das províncias e ainda informações fornecidas pelo Numbeo e Expatistan, que agregam valores reais fornecidos por moradores dos locais em questão.

Montevidéu

Com mais de 1.380.000 de habitantes, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas, Montevidéu é a capital e maior cidade do Uruguai. É aqui que está concentrado o maior número de serviços e para onde a maioria esmagadora dos brasileiros migra quando decide habitar o solo uruguaio.

Em termos comparativos, a cidade tem um custo de vida bastante semelhante ao de São Paulo, sendo cerca de 7% mais cara. De acordo com o Numbeo, o salário médio em Montevidéu é de 27.746,39 pesos uruguaios e o custo de vida de uma pessoa na cidade ficaria em 22.555,24 pesos uruguaios. No entanto, é preciso entender melhor as principais despesas.

Aluguel: O mercado imobiliário está acelerado nos últimos anos, o que resulta em preços bem mais inflacionados. Para quem pretende comprar um imóvel, o melhor é preparar o bolso porque esta é a cidade com o 4º metro quadrado mais caro da América Latina.

Obviamente, os valores dos alugueis também subiram. Há bairros em que  o aumento foi de mais de 12% em um ano. Em locais como Punta Carretas, um apartamento com um quarto sai a mais de 20.000 pesos uruguaios por mês. Fora do centro da cidade, os valores para o mesmo tipo de imóvel ficam entre UYU 9.000 e UYU 16.000.

Contas: Para a manutenção de um apartamento de cerca de 85 m2, o habitante de Montevidéu precisa dispender, em média, UYU 3.987,06. O valor inclui água, luz, aquecimento, refrigeração e coleta do lixo. Dependendo da região, pode ir de UYU 2.000 a UYU 6.548,86.

Alimentação: Para uma dieta base de cerca de 2.400 calorias, deve-se esperar gastar na cidade aproximadamente UYU 231,31 por dia. Para 31 dias, o total é de UYU 7.170,62 por pessoa, de acordo com os dados do Numbeo.

Internet e telefone: Os planos de internet vão de UYU 800 a UYU 1.300 por mês. Quanto ao telefone, o minuto da tarifa local pré-paga custa a partir de UYU 2.

Transporte: Montevidéu, neste momento, tem a gasolina mais cara da América Latina. O litro sai por UYU 51,19, em média. Quem optar por transporte público, precisará desembolsar por mês UYU 1.375.

Saúde: O sistema de saúde uruguaio, mesmo público, não é inteiramente gratuito, mas oferece várias possibilidades. É possível contratar um plano de saúde privado, ter sociedades com hospitais ou ainda receber atendimento domiciliar. Cada possibilidade tem os seus valores. Uma consulta privada, no entanto, sai por, em média, UYU 1.161.

Extras: Além das despesas habituais, há sempre alguns extras que variam de caso para caso. Os exemplos a seguir servem para se considerar também no orçamento outros possíveis custos. A mensalidade em uma academia local sai por, em média, UYU 1.658, enquanto que um bilhete de cinema fica a UYU 300. Uma ida ao cabeleireiro masculino fica por cerca de UYU 296, nas zonas mais baratas da cidade.

Os melhores países para se aposentar

Punta Del Este

Localizada a 120 quilômetros de Montevidéu, Punta Del Este é uma cidade tipicamente de veraneio. Durante a estação mais quente do ano, fica completamente tomada de estrangeiros que disputam espaço nas suas praias e pontos turísticos. A agitação da temporada nem deixa imaginar que o local tem apenas pouco mais de 12 mil habitantes.

No quesito salário, Punta fica bastante atrás de Montevidéu, por exemplo. Os rendimentos médios na cidade, de acordo com o Numbeo, são de UYU 14.333,33, um valor bastante próximo do mínimo nacional.

Aluguel: Sendo uma cidade turística e apesar do salário geral baixo, é de se esperar que os valores dos alugueis sejam altos ou que sofram com a sazonalidade. Tanto que, no centro da cidade, o aluguel do apartamento de um quarto custa quase tanto o salário médio: cerca de UYU 14.000. Fora do centro, o valor pode ir de UYU 9.000 a UYU 15.000.

Contas: Com UYU 3.897,06 é possível arcar com as despesas mensais de água, eletricidade, aquecimento, refrigeração e coleta de lixo de um apartamento de 85 m2. Esses valores podem ir de UYU 2.000 a pouco mais de UYU 6.530.

Alimentação: Os gastos com alimentação por dia para uma dieta com cerca de 2.400 calorias em Punta Del Este saem por UYU 245,35. Por mês, o total fica em UYU 7.605,86.

Internet e telefone: Os valores dos planos de internet podem ir de UYU 800 a UYU 1.300. Enquanto isso, o minuto da tarifa móvel de telefone tem uma variação grande: pode custar de UYU 2 a UYU 30.

Transporte: Para fazer uso do sistema de transporte público de Punta é preciso colocar no orçamento, em média, UYU 1.800 para o passe mensal. Se a opção for recorrer ao carro próprio, deve-se considerar que o litro da gasolina na cidade custa cerca de UYU 51,19, tal como em Montevidéu.

Saúde: Em caso de alguma emergência de saúde, o montante que deve ser destinado para uma consulta rápida, em um consultório privado, é de cerca de UYU 1.500.

Extras: Frequentar a academia custa, por mês, uma média de UYU 1.760 por pessoa. O bilhete de cinema oscila de UYU 200 a UYU 350. Enquanto isso, o corte de cabelo masculino fica, em média, UYU 233.

Custos em outras cidades

Na lista das cidades mais importantes do Uruguai está também Paysandú, que fica no litoral norte do país. Com mais de 80 mil habitantes, é uma das mais economicamente dinâmicas e também das mais seguras. No ano de 2016, por exemplo, foram registrados apenas 5 homicídios, de acordo com o relatório do Observatorio Nacional Sobre Violencia e Criminalidad. O aluguel de um apartamento fora do centro da cidade aqui sai por, em média, UYU 8.000. Se o mesmo tipo de imóvel for mais central, o preço sobe para UYU 14.450.

Em Maldonado, outra cidade de destaque no país, os valores de alugueis são bastante superiores. Podem ir de UYU 12.000 a UYU 22.000, dependendo da área e do estilo de apartamento escolhido. Aqui, o preço do passe mensal do transporte público fica por cerca de UYU 1.411.

Acompanhe mais dicas no Facebook, Instagram e YouTube

Veja também:

Voos baratos para o Uruguai
Clique e confira os preços já

Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos