O que fazer no Chile: principais pontos turísticos para visitar

Quem não sabe o que fazer no Chile, pode ficar despreocupado, pois irá encontrar desde grandes e movimentadas metrópoles cheias de atrações, vilarejos isolados e próximos a natureza, belíssimas praias, montanhas nevadas, sítios históricos, desertos e suas particularidades.

Acompanhe as dicas e imagens e se apaixone pela exuberância, beleza e diferentes possibilidades de roteiros que o país lhe oferece.

Compre passagens baratas para visitar Santiago do Chile

O que fazer no Chile: pontos turísticos

Arica

Arica

Pequena e litorânea cidade do extremo norte chileno, a praia do deserto. Simples e muito charmosa, é geralmente uma das cidades de passagem aos que pretendem chegar ao Peru, ótima opção pela tranquilidade e beleza do lugar, sem falar da possibilidade de um mergulho relaxante (e bastante frio) no Pacífico ou de degustar pratos típicos da região nos restaurantes a beira mar. Avistar toda cidade no Morro de Arica é uma delicia – de vista e de experiência.

Cajón del Maipo

Localizado a 100 km da capital Santiago, ao lado da belíssima Cordilheira dos Andes, esta região que fica também próxima ao Rio Maipo é composta por vales, rios e montanhas. Os principais pontos para visitação no local são as piscinas naturais de águas termais, o Monumento Natural El Morado, Parque Río Olivares, Embalse El Yeso e as Termas del Plomo. Nestes locais e por toda região é possível encontrar diversas atividades ao ar livre como trekking, escalada, montanhismo, passeios de bicicleta, bungee jump, rafting e pesca.

Ilha de Páscoa

Ilha de Pascoa

No Pacífico, a 3200 km da costa do Chile está a misteriosa e isolada Ilha de Pascoa. Para chegar a ela é necessário pegar avião, geralmente partindo de Santiago ou do Tahiti.

A principal atração da ilha é sua própria paisagem, marcada principalmente por esculturas de pedra gigantescas (que chegam a medir 10 metros e pesar 80 toneladas), herança da antiga civilização maoi (da Polinésia) que habitou a região.

Além das diversas trilhas que permitem avistar as ruínas e legado maoi há possibilidade de curtir lindas praias, realizar mergulhos, visitas a ilhas próximas, andar de bicicleta ou ainda cavalgar.

Puerto Varas

Caminhar em torno do lago Llanquihue, conhecer os Saltos de Petrohué e suas águas cristalinas, fazer um passeio de barco, rafting, pescar, visitar Peulla, subir o vulcão Osorno: essas são algumas (sim, apenas algumas) das atividades possíveis a quem visita Puerto Varas. Recomenda-se estadia mínima de quatro dias para que se possa conhecer os principais pontos turísticos da região, porém quanto mais tempo disponível, mais experiências e aventuras terá, claro. Visitar Frutillar e Puerto Montt, por exemplo, são também muito indicado na região.

San Pedro de Atacama

San Pedro de Atacama

Cidade base de apoio aos viajantes que desejam conhecer o famoso deserto chileno, San Pedro de Atacama é uma pequena, quente e árida cidade no norte do Chile, repleta de turistas – não se encontra nativos com facilidade – e boas opções turísticas e gastronômicas na Calle Caracoles.

Outras atrações imperdíveis a sua lista do que fazer no Chile são a visita aos Gêiseres del Tatio, Valle de la Luna e Valle de la Muerte, além de desertos de sal, dunas e piscinas termais naturais.

Santiago

Cosmopolita, movimentada e cheia de atrações como uma boa capital deve ser, organizada como poucas são.
Por sua localização num vale ao lado da Cordilheira dos Andes, Santiago impressiona por sua belissima paisagem. As atrações na cidade vem desde atrações boêmias, museus (tais como o Casa Museo La Chascona, na casa onde viveu Pablo Neruda), parques a badalada vida noturna. Os principais bairros da cidade são Bellavista e Lastarria.

Torres del Paine

Torres del Paine

Pertencente a belíssima região da Patagônia, Torres del Paine talvez seja o mais belo parque do Chile.
Trata-se de uma imensa montanha que pode ser informalmente dividida em duas partes. De um lado, ‘Los Cuernos’; do outro as famosas torres de granito que atraem escaladores de todo o mundo.

Os lagos Sarmiento del Toro, Pehoé, Nordenskjod e Grey são palco de fortes ventos, formando impressionantes movimentos na água. Outra ótima atração é a cascata de Salto Grande.

Valle Nevado

Localizado muito próximo a capital chilena, Santiago, o Valle Nevado é uma indispensável atração no que diz respeito ao que fazer no Chile no inverno. Por ser um dos principais destinos turísticos de inverno do país a região abriga 39 pistas de esqui com teleféricos e outras atrações.

Uma belíssima área de 40 km de neve para esquiar e opções de hospedagens (hotéis e/ou resorts) que oferecem também festas, piscina aquecida e spa e total estrutura de equipamentos para neve.

Valparaíso

Valparaíso

A portuária cidade é o segundo destino mais buscado por estrangeiros no Chile. É cercada por diversos morros que são considerados seu principal cartão postal e também importante mirante da bela cidade. No topo de um deles é possível ainda visitar a Casa La Sebastiana onde viveu o famoso poeta Pablo Neruda.

Apesar de litorânea o principal entretenimento na cidade é visitar (caminhando, cavalgando) os casarios coloniais preservados em seu centro histórico, considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, bem como toda bela paisagem da região.

Viña del Mar

Cidade litorânea próxima a Valparaíso, famosa por ser um dos mais importantes balneários chilenos.
Apesar das belas praias o mar de água quase congelante do Pacífico desencoraja mergulhos, mas ainda assim são lindos cenários para passeios e refeições em restaurantes a beira mar.

Conhecida como “cidade jardim”, Viña del Mar encanta por suas diversas áreas verdes compostas também por castelos e palácios construídos no século passado.

Clima no Chile

O extenso território chileno faz com que o país possua diferentes climas e paisagens. Da congelada região da Patagônia ao seco deserto do Atacama. Na região central do país há variações na temperatura semelhantes as do Brasil, predominante frio no inverno e bastante quente e seco no verão.

No inverno as temperaturas ficam eem torno de 15 e 20 graus podendo chegar a 0 graus a noite. É recomendado o uso de casacos grossos nesta época, principalmente nas áreas onde geralmente se realizar pratica de ski. No verão as temperaturas ficam em torno de 35 graus e o tempo seco exige o uso constante de hidratantes para pele e protetores labiais.

A região sul do país é predominantemente com clima de inverno da região central e a região norte do país predominantemente com as mesmas características do verão do centro do país. Ainda no verão as temperaturas podem baixar bastante durante a noite.

Moeda do Chile

A moeda do Chile é o peso chileno, que atualmente vale 705,80 pesos para 1 dólar e 105,07 pesos para 1 real.
Geralmente a troca de dólar por pesos chilenos é mais vantajosa do que a troca a partir de reais, portanto, recomendo levar dólares para viagens ao Chile. Esta regra é geral mas é sempre importante se certificar com cálculos próprios de acordo com a cotação atual das moedas para garantir essa vantagem.

Principais festas populares

Quando buscar o que fazer no Chile não se esqueça de levar em conta na sua escolha da data da sua viagem a época das principais festas do país e, além de conhecer uma cidade nova, vivenciar mais de perto também seus costumes e cultura local.

Semana Valdiviana: Em fevereiro a cidade de Valdívia comemora seu aniversário com uma grande festa onde há encenação de perseguição entre embarcações que disputam também qual deles é a mais bela. Há danças tipicas, gastronomia local e muita cerveja durante toda semana, a festa se encerra com uma bela queima de fogos de artifício.

Festas da Vindima: Nas últimas semanas de março se festeja em várias cidades do centro do país a produção de vinho. Há desfile de carros alegóricos e competições como a dos pisadores de uvas, onde o vencedor é o grupo que produzir mais suco de uva em 10 minutos.

Festa de La Tirana: A festa acontece entre os dias 12 e 17 de julho de todos os anos no entorno do Santuário da Virgem del Carmem, no norte do país, e atrai turistas e chilenos de todo país, sendo considerada a mais famosa das festas chilenas. Dançarinos mascarados usando roupas típicas e ao som de tambores, flautas e apitos começam a chamada “diablada”, que é a dança para qual acreditam expulsar os demônios.

Carnavalón: Em fevereiro, 40 dias antes da quaresma, em San Miguel de Azapa acontece o Carnavalón que é considerada a mais tradicionais das festas chilenas. Carnavalón é um personagem mitológico responsável pela alegria, fortuna e fertilidade. Nessa festa são feitos também cumprimentos a mãe terra, por eles chamada de Pachamama.

Acompanhe mais dicas também no Facebook e YouTube


Chip com internet nos EUA

Envie e receba dinheiro no exterior

Melhores Hotéis e Hostels

Booking.com

Voos Baratos