Estudar nos Estados Unidos: como se candidatar, visto, preços

Uma vez que o país reúne as melhores faculdades do mundo, estudar nos Estados Unidos se tornou meta de vida para uma legião de jovens e adultos nativos e de outras nacionalidades. Entretanto, para pleitear um espaço entre os melhores, é preciso combinar competência, planejamento e um pouquinho de sorte para que sua vaga esteja garantia em uma universidade no exterior.

Como fazer faculdade nos EUA em 2017

Antes de manifestar interesse em estudar nos Estados Unidos o candidato precisa primeiramente entender como funciona o sistema de ensino superior no país, uma vez que este se difere sensivelmente do que estamos acostumados no Brasil.

Não há vestibular

Ao contrário do que funciona nos vestibulares brasileiros, a aceitação de um candidato a uma graduação, pós ou mestrado acontece através de applications, ou seja, um processo minucioso onde toda a vida acadêmica e mesmo pessoal são avaliados. Sendo assim, a dica principal a quem deseja estudar nos Estados Unidos é não se prender totalmente no desempenho em testes específicos, mas sim no contexto geral do processo de documentação, proficiência e entrevistas em que serão submetidos.

Com esses detalhes em mente, o primeiro passo deve começar ainda no Ensino Médio, onde o estudante interessado em aplicar a uma universidade nos EUA deve reunir excelentes notas e recomendações exemplares. Atividades extracurriculares também são muito bem aceitas pelas instituições norte-americanas.

Durante a busca, pesquise e informe-se sobre as universidades que oferecem a área de conhecimento desejada, bem como o processo de seleção adotado por cada uma delas, pois os requisitos podem ser diferentes entre instituições. Garanta o seu real interesse nesse processo, bem como na universidade em que está prestes a se candidatar – estude a história do local, aprofunde-se no seu entusiasmo pelo curso e área de conhecimento.

Essay – Redação

O candidato deverá então manifestar sua vontade em ingressar na universidade entrando em contato com a diretoria da instituição, apresentando-se por meio de uma redação onde toda a sua bagagem acadêmica e vantagens que a escola terá em te aceitar para o curso serão avaliados – o que inclui ainda uma carta de recomendação onde seus professores deverão indica-lo em suas qualidades. Para esse processo será cobrada uma taxa inicial de inscrição entre US$ 35 e US$ 100, a qual não será reembolsada caso o estudante não seja aceito.

Documentos e Certificados

Lembrando ainda que para aplicar ao processo o candidato deverá reunir uma série de documentos (tudo transcrito para o inglês), bem como estar qualificado com notas de excelência nos testes de proficiência em inglês TOEFL e IELTS e realizar a prova de admissão decisiva, a Scholastic Assesstment Test (SAT), uma espécie de Enem americano, aplicado pelo College Board em diversos países.

Quanto fazer o SAT

O SAT é aplicado por sete vezes ao longo do ano em diversos países, inclusive no Brasil. As datas para realizar a prova são: 6 de Outubro, 3 de Novembro, 1º de Dezembro, 26 de Janeiro, 4 de Maio e 1º de Junho. Não perca os prazos!

Uma vez enviada toda a documentação, o candidato deverá aguardar ser convocado para uma entrevista, a qual pode ser realizada via Skype, pessoalmente ou por telefone com um ex-aluno da instituição em questão. A conversa acontecerá em inglês.

Em seguida, basta aguardar um contato da universidade para saber se a sua candidatura foi ou não aceita. Caso positivo, resta então aplicar a um visto estudantil e iniciar seus estudos.

Minors e Majors

Sobre as graduações, uma dúvida muito frequente sobre os graus de ensino, e que tomou maiores proporções após o caso Bel Pesce é a diferença entre os termos oferecidos pelas instituições dentro da educação superior, sendo eles os Minors e Majors.

A definição é simples: os Majors correspondem ao Bacharelado ou Licenciatura como estamos habituados; já os Minors só acontecem se o aluno já estiver matriculado e cursando uma graduação. Nesse caso, pode-se comprar créditos para aulas extras em áreas secundárias às frequentadas pelo estudante. Ao concluir o Major, os créditos comprados para os Minors ao longo do curso constarão no currículo acadêmico.

Além desses termos, o estudante ainda pode ingressar em Community Colleges, Liberal Arts Colleges, Universidades Públicas, Privadas e ainda institutos de tecnologia como a Caltech e o MIT – todos inclusos no sistema de ensino superior.

Pós-graduação e Mestrado

Nos casos de pós-graduação ou cursos de mestrado o processo é muito semelhante, de forma que ao invés de apresentar somente o histórico e depoimentos do Ensino Médio, o candidato deverá reunir recomendações e conquistas realizadas durante a graduação.

O processo total costuma ficar em torno de R$ 4 mil, o que compreende transcrições, documentos, inscrições, execução dos exames necessários, entre outros.

Quanto custa estudar nos Estados Unidos?

Como já se pôde perceber, estudar nos Estados Unidos é um processo demorado, complexo e caro. Não somente com referência ao custo anual de uma universidade no país, mas com relação a todos os gastos que o candidato terá com a execução de exames, inscrições, cópias e transcrições de documentos.

A exemplo, os custos para se submeter ao IELTS é de R$ 600 e o TOEFL, US$ 250. O teste Cambridge, exclusivo da universidade britânica também é aceito por algumas instituições norte-americanas e tem custo variável, sendo ele aproximado em 150 €.

Já as universidades, estas costumam cobrar valores de até US$ 50 mil apenas relativo ao custo anual do ensino, como no caso de Harvard e o MIT, entre as mais caras do país. Outros US$ 4 mil podem ser cobrados em taxas administrativas, e o material, como livros, pode variar entre US$ 800 e US$ 1.200.

Embora os custos sejam muito elevados, o candidato tem a possibilidade de aplicar posteriormente a um exame de bolsa de estudos, oferecidos por diversas universidades nos Estados Unidos, onde o estudante geralmente precisa apresentar um projeto viável à instituição para ter seus estudos financiados pela mesma.

Para estudantes que não possuem condições nem mesmo para providenciar o application, programas como o Oportunidades Acadêmicas do Alumni Advising-EducationUSA, oferecido pelo próprio governo americano. Neste caso, o programa financia essas candidaturas a alunos com potencial e oferecem bolsas de até 100% na universidade escolhida para os que se destacam. Fique atento ao site para saber quando ocorrerá o próximo prazo.

Ano letivo

Ao contrário do sistema letivo brasileiro, nos Estados Unidos o ensino superior tem início nos meses de Agosto/Setembro e termina no mês de Maio do ano subsequente. Esse período é segmentado em dois semestres de 16 a 18 semanas, podendo ainda ser dividido em três trimestres divididos em períodos de 10 a 12 semanas.

Quanto ao processo de seleção, os applications começam a ser recebidos nos meses de Novembro e Dezembro e os resultados finais, após o final do prazo de solicitação para bolsas de estudo no começo do ano, saem no mês de Março. Por isso, esteja atento aos prazos para realizar todos os exames e providenciar todas as documentações até a data em questão.

Tipos de visto

Caso seja aceito, este é o momento de aplicar a um visto de estudante para poder estudar nos Estados Unidos legalmente. No caso das faculdades, o mais comum é solicitar o visto F-1, direcionado a estudantes que pretendem frequentar uma universidade ou outra instituição acadêmica nos Estados Unidos – ou seja, seu curso precisa resultar em um certificado ou diploma ao final do prazo.

Sendo assim, aguarde até que a universidade em que irá estudar emita o formulário I-20 (Certidão de Elegibilidade) necessário para que possa aplicar ao visto sem maiores complicações, uma vez que seu vínculo com o país estará comprovado. No consulado, o estudante precisará preencher o formulário DS-160, pagar a taxa do SEVIS I-901 e o valor aproximado de R$ 260 antes de passar pela entrevista do visto.

Gostou desse post? Compartilhe e acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube

Veja também:

Facebook      Nosso grupo      Twitter    Youtube

[su_service title=”Atenção” icon=”https://www.jafezasmalas.com/wp-content/uploads/2015/06/jfam-simbolo.png” size=”30″]Este conteúdo é de exclusividade do Já Fez as Malas e não pode ser reproduzido parcial ou integralmente sem autorização prévia. Caso queira referenciar o conteúdo abordado neste artigo, pode-se utilizar um link para a matéria.[/su_service]


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Seguro Viagem