A procura por oportunidades de vida fora do país tem crescido consideravelmente nos últimos dois anos, estando o Canadá entre as principais escolhas do brasileiro. Entretanto, além do processo migratório, uma das dúvidas mais frequentes, principalmente entre os que possuem filhos, está no funcionamento do ensino no Canadá.

O que é preciso saber sobre o ensino no Canadá?

Como estes novos imigrantes desejam realmente se mudar com suas famílias para um novo país, surge uma preocupação fundamental relacionada à educação de seus filhos – e para isso é preciso saber como será a adaptação de um sistema para outro.

Para tomar a decisão de viver no Canadá é necessário, primeiramente, saber que esse país não funciona da mesma maneira em todo o seu território, e o mesmo se aplica ao sistema de ensino. Afinal, o sistema de ensino no Canadá pode variar de acordo com a província onde se reside e por isso essa escolha deve ser feita com cautela. Mesmo que algumas regras sejam iguais em todas províncias, vamos tomar como exemplo a região de Toronto, atualmente a mais populosa do país.

Assim como ocorre no Brasil, o Canadá possui um sistema público de ensino e escolas privadas, onde o trajeto percorrido por um estudante no Brasil entre o ensino fundamental e o médio equivale a elementary e a secondary ou high school, no Canadá. A elementary school equivale ao ensino fundamental brasileiro e deve ser frequentada por crianças que estejam entre os 6 e os 14 anos de idade; assim ela se divide de forma semelhante em 8 anos de ensino. Já a high school vai do 9º ao 12º ano e recebe jovens entre os 14 e 18 anos.

Ano letivo

E as diferenças se estendem ainda para o ano letivo, sendo este computado entre os meses de Setembro a Junho; isso é devido a diferença climática entre os dois países, uma vez que o verão e as respectivas férias ocorrem entre Julho e Agosto. Ao final do ano também é feita uma pausa nas aulas, com a chegada do inverno e das festividades natalinas – as escolas interrompem as atividades para as férias de inverno e para a comemoração do Natal.

Entretanto, a maior diferença nas férias talvez seja o chamado Spring Break, ou férias de primavera. Elas acontecem no mês de Março e têm duração de apenas uma semana, normalmente.

Apesar do ensino brasileiro estar passando por importantes mudanças nesse sentido, uma das grandes diferenças intrínsecas ao ensino no Canadá são as escolas em período integral, tanto para a elementary quanto para a high school, com o início das aulas pela manhã e encerramento ao meio da tarde.

Tanto as escolas públicas quanto as particulares seguem a mesma regra geral, mas a aderência às escolas particulares têm muito pouca representatividade – devido aos custos elevados, o ensino particular representa apenas 10% do ensino canadense. Entre as públicas há também uma divisão, onde se encontram as escolas regulares e as escolas religiosas; as religiosas são de predominância católica e se diferem das demais pelas práticas costumes como orações em meio à grade curricular, assim como a exigência de uniformes completos. O uso de uniformes é obrigatório apenas nas escolas religiosas.

A metodologia de ensino no Canadá também pode ser diferente quanto às matérias oferecidas, como as extra curriculares e as de caráter obrigatório. Tanto na elementary quanto na high school há muito incentivo para que o aluno participe das diversas atividades extracurriculares oferecidas, muitas delas têm como objetivo a formação pessoal do aluno na sociedade, e não a preparação para provas como o vestibular convencional ou o ENEM.

Matérias

O aluno canadense tem todas as matérias tradicionais como Linguagens, Geografia, Matemática, Física e Química por exemplo, sendo elas obrigatoriamente presentes em seu currículo até o décimo ano. A partir do 11º ano o conteúdo curricular pode ser definido pelo próprio aluno, permitindo que este direcione seus interesses às matérias que lhe sejam mais relevantes. A flexibilidade do currículo vai um pouco mais além e permite ainda que o aluno defina qual o grau de dificuldade e intensidade que deseja para determinada matéria. Como exemplo, ele poderá decidir dar ênfase em Matemática, escolhendo se deseja entrar em uma classe de nível universitário ou college.

Como o ensino superior canadense pode ser cursado na modalidade college ou university, o aluno pode optar por cursar não somente as matérias relacionadas à profissão desejada, mas também na modalidade que almeja. Isso é muito importante de se ressaltar sobre o ensino no Canadá, já que as instituições de ensino superior costumam analisar o histórico escolar do aluno para determinar se irá ou não conquistar uma vaga.

É conveniente mencionar ainda que o francês é uma língua de presença obrigatória nas escolas para elementary e high schools, uma vez que se trata de uma das línguas oficiais do país, em conjunto com o inglês. Outra curiosidade é que os alunos de nível secundário residentes em cidades como Ontário, além da necessidade de atingirem nota mínima para concretizar a alfabetização, ainda precisam cumprir 40 horas de serviços comunitários para conseguirem o diploma.

Quem é cidadão canadense, tem autorização de residência permanente ou está em processo de legalização não possuem custo algum para frequentar as elementary ou high school em modalidade pública. Porém, para estrangeiros o custo do ano letivo fica em torno de CAD$ 12.500,00 para o elementary e CAD$ 14 mil para cursar o high school.

As principais diferenças no Ensino Superior

Logo após ter conquistado o diploma de nível secundário, o aluno então pode ir para um college ou univesity, como já foi descrito anteriormente. De modo mais esmiuçado sobre o funcionamento de ambas as “categorias”, os colleges são instituições focadas principalmente na carreira profissional, sendo elas direcionadas ao treinamento e aprendizado prático do aluno, desenvolvendo ao máximo as habilidades necessárias para que ele possa ingressar no mercado de trabalho.

Os colleges podem oferecer um certificado para cursos de 8 meses a 1 ano de duração, um diploma para cursos de 1 ano e meio a 2 anos de duração, ou diploma de bacharelado para aqueles que tiverem duração entre 3 a 4 anos. De um modo mais prático, os certificados se assemelham aos cursos de especialização no Brasil; os diplomas, aos cursos técnicos; e o bacharelado, aos tecnólogos, que computam como aprendizado a nível superior.

Lembrando que não são todos os colleges que oferecem essa última modalidade, e para todas elas, o aluno deve se dedicar em tempo integral. Existem ainda os certificados de associate’s, que consiste em uma versão mais curta do bacharelado, e o post-degree, que seria o equivalente a uma especialização entre 1 ano e meio e 2 anos.

Já as universities têm uma proposta um pouco mais acadêmica e direcionada à pesquisa, oferecendo então os cursos para bachelor, masters, doctoral e programas profissionais. Relativamente às durações, o bacharel demanda de 3 a 4 anos de estudo em tempo integral e confere o título de undergraduate; para o diploma de mestrado ou MBA são necessários de 1 a 2 anos de estudo, onde o aluno é titulado graduado; e o doutorado ou PhD exige de 4 e 6 anos de estudo e pesquisa.

Por fim, os chamados cursos profissionais são direcionados a profissionais mais específicos e que atuem em áreas como Direito, Medicina e Engenharia. Para ingressar nessa modalidade e obter o diploma é preciso primeiro possuir um undergraduate e então concluir entre 3 e 4 anos do curso profissional.

Falando em valores, o ensino superior é fornecido tanto em instituições públicas quanto privadas, sendo nesse quesito o sistema muito semelhante ao praticado nos Estados Unidos. Afinal, mesmo que as escolas privadas sejam de valor mais elevado, as públicas detém maior renome, e além de um rígido processo seletivo, é preciso desembolsar uma determinada quantia anual para os estudos.

Lembrando que o custo é ainda maior para estudantes estrangeiros. Como comparativo, para estudar na Universidade de Toronto (instituição pública), candidatos nativos ou residentes do país pagam anuidade de CAD$ 6.400, ao passo que um estudante estrangeiro deverá arcar com CAD$ 41.920 ao ano para garantir sua presença no ensino superior.

Gostou desse post? Compartilhe e acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Veja também:

Facebook     Nosso grupo      Twitter    Youtube

Sobre o Autor

Heloisa Von Ah

Apaixonada por cinema, gatos e tecnologia, descobriu que viajar também é indispensável. Percebeu que o mundo é bem maior que uma cidade do interior paulista e após mais de um ano em Portugal, aguarda a próxima aventura.

Artigos Relacionados